quarta-feira, 12 de março de 2014

“Fui ameaçado com um tiro”

RECORDAÇÕES DA MÁFIA FUTEBOLEIRA...
FONTE DA NOTÍCIA
Por:David Barata
Caso: Paulo Assunção diz que foi intimidado para renovar com o FC Porto

“Fui ameaçado com um tiro”

Fui ameaçado por um grupo de pessoas que me disseram que se não renovasse pelo FC Porto levaria um tiro no joelho.”
A revelação foi feita ontem por Paulo Assunção, médio que rescindiu com o FC Porto, no Verão de 2008, ao abrigo da Lei Webster, segundo a a qual um jogador pode rescindir contrato com um clube que tenha representado, pelo menos, durante três anos, indemnizando-o no valor remanescente do contrato.

Assunção disse, ainda, que foi alvo de perseguição automóvel. 'No final de um treino fui perseguido de carro, mas fui logo à polícia. Tinha de proteger a minha família. É tudo o que tenho', frisou à RTP, o agora jogador do Atl. Madrid, que ontem completou 29 anos.
Depois deste episódio, Paulo Assunção frisou que não tinha condições para continuar na cidade Invicta e optou por rejeitar a proposta de renovação feita pelos responsáveis portistas.


Sem comentários:

Enviar um comentário