quinta-feira, 2 de maio de 2013

HISTORIAL DA CORRUPÇÃO DO FCP


 
1928

Urgel Horta é o presidente do Futebol Clube do Porto em 1928/1929, algo que viria a repetir em 1951/1954.

Março, 13

Urgel Horta faz uso da sua autoridade e eleva o FC Porto a Instituição de Utilidade Pública, passando a usufruir de todos os benefícios daí inerentes. | Ler mais

1938

Ângelo César Machado, um dos «braços intelectuais» que puxa Salazar para a Presidência do Conselho, sobretudo através de seus artigos no Diário da Manhã, sobe a Presidente do FC Porto, acumulando assim o cargo de Presidente de FC Porto e Deputado, deputado que continuará a ser até 1945. | Ler mais

1939

Abril, 23
Em jogo da última jornada da época 38/39 o Benfica visita o FC Porto e a vitória de um ou de outro decide o título de campeão. A polémica começa logo com o FC Porto, habituado a jogar no Estádio do Lima, a transferir o jogo para o Campo da Constituição para maior conforto do público, o que desagradou ao Benfica. E no jogo, com o resultado empatado a três golos, o Benfica fez o 3-4 no último minuto, que valeria o título, mas o árbitro invalidou. As crónicas da época falam da razão do Benfica e naquilo a que chamam "o excesso de zelo" do árbitro setubalense Henrique Rosa, ao invalidar aquele que seria um "hat-trick" de Brito. Teria o árbitro entendido que o jogador agarrara um adversário, mas, conta a imprensa da época, Brito estava suficientemente longe de todos eles para o poder ter feito. O Benfica descreveu a situação como a "maldade" do árbitro e chegou a fazer uma festa de homenagem à equipa, como se esta se tivesse sagrado campeã, mas a história dá, naturalmente, o título ao FC Porto. | Ler mais 1 | 2 | 3

Junho, 18
Ao minuto 75 da segunda mão da meia-final da Taça de Portugal de 1938/39, a primeira da história, no Campo das Amoreiras, em Lisboa, os dirigentes do FC Porto mandavam a equipa abandonar o campo, protestando contra o que consideravam favorecimento do árbitro setubalense António Palhinhas ao Benfica. O resultado estava em 6-0 para os encarnados. Era a explosão da rivalidade. | Ler mais | Artigo Original I | II | III

1940

Em 1939/40, o Campeonato Nacional passa de oito para dez clubes, a título excepcional, pois o FC Porto fora apenas terceiro no Campeonato Regional e só os dois primeiros tinham acesso à competição, valendo então a votação das restantes associações regionais (nomeadamente a de Lisboa), que viabilizaram o alargamento, de forma a permitir a participação da equipa do FC Porto.

1941

Na época de 1940/41 para ganhar no campo tudo o que havia para ganhar - o Sporting gastou com o futebol 317.397$00, mais de 160 contos foram para... "assistência aos futebolistas" que era como eufemisticamente se chamava aos ordenados, mas contas dos clubes. A Szabo, o treinador, pagou 28.850$00. Só não foi mais - porque em "acto de amor leonino" aceitou que lhe cortassem três contos ao quinhão, por os tempos serem de crise e guerra à vista. As receitas ficaram pelos 238 contos, o défice foi de 79.372$25. Pelos jornais havia publicidade aos "receptores Phillips 141" - com imagem de Fernando Peça, "o locutor português da BBC" - custavam 750$00. Raro era o jogador que recebesse isso num mês só...

A par do que se sucedera em 1939/40, o FC Porto voltou a ser terceiro e novamente foi alargada a competição, de forma a permitir a participação da equipa do FC Porto.

1956

Novembro, 11
No intervalo de um jogo disputado no Campo da Tapadinha que opõe Atlético ao Sporting e que se cifra num empate ao fim dos primeiros 45 minutos (1-1), o presidente do Sporting, Carlos Góis Mota invade o balneário do árbitro da partida, Braga Barros de Leiria, e ameaça-o verbalmente e alegadamente com uma arma que por norma o acompanhava. O presidente do Sporting, que tomara posse como presidente leonino em 28 de Janeiro de 1953, viria a exercer o cargo até 31 de Janeiro 1957, participando por mais nove vezes na Direcção do Clube, duas como vogal e sete consecutivas como vice-presidente, desde 19 de Janeiro de 1946 a 30 de Janeiro de 1952. Cumulativamente era presidente da Legião Portuguesa, uma milícia criada em 1936, que estava sob a alçada dos Ministérios do Interior e da Guerra, e que nas décadas de 50 e 60 se caracterizou pela perseguição e repressão às forças oposicionistas ao regime, para a qual contribuiu o seu Serviço de Informações e a sua vasta rede de informadores. Certo é que depois da insatisfação do presidente sportinguista que entre outras coisas disse ao árbitro da partida «aconselhou-o a tomar mais atenção na 2ª parte pois poderia prejudicar-se», o Sporting viria a vencer por 3-1.

1973

Abril, 1
Com 23 vitórias em 23 jornadas e o Campeonato Nacional já conquistado uma jornada antes, o Benfica desloca-se ao Estádio das Antas na 24.ª jornada, onde acaba por empatar a 2. A vencer por 2-1 a poucos minutos do fim, o árbitro António Garrido sanciona uma grande penalidade inexistente após encenação do portista Flávio na grande-área de José Henrique. O empate impediu assim o Benfica de somar a 24.ª vitória em outras tantas jornadas. | Ver imagem I | II

1975

Outubro, 18
Episódio caricato num célebre FC Porto - Sporting, disputado no Estádio das Antas, José Matos, um dos apanha-bolas do encontro mete a bola dentro da baliza do Sporting e Alder Dante, sob intenso nevoeiro, acaba por validar o golo... do FC Porto. | Ver vídeo FCP - SCP e o golo marcado pelo apanha-bolas

1976

Junho, 13
A final da Taça de Portugal da temporada de 1975/76 é disputada entre o Vitória de Guimarães de Fernando Caiado e o Boavista de José Maria Pedroto no Estádio das Antas, acabando por sorrir aos axadrezados mas com muita polémica à mistura, principalmente em virtude da nomeação e actuação de António Garrido para dirigir a partida. | Ler mais

1978

O F.C.Porto sagra-se campeão nacional fruto do empate no jogo decisivo ante o Benfica, disputado em pleno Estádio das Antas. O golo que permite a igualdade aos portistas tem origem numa falta inexistente assinalada à entrada da área. Da cobrança do livre chega o golo do empate do F.C.Porto (1-1). O lance sucede-se nos últimos minutos do jogo, o F.C.Porto estava em desvantagem desde o terceiro minuto, após o auto-golo de Simões, que vira a barra devolver uma bola cabeceada por Humberto Coelho.

1979

Dia de Clássico, joga-se já em plena segunda volta a liderança do campeonato numa tarde chuvosa na Luz, é neste célebre jogo que Toni sai a chorar por ter involuntariamente partido a perna de Marco Aurélio. O Benfica está a vencer por 1-0 desde os primeiros minutos com um golo de João Alves, mas já na ponta final do desafio, em recarga a um livre defendido por Bento, o brasileiro Duda em claríssimo fora de jogo, empata a partida. O F.C.Porto de Pedroto, já com Pinto da Costa no departamento de futebol, sagra-se campeão com um ponto de avanço.

1980

O chamado "Verão quente" do Futebol Clube do Porto, Pinto da Costa e Pedroto alimentam a ideia que o então Presidente Américo de Sá é um traidor e vive condicionado à vontade de Lisboa, vislumbra-se com a estratégia tomar de assalto o FCPorto, Américo de Sá contudo não cede às pressões; “Pinto da Costa quis ser o dono do Porto, mas a estratégia falhou. Nunca disse que o Porto deveria render-se a Lisboa. O que lhe disse é que não aceitava que o clube entrasse em guerras como aquelas que fizeram Pedroto e Pinto da Costa” | Ver vídeo O Verão quente do FCP

1982

Abril, 23
Pinto da Costa toma posse como presidente do F. C. Porto

Julgado ‘improcedente’ pelo CT da FPF o ‘protesto’ do Boavista. Em causa erros técnicos no FC Porto-
Boavista

Interdição das Antas à entrada de um jornalista devido a declarações

Caso criado por declarações do tesoureiro da FPF a respeito de arbitragem

Diferendo entre árbitros. Em Causa a promoção a internacional

Diferendo entre clubes de Futebol. Em causa o horário dos jogos e compromissos com a RTP

1983

Junho, 1
Benfica e FC Porto apurados estão para a Final da Taça de Portugal, após os "encarnados" vencerem o campeonato, sai bomba da Assembleia Geral do clube das Antas: Pinto da Costa, com o apoio dos associados, anuncia que o FC Porto não comparecerá na final da Taça a ser disputada no Estádio Nacional, exigindo que a mesma seja disputada no Estádio das Antas.

Junho, 8
Ficou a saber-se que a Final da Taça de Portugal ficava adiada para uma nova data ainda desconhecida. Os jogadores do Benfica e do FC Porto partiam de férias, num dos momentos mais circenses de todos os tempos no futebol português. Fernando Martins, presidente do Benfica, mais tarde, viria a aceitar a final da Taça nas Antas, segundo ele, "em defesa do FC Porto e do prestígio do futebol".

Agosto, 21
Fazendo-se a vontade de Jorge Nuno Pinto da Costa e José Maria Pedroto, o Benfica desloca-se às Antas e vence a partida por 1-0, com um excelente golo de Carlos Manuel. O mau perder de Pedroto vem ao de cima ao dizer que "O Benfica utilizou o seu poderio para não jogar na data marcada, pois estariam em muito má forma".

FC Porto multado devido ao apedrejamento da camioneta do Sporting

Diferendo entre o FC Porto e a FPP sobre o local da Final da Taça de Portugal em Hóquei em Patins

Caso de suborno a 3 jogadores do Águeda no jogo com o Peniche

Diferendo entre árbitros de Santarém e o FC Porto devido a declarações do treinador deste clube

Julgado ‘improcedente’ pelo CJ da FPF o ‘recurso’ do FC Porto. Em causa erro técnico no jogo com o
Estoril.

1984

Abril, 11
FC Porto-Aberdeen FC (1-0)

Abril, 25
Aberdeen FC-FC Porto (0-1) - A UEFA e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) virão (em 1996) a investigar um hipotético favorecimento do FCPorto nestas meias-finais da Taça UEFA. A denúncia da alegada corrupção parte de Fernando Barata – Presidente do Farense, que admitirá ter facilitado o suborno ao árbitro Ion Igna. Em questão estão viagens de férias ao Brasil e ao Algarve oferecidas pelo FCPorto a Ion Igna.

Acidente na bancada no Salgueiros – FC Porto

Árbitros exigem garantias de segurança. Caso contrário ameaçam não arbitrar

Denúncias sobre a tentativa de suborno de 2 jogadores pelo Marítimo

Incidentes com jornalistas nas Antas no FC Porto – Varzim

Suspensão do jogador do FC Porto que agrediu o árbitro num jogo da UEFA

Incidentes de violência no FC Porto – Sporting em hóquei em patins

Conselho de arbitragem instaura processos disciplinares a árbitros. Em causa as declarações públicas

Incidentes de violência no FC Porto – Boavista

1985

Invasão de campo no FC Porto – Portimonense

Incidentes no Sporting – FC Porto em hóquei em patins

Suspensão do presidente do Sporting por ofensas ao árbitro

Sanções em consequência dos incidentes no FC Porto – Benfica em basquetebol

FC Porto “corta relações” com Presidentes do Sporting e Boavista

Proibição da entrada de jornalistas do Record nas Antas

Denúncia de tentativa de suborno a um jogador do Portimonense

Processos disciplinares no Benfica. Em causa as contestações dos jogadores aos árbitros

Novembro, 24
O avançado Cadorin do Portimonense denuncia a tentativa de corrupção por parte de Luciano D'Onofrio antes de um Portimonense-FCPorto, a contar para a 11.ª jornada do campeonato nacional. A ideia do empresário em sondar Cadorin é pagar-lhe 500 contos mais a possibilidade de uma transferência para o FC Porto ou um clube de Itália ou Suíça. Para tal, Cadorin "só" teria de cometer um penálti nos primeiros cinco minutos. O avançado belga - que curiosamente foi levado de Liège (do Standard) para Portimão pelo próprio D'Onofrio, após conselho de Norton de Matos, também ele jogador do Standard) recusa participar no escândalo e denuncia o caso ao presidente portimonense, Manuel João, que apresentou queixa na PJ. Como era a palavra de Cadorin contra a de D'Onofrio, o caso acaba por não resultar em nada.

1986

O campeonato segue animado com a luta Benfica-F.C.Porto na frente da tabela. O eborense João Rosa é o árbitro escolhido para o Salgueiros-Benfica. A arbitragem é uma das mais escandalosas de sempre, o Benfica foi espoliado e o resultado terminaria com um empate a um golo, o que viabilizaria o FC Porto sagra-se campeão nacional, com 2 pontos de avanço sobre o Benfica. O sistema está a atingir o auge dos seus tempos mais tenebrosos.

O avançado Cadorin do Portimonense revelou à comunicação social como D'Onofrio lhe prometera 500 contos e uma transferência para o FC Porto ou um clube da Itália ou da Suíça se Cadorin provocasse um penálti no início do jogo Portimonense-FC Porto
.

Diferendo entre o FC Porto e a Associação de Clubes

Incidentes de violência na Académica – FC Porto

FPF expulsa 4 clubes por terem recorrido aos tribunais face ao estipulado no novo Regulamento
Disciplinar

Denúncia de tentativa de suborno a um árbitro

O “caso Saltillo”. Mundial de Futebol’ 86 no México

1987

Sanções em consequência dos incidentes no Salgueiros – FC Porto

Invasão de campo no FC Porto – O Elvas em futebol

Suspensão de oito árbitros acusados de Corrupção

Suspensão do treinador (ex-seleccionador nacional). Em causa as insinuações públicas de corrupção na
FPF

1988

Outubro, 23
Dia de Clássico Benfica - FC Porto. O jogo resulta num nulo, beneficiando as pretensões dos portistas. O Benfica tem uma equipa bem mais criativa do que a do FC Porto mas vê-se envolto no constante anti-jogo dos visitantes, Carlos Valente - árbitro do encontro, contemporiza a sucessiva dureza de jogadores como Bandeirinha, Geraldão, João Pinto, N’Kongolo, Inácio, André, Jaime Pacheco e Sousa. No final, somente 2 jogadores portistas foram admoestados, N'Kongolo aos 60 minutos de jogo e Jaime Pacheco, já decorrido que era o 82º.

Novembro, 20

Apesar da sua avançada idade, Carlos Pinhão é barbaramente agredido em Aveiro, depois de jogo Beira Mar-FC Porto, por elementos ligados ao FCP. Processo judicial acabará por ser arquivado por "falta de provas".

No mesmo dia em que Carlos pinhão é agredido, Martins Morim, do mesmo jornal, é também alvo da fúria dos adeptos do clube da cidade invicta. Entre os agressores destacava-se Tónio Maluco, conhecido adepto portista. O guarda Abel diz aos jornalistas que «era melhor do que cair por uma ribanceira».

Sanções em consequência dos incidentes no Sporting – FC Porto em basquetebol

“Corte de relações” entre o Benfica e o FC Porto. Em causa a transferência de jogadores

“Corte de relações” entre o Belenenses e o FC Porto

Jornalista agredido por um jogador na carrinha oficial do FC Porto

Incidentes de violência no FC Porto – Boavista no Nacional de Juniores em Futebol

1989

Março, 5
Eugénio Queirós, jornalista do Correio da Manhã/Record, é agredido no Estádio do Restelo por seguranças de Jorge Nuno Pinto da Costa, que o empurram violentamente para fora do corredor de acesso à cabine do FC Porto. O jornalista ainda apresenta queixa na PJ mas acaba arquivada por "não se conseguir identificar os agressores".

Setembro, 24
João Freitas, jornalista de A Bola, é agredido barbaramente perto dos balneários do Estádio das Antas. Foi assistido no Hospital de Santo António e identificou Vergílio Jesus e um tal Armando entre os agressores. A queixa foi arquivada porque a estemunha principal, o agente da PSP Oliveira Pinto, disse que não se lembrava de nada.

Outubro, 22

O árbitro algarvio Francisco Silva (envolvido mais tarde no célebre «caso do envelope», uma suposta armadilha de Lourenço Pinto, por saber demais) arbitra o Clássico FC Porto-Benfica da 6.ª Jornada, o FC Porto vence o jogo através da conversão de uma grande penalidade inexistente, convertida por Stéphane Demol decorrido que era o minuto 18 da 1.ª parte. O FC Porto sagra-se campeão esta época com 4 pontos de avanço sobre o Benfica.

Incidentes de violência no FC Porto – Benfica (Taça de Portugal em Futebol)

Dirigente do Belenenses agredido por elementos da comitiva do FC Porto no jogo com o mesmo clube

Treinador denuncia tentativa de suborno de três jogadores do Estarreja

Diferendo nas estruturas da arbitragem. Em causa denúncias de suspeita de corrupção

Jornalista do jornal A Bola agredido nas Antas por seguranças do FC Porto

Demissão da direcção da FPF

1990

Março, 11
Dia de Clássico Benfica - FC Porto, o jogo é decisivo para as pretensões encarnadas, encaminhamo-nos para a fase final do campeonato. O FC Porto recorre ao anti-jogo durante 90 minutos para parar as iniciativas do Benfica, o árbitro da partida Veiga Trigo, complacente num sem número de lances, permite que os portistas Bandeirinha, Geraldão, João Pinto, Stéphane Demol, Branco, André, Semedo e Jaime Magalhães quebrem sistematicamente o ritmo do jogo que os jogadores do Benfica queriam impôr através de faltas sem admoestações. Porque o FC Porto tinha jogadores especializados na cobrança de livres directos, perto de uma dezena de livres foram assinalados nas imediações da área encarnada, quase todos simulados. Valeu ao Benfica que por acaso nesse dia Geraldão até está com a pontaria desafinada. O jogo termina empatado a zero e sem qualquer admoestação para o FC Porto, que se vem a sagrar campeão.

Outubro, 4
Na véspera do jogo Portadown-FCPorto, Manuela Freitas do jornal Público foi ameaçada e insultada no 'hall' do hotel por integrantes da comitiva portista.

Novembro, 10

O árbitro algarvio Francisco Silva está no balneário para apitar o Penafiel-Belenenses. No entanto, quem aparece em campo para apitar é Fortunato Azevedo. Minutos antes do encontro, Lourenço Pinto, então presidente do Conselho de Arbitragem, entra no balneário do árbitro e ordena que lhe seja entregue um envelope contendo 2 mil contos. | Ler mais

Outubro, 24
José Saraiva, chefe de redacção do Jornal de Notícias, é agredido à porta de casa por dois indivíduos. O JN tinha publicado uma notícia envolvendo Pinto da Costa no famoso caso "Aveirogate". Nunca chegou a haver queixa judicial.

Sanções em consequência dos incidentes de violência do Guimarães – FC Porto em basquetebol

Incidentes de violência no Portimonense - FC Porto

João Martins, jornalista ligado ao automobilismo, trabalhava na rádio do filho de Pinto da Costa e "roubou" a namorada ao Alexandre. Agredido à porta de casa por dois indivíduos, acabaria por não abrir qualquer queixa porque lhe pediram desculpas.

Santos Neves, jornalista de A Bola, quase que se despista em plena estrada no Porto, por alguém lhe ter desapertado as jantes do carro. Nunca se provou quem foi o autor.

“Corte de relações” entre o FC Porto e o jornal A Bola

Invasão pacífica nas Antas. Actuação policial colocada em causa

Diferendos nas classificações dos árbitros. Insinuações de corrupção

Diferendo na homologação do Nacional de Hóquei em Patins. Em causa 2 situações de dopagem (FC
Porto)

Suspensão do massagista do FC Porto devido a casos de dopagem

O caso ‘Penafielgate’

Incidentes de violência no Farense-FC Porto

Um caso de dopagem no FC Porto – Ovarense

Afastamento do presidente do CA da FPA

Na época 89/90 o FC Porto sagra-se campeão nacional. Foi uma época cheia de casos. Na 25ª jornada o FCP foi ao campo do Portimonense e venceu por 1-0 com um golo de Rui Águas, com uma arbitragem polémica. Os desacatos provocados pelos adeptos algarvios, indignados pela actuação do árbitro e provocados por arremessos de latas vindas do autocarro portista, acabariam por ter consequências mais tarde, com a interdição do campo do clube algarvio. O presidente do Portimonense, Manuel João confessava-se indignado com a arbitragem, afirmando «O que será mais preciso para um árbitro ser irradiado do futebol?» E, de forma já pouco premonitória avisou «O Sporting e o Benfica não passam de uns passarinhos» referindo-se ao contexto criado no futebol nacional. O Portimonense acabaria por descer de divisão nesse ano, consequência que muitos atribuíram à ousadia da denúncia de Manuel João. Só voltaria a conviver com os grandes do futebol nacional em 2010, com uma equipa dirigente mais próxima do FC Porto.

1991

Abril, 28
Incidentes de violência no FC Porto – Benfica. Um dos clássicos mais quentes de sempre, o FCP recebe o Benfica naquele que é o jogo decisivo do título. O mote é dado logo à chegada da comitiva benfiquista, uma tarja com os dizeres "Ide sofrer como cães" é pronúncio do que se vem passar a seguir. Os jogadores do Benfica foram obrigados a equipar-se nos corredores, pois o balneário tinha sido empestado com um cheiro nauseabundo e tóxico. Nesse dia o presidente João Santos e Gaspar Ramos são ameaçados de morte pelo guarda Abel, e a comitiva benfiquista é apedrejada logo desde a saída do hotel. Alheio a estes episódios, o Benfica de Erikson ganha este jogo por 2-0 graças a dois golos de César Brito, consequentemente sagra-se campeão poucas jornadas mais tarde. Carlos Valente, o árbitro do clássico - só a muito custo consegue sair do estádio, no meio de insultos e algumas agressões que o deixaram a cambalear. A escolta policial consegue, por fim, retirá-lo do estádio. | Ler mais | Ver vídeo 1 FCPorto - Benfica de 1991 | 2 FCPorto - Benfica de 1991

Setembro, 9
Após marcar um penálti na final da supertaça em COimbra, assiste-se a uma das cenas mais caricatas do futebol português. Os jogadores do FC Porto (liderados por Fernando COuto e João Pinto) correm meio campo a perseguir o árbitro.

Novembro, 11

Dia de Clássico a contar para a Jornada 10 do Campeonato Nacional 91/92, Fortunato Azevedo é o árbitro da partida. O encontro termina empatado a zero fruto de uma grande penalidade não assinalada a favor do Benfica e também da expulsão de Isaías. O árbitro voltaria a apitar o Clássico da 2.ª volta.

Incidentes de violência no FC Porto – Illiabum em basquetebol

Denúncia da tentativa de corrupção de dois jogadores da Juventude de Ronfe

Diferendo entre a FPA e o FC Porto

Tentativas de subordo de jogadores do Paços de Ferreira

Diferendo entre o CJ e o CA da FPF. Em causa a despromoção de árbitros da I Divisão

1992

Janeiro
O Diário de Notícias publica a notícia da condenação de 2 agentes da PSP a 7 anos por tráfico de droga, um deles, António Barbosa, conhecido por "Tomé mal", é antigo elemento da segurança do FC Porto.

Março, 3
O Sporting recebe o FC Porto para a Taça de Portugal e é afastado da competição, tendo este jogo gerado forte contestação. | Ver vídeo

Março, 22
Clássico decisivo para as aspirações benfiquistas, o Benfica necessita vencer o FC Porto para ainda aspirar ao título. Fortunato Azevedo, o árbitro da 1.ª volta que expulsara Isaías e não assinalara uma grande penalidade a favor dos encarnados, volta a ser o árbitro da partida. O árbitro cvolta a perdoar uma grande penalidade contra os portistas com o marcador ainda em aberto. A meio da segunda parte, expulsa Rui Bento por uma pretensa falta sobre Rui Filipe. Do lance sucederia o primeiro golo portista e a expulsão do benfiquista. O FC Porto vencia por 3-2 e encomendava as faixas de Campeão.

Maio, 9
Já com o FC Porto campeão, são exercidas pressões para que o FC Porto ofereça uma vitória ao Gil Vicente e outra à Académica. A razão prende-se com os dois clubes serem treinados por António Oliveira e precisarem de pontos para se manterem no principal escalão. Octávio Machado, então adjunto de Carlos Alberto Silva, conta mais tarde que o FC Porto ofereceu a vitória uma vez que os pontos já não faziam falta ao clube da Invicta, já campeões. «Pensa que alguma vez vou esquecer o que vivi antes do jogo Gil Vicente-FC Porto na época de Carlos Alberto Silva? Foram os momentos mais traumatizantes da minha vida e da minha carreira. Esse jogo determinava a descida de divisão do Gil Vicente, treinado por António Oliveira, caso a equipa perdesse contra o FC Porto, na altura do jogo já campeão nacional (...) Num telefonema, chegaram a dizer-me que eu era a única pessoa do FC Porto que desejava a vitória da equipa frente ao Gil Vicente (...) De facto, bem vi aqueles que foram ao balneário do Gil Vicente festejar a vitória da equipa. Perdemos por 1-0, mas não perdemos a dignidade, porque não cedo a pressões e disse isso mesmo aos meus jogadores no fim do jogo. (...) Num jogo entre a Académica e o FC Porto, em que se discutia a descida de divisão da Académica, também passei por situações difíceis. Acabámos por ganhar com um golo de Raudnei, infelizmente para alguns, porque não era suposto o FC Porto ter ganho esse jogo.».

Agosto, 30
Dia de Belenenses-FCPorto. Arbitragem deplorável de Fortunato Azevedo em favor dos portistas. A título de exemplo, num lance em que um jogador do Belenenses inicia um rápido contra-ataque de 3 contra 3, e já depois de passar o meio-campo, quando se preparava para desmarcar um colega na equerda acaba por ser travado por um jogador do FCPorto que o carrega por trás. O árbitro da partida não só não admoesta o jogador azul e branco como reclama com o jogador do Belenenses que no chão protestava pela falta.

Setembro, 1
António Paulino, jornalista do Expresso é agredido à porta do seu jornal na redacção do Porto, segundo o próprio, por Pinto da Costa, o filho e Joaquim Pinheiro. Tudo acontece porque queriam sabem que teria sido o jornalista responsável pela notícia sobre um processo de Alexandre Pinto da Costa.

Setembro, 9

Dia de jogo FCPorto - Benfica a contar para a decisão da Supertaça Cândido de Oliveira. Palco de uma das cenas mais caricatas do futebol português: um grupo, liderado por João Pinto e Fernando Couto, em perseguição ao árbitro José Pratas. | Ler mais | Ver vídeo José Pratas perseguido por jogadores portistas

Proibição da entrada de jornalistas nas Antas

Outubro

Declarações de Pinto da Costa desvaloriza as agressões a jornalistas | Ver vídeo Declarações de Pinto da Costa desvalorizando a agressão a jornalistas

Novembro, 8
A contar para o Campeonato Nacional 1992/93, o Benfica desloca-se às Antas para defrontar o FC Porto à Jornada 11. Timofte encarrega-se de converter a grande penalidade que daria a vitória ao FC Porto, num lance dúbio aos 84 minutos de jogo. O FC Porto sagra-se campeão esta época com 2 pontos de avanço sobre o Benfica.

Incidentes de violência no Leixões – FC Porto

Árbitro agredido no Sporting – FC Porto em juvenis de futebol

“Corte de relações” entre o Gil Vicente e o FC Porto

Incidentes de violência no FC Porto-Desp. Chaves

Incidentes de violência no Beira Mar-FC Porto

Diferendo na estrutura da arbitragem do futebol

António Oliveira, treinador do Gil Vicente, aquando do F.C.Porto - Gil Vicente, faz entrar Remko Boere a um minuto do fim com o resultado em branco. O jogador que nunca havia jogado na equipa barcelista comete a proeza de num minuto apenas fazer uma falta desnecessária dando origem a um penálti caricato e ser expulso. O O F.C.Porto vence por 1-0. Na segunda volta, em Barcelos, com o F.C.Porto já campeão, o Gil venceria por 2-1 e salvar-se-ia da descida à segunda divisão, no que muito dizem ter sido um ajuste de contas.

Entrevista a João Santos, ex-Presidente do Sport Lisboa e Benfica, na qual denuncia actividades ilícitas do então "Guarda Costas" de Pinto da Costa e comenta o processo de averiguações em curso. | Ver vídeo Entrevista a João Santos, ex-presidente do Benfica, a respeito dos envolvimentos do Guarda Abel

1993

Março, 10
Agressões à equipa da RTP (Paulo Martins/Pedro Figueiredo) no relvado nas Antas no final do Porto-Famalicão, o jornalista Paulo Martins está no relvado a tecer os comentários finais a um jogo entre o FC Porto 0-1 Famalicão quando um elemento não identificado do público entrou pelo campo dentro e agride à palmada a equipa da reportagem da RTP. Tudo foi transmitido em directo, toda a gente viu, contudo o jornalista da RTP e a própria RTP não apresentaram queixa à Justiça. As frases de Pedro Figueiredo ficam para a história, «Estou a ser cuspido (...), estão a pôr em causa a minha integridade física» | Ver vídeo 1 Agressões à equipa da RTP no Estádio das Antas | 2 Agressões à equipa da RTP no Estádio das Antas

Abril, 17
Dia de Clássico na Luz, à entrada para a recta final do campeonato o Estádio da Luz recebe o jogo decisivo. O Benfica conta com grandes jogadores como Pacheco, Paulo Futre, Isaías, Sergei Iuran, Paulo Sousa, Rui Costa, Stefan Schwarz, Mozer, Hélder, Veloso, Vitor Paneira e Rui Águas. Veiga Trigo é o árbitro escolhido para o jogo. Num jogo quente o bejense faz uso de um critério disciplinar absurdo e dá azo ao anti-jogo constante dos portistas, Bandeirinha, Jorge Costa, Rui Jorge, Fernando Couto, Zé Carlos, Semedo, Paulinho Santos, André e Jaime Magalhães terminariam o jogo em campo. O FC Porto sagra-se campeão com 2 pontos de avanço.

Maio, 16

Benfica precisa de vencer em Aveiro para se sagrar campeão nacional, Carlos Calheiros expulsa Yuran e Pacheco por supostas palavras, possibilitando a vitória ao Beira Mar, e dando consequentemente o título ao F.C.Porto.

O árbitro Marques da Silva, do Funchal, arbitra o Desp. Chaves-FC Porto à mesma hora que se desenrola o Beira Mar - Benfica, expulsa estranhamente dois jogadores do Desp. Chaves e assinala um penálti escandaloso que permite virar o marcador de 0-1 para 2-1, na difícil visita do FC Porto a Trás-os-Montes.

O F.C. Porto desloca-se ao então difícil recinto do Famalicão. Quase seis minutos depois da hora, o árbitro José Guimaro - mais tarde condenado por corrupção no caso Leça - arquitectou um absurdo penálti para dar a vitória ao F.C. Porto. João Pinto converteu e o F.C.Porto, com estas e outras (ver Acácio e lembrar o penálti de Rui Bento sobre Rui Filipe na Luz), alcançou um dos títulos mais nebulosos da história do futebol português.

Junho, 7
O Leça FC recebe o Académico de Viseu, e em caso de vitória festeja o título da 2ª. Divisão B. José Guímaro era o árbitro e o Leça FC ganhou por 3-0, acrescentando uma taça ao seu palmarés. | Ler mais

Verão de 1993: Acácio - Guarda-Redes Internacional Brasileiro regressa ao Brasil após passagem pelo Beira-Mar e tomou a liberdade de falar sobre a sua aventura europeia, confessando então que recebera pressões e propostas diversas para facilitar uma vitória do F.C.Porto em Aveiro, que valeu o título nacional de 1993.

Agosto, 21
Na 1ª jornada da época 1993-94 o Benfica desloca-se ao Estádio do FC Porto. Com a arbitragem de Carlos Calheiros, o relvado das Antas é palco de um penálti assinalado por suposta falta de Mozer/ braço de Hélder. O jogo termina empatado 3-3 e insere-se na habitual estratégia de condicionar o arranque dos Benfica nos campeonatos. No últimos 8 campeonatos o clube da Luz fora invariavelmente espoliado pelas equipas de arbitragem nas jornadas iniciais. | Ver vídeo

Pedro Figueiredo, jornalista da RTP1, é agredido no Estádio do Bessa no final de um Boavista-FC Porto. Não houve queixa judicial porque a empresa não autorizou.

Acção disciplinar ao Sporting em consequência da oferta de uma máquina fotográfica a um árbitro

“Corte de relações” entre Benfica e o Sporting. Em causa a transferência de um jogador

«Depois de acabado o jogo, verificaram-se alguns incidentes» (Bruno Prata, no «Público»)

Diferendo entre as Associações e a Liga de Futebol

Tentativa de suborno a dois jogadores do Lanheses por parte do treinador do Montalegre

Processo disciplinar ao FC Porto devido aos incidentes no jogo com o Famalicão

Benfica alega encontro dos árbitros com elementos do Farense antes e depois do jogo

Tentativa de suborno de jogadores de futebol do Águeda por elementos do Ac. Viseu

O caso dos indícios de suborno a jogadores do Farense por parte de um empresário próximo de dois
grandes clubes

Incidentes de violência no Sp. Braga – FC Porto

Actos de vandalismo no Farense – FC Porto

Repetição do Boavista – FC Porto

Tentativas de suborno a jogadores do Gil Vicente

Protestos dos clubes às arbitragens

Demissão de um vogal do CJ da FPF

Diferendo entre o FC Porto e o Fluvial

Casos de falta de comparência ao ‘controlo antidopagem’

Donato Ramos, árbitro de Viseu, é agredido num restaurante em Matosinhos por quatro indivíduos. Teve de fugir pelas traseiras e destruíram-lhe o carro que estava estacioado à porta. Não chegou a haver queixa judicial.

1994

Março, 1
Pinto da Costa desafia o Estado, em causa uma repartição de finanças do Porto e uma penhora do Estádio das Antas. O país acorda para a realidade, uma das estratégias dos últimos 12 anos de Pinto da Costa, a qual visa a alimentar a ideia da existência de falsos inimigos a sul, dá contrapartidas. | Ver vídeo Discurso de Pinto da Costa relativo à penhora do Estádio das Antas em 1994

Junho, 29

José Guímaro, da Associação de Futebol de Coimbra, foi detido preventivamente após ouvido por um juiz. Começaram então as preocupações de Manuel Rodrigues, presidente do Leça FC e emissor do cheque (a fotocópia) de 500 contos encontrado na casa do árbitro pela Polícia Judiciária. Da investigação ressaltam conversas telefónicas comprometedoras com “Manecas” (Presidente do Leça FC), Manuel Rodrigues (pai do Presidente do Leça FC), António Ramos e Joaquim Pinheiro (intermediários, sendo este último irmão de Reinaldo Teles, vice-presidente do FC Porto), e a fotocópia de um cheque de 500 contos assinado pelo “Manecas” e endossado a José Guímaro. | Ver vídeo Caso Guimaro

Setembro, 21
2.ª mão da Supertaça Cândido de Oliveira, o Benfica desloca-se ao Dragão depois de ter empatado 1-1 no Estádio da Luz, num clássico uma vez mais quente no qual as interrupções foram frequentes. Abel Xavier, Paulão, João V. Pinto, Paneira, Paulinho Santos, Aloísio e André viram o cartão amarelo, Abel Xavier (35), Nelo (80), João V. Pinto (89), Secretário (19) e Rui Filipe (80) foram expulsos. Neste 2.º jogo nas Antas Benfica e FC Porto empatam a 0, fruto de uma arbitragem escandalosa de Donato Ramos. Obrigados a disputar 3.º jogo, dessa feita FC Porto viria a vencer por 1-0 e por conseguinte arrecadar a Taça. | Ver vídeo

No jogo referido acima, a contar para a 2.ª mão da Supertaça Cândido de Oliveira, acontece o célebre apagão no Estádio das Antas, uma situação que não era virgem e que surge no preciso momento que Kulkov tem uma entrada duríssima sobre Isaías. No reatamento, resolvida a «anomalia» com as luzes, Donato Ramos perdoaria qualquer admoestação ao russo. | Ver vídeo

Dezembro, 11
Marinho Neves, jornalista da Gazeta dos Desportos e autor do livro sobre corrupção na arbitragem "Golpe de Estádio" é alvo de uma emboscada à porta de casa por dois indivíduos. Processo judicial vem a ser arquivado na PJ do do Porto por "falta de provas", apesar de haver cinco testemunhas que nunca foram ouvidas e de a queixa se fazer acompanhar com uma fotografia dos agressores.

Caso 'Semedo e Emerson'. António Orlando Vinha Rocha Semedo, com 30 anos de idade, é um dos escolhidos juntamente com Emerson Moisés Costa para o controle anti-doping. A urina dos 2 atletas acaba por ser trocada, isto porque Emerson está na eminência de poder render uns milhões ao FCPorto em virtude do interesse do Middlesbrough. Fruto de toda a situação, as culpas acabam por recair sobre Semedo que acusa positivo no teste de doping e acaba suspenso por um período de 1 ano de jogar.

Casos na arbitragem do Boavista – FC Porto

Diferendos no seio de clubes de futebol

Agressão de um jornalista nas Antas

Recurso do FC Porto à suspensão de um jogador parcialmente atendida

Acordo entre presidentes do FC Porto e Sporting

Incidentes de violência no Benfica - FC Porto

Incidentes de violência no Benfica – FC Porto em hóquei em patins

“Penhora” do estádio das Antas

Casos de contestação a arbitragens

Incidentes de violência no FC Porto – Sporting

“Caso Guímaro”

Incidentes de violência entre claques do Sporting e FC Porto na Final e Finalíssima da Taça de Portugal

Moreirense afirma caso de corrupção num outro clube

Crises financeiras em diversos clubes de futebol

V. Guimarães “corta relações” com o Benfica. Em causa a transferência de um jogador

Contestações dos clubes às arbitragens

FPF perde estatuto de utilidade pública. Em causa os estatutos – integração do AO

Incidentes de violência no Belenenses – FC Porto

Caso do árbitro Vítor Miranda

Casos de agressões a árbitros

1995

Janeiro
O Tirsense recebe o FC Porto, as ruas de Stº Tirso são devastadas por adeptos portistas. | Ver vídeo Adeptos portistas vandalizam Stº Tirso

Março, 5
No intervalo de um FC Porto-Benfica, José Pratas, o árbitro do encontro, é insultado e agredido no balneário. Quando volta ao terreno de jogo faz uma arbitragem absolutamente vergonhosa, beneficiando claramente a equipa da casa. O FCPorto vence o jogo por 2-1.

Abril, 3
O FC Porto desloca-se a Guimarães e os confrontos entre adeptos espalham o pânico. | Ver vídeo 1 Adeptos portistas e vimaranenses envolvidos em confrontos - Abril de 1995 | 2 Adeptos portistas e vimaranenses envolvidos em confrontos - Abril de 1995

Abril, 9
O FC Porto recebe o Farense, o árbitro do encontro Manuel Cunha Antunes acaba por validar um golo caricato, na altura da cobrança de uma grande penalidades um petardo rebenta junto ao guarda-redes algarvio Peter Rufai. | Ver vídeo

Julho, 18

Partida de férias para o Brasil, do árbitro de Viana do Castelo, Carlos Calheiros.

No Clássico a contar para atribuição da Supertaça 1994/1995, o Benfica desloca-se às Antas para defrontar o FC Porto. O Benfica vê um golo a Amaral ser inexplicavelmente anulado e Vitor Baía não ser punido com o cartão vermelho directo, quando ostensivamente defende um golo certo fora da grande área com as mãos.

Isidoro Rodrigues apita o Benfica-Boavista (1995-96), arbitragem que origina forte contestação por parte dos encarnados. O árbitro virou o resultado quase sozinho, expulsa três jogadores do Benfica (entre os quais João Pinto), assinala um penálti inexistente e valida um golo ao Boavista em fora-de-jogo.

Damásio - Presidente do Benfica e da Liga por mão de Pinto da Costa, viabiliza que o FC Porto dispute algumas deslocações no próximo Estádio da Maia, sob o pretexto das transmissões televisivas - negociadas pela Olivedesportos.

Polémica em torno das transmissões televisivas dos jogos de futebol

Violência entre as claques do maiores clubes

Diferendos nos CA da FPF

Diferendo entre o CD e CA de Bragança

Incidentes de violência no FC Porto – Benfica

Casos de “Blackout” no futebol

Incidentes de violência no FC Porto – Guimarães

Diferendo entre a APAF e o CA da FPF

Insinuações de corrupção no futebol

Polémica em torno da expulsão de um jogador do Benfica no jogo com o Sporting

Diferendos entre clubes da Liga

Diferendos na assinatura dos contratos entre o Governo e as Federações Desportivas

Árbitro de futebol suspenso por 3 anos

Diferendo entre a Liga e o Secretário de Estado. Em causa o não atendimento das solicitações

Protesto dos árbitros à falta de pagamento das despesas de deslocação

Diferendos na AG. Em causa a participação nas eleições da FPF

Incidentes de violência em jogos de futebol

Protestos às arbitragens de futebol

Casos de indícios de corrupção no futebol

Caso no Campeonato Nacional de Juniores

Diferendos entre CD e CJ. Em causa o provimento de ‘recursos’

Diferendos nas nomeações dos árbitros

“Megaprocesso mãos limpas”

1996

Outubro, 9
Foi iniciado o julgamento do "Guimarogaite", popularizado pelos "quinhentinhos" | Ver vídeo Caso Guimaro | Ler mais

Novembro, 14
O responsável do departamento jurídico do FCPorto - João Castro Neves, anuncia que o clube apresentará queixa crime contra o presidente do Farense, Fernando Barata, que acusou publicamente Pinto da Costa de comprar o árbitro das meias-finais da Taça UEFA de 1984, confronto que colocou o FCPorto frente a frente com o Aberdeen de Alex Ferguson. Segundo o comunicado do FCPorto, as declarações de Fernando Barata são caluniosas e todos os ataques violentos contra o clube serão combatidos de forma implacável nos tribunais. Castro Neves explica ainda que o FCPorto solicitará uma indemnização condizente com a campanha feroz contra o FCPorto. O árbitro Ion Igna desminte as acusações e explica que o jogo foi limpo e para se chegar a tal conclusão bastará rever a partida que foi bem dirigida. O árbitro reconhece ainda assim que se reuniu com o presidente do FCPorto depois do encontro e que falaram sobre as duas equipas, como se desenrolou o jogo e outros assuntos, negando contudo que favoreceu o FCPorto. Já o secretário do Aberdeen, Ian Taggart, afirma que não detectaram nada de estranho naquela partida e atendendo a isso a equipa escocesa não agirá, dizendo ainda que até à data a UEFA não os contactara. Castro Neves explica ainda que o FCPorto abriu uma investigação interna para aclarar um suposto pagamento de uma viagem paga ao Brasil ao ex-árbitro Carlos Calheiros, outro dos escândalos que envolvem o FCPorto. Calheiros diz que está à espera de recibir a polémica factura da sua viagem ao Brasil que foi alegadamente paga para favorecer por el Oporto, assegurando que depositará o dinheiro da viagem no tribunal, mais cerca de quinhentos contros para que seja entregue a quem de direito. Por sua parte, o árbitro João Mesquita desminte que a o FCPorto pagou a sua viagem de férias em Agosto do ano passado ao Algarve e mostrou aos jornalistas uma cópica da factura que, supostamente, liquidou pessoalmente à Agência Cosmos.

Novembro, 15
O jornal inglês ‘The Independent’ publica neste dia uma reportagem em que conta a história de uma tentativa de corrupção levada a cabo por Fernando Barata, então presidente do Farense, em nome do FC Porto. O objectivo era comprar uma vitória no jogo com o Aberdeen, nas competições europeias. Aberdeen e Alex Ferguson – treinador do Aberdeen - são associados, de forma involuntária, a um escândalo de suborno que causa também polémica nos jornais portugueses. Fernando Barata, proprietário de um hotel e presidente de outro clube (Farense), questionado pelas forças da autoridade, viria a alegar que o FC Porto efectivamente lhe pediu para falar com o árbitro antes do jogo da primeira mão, sendo que o objectivo era conseguir uma vitória por 3-0. A verba prometida nunca viria a ser revelada, o FC Porto por seu lado ganhou as duas mãos, ambas por 1-0. O FC Porto negou as acusações, contudo a UEFA chegou a procurar uma explicação junto da Federação Portuguesa de Futebol. O árbitro Ioan Igna acaba por reclamar inocência e dizer que desconhece qualquer tipo de tentativas de suborno; «Estou totalmente supreendido com as acusações», disse Igna em Bucareste. «Não conheço essa pessoa que está a fazer a denúncia e nunca tinha falado com ela», acrescentou. O FC Porto terá oferecido ao árbitro, como troca de favores, viagens de avião, hospedagem em Portugal e alimentação. Igna não confirma: «Deram-me um relógio, uma pequena bandeira e um emblema. Nada mais». O Sindicato de Jogadores viria a solicitar uma investigação sobre as acusações, uma vez que estava em causa «uma ameaça à imagem e credibilidade» do futebol português. A história contada pelo jornalista Rupert Metcalf nunca viria a ser provada, mas curiosamente ou nem tanto Alex Ferguson, já ao comando do Manchester United, diria mais tarde que o «FC Porto compra titulos no supermercado».

Diferendos na Liga da FPF

Suspensão de árbitros de futebol

Suspensões de dirigentes de clubes de futebol pelos CD do OA e Liga

Caso “very light”. Em causa a morte de um adepto do Sporting na Final da Taça de Portugal em
Futebol

O caso “Adilson”. Um caso de discriminação racial e não só segundo o jogador de futebol

Contestação das arbitragens de futebol

Suspensões de árbitros de futebol

Casos de “veto” dos árbitros a clubes

Presidente do Penafiel é suspenso por corrupção

Casos de “veto” de árbitros por parte de clubes

Incidentes de violência no futebol

Indícios de corrupção no futebol

“Plano Mateus” nos clubes de futebol

Polémica Benfica – Boavista. Em causa a arbitragem.

"Caso Calheiros”. Em causa a pagamento de uma viagem pelo FCP. | Ver vídeo Caso Calheiros

“Caso Fernando Barata”. Em causa as ofertas aos árbitros

Dez casos de corrupção em investigação judicial

“Caso dos jornalistas”. Em causa a oferta de viagen

1997

Fevereiro, 28
Fernando Mendes, jogador do FC Porto, agride o bombeiro JOaquim Grilo, de serviço no Estádio José Gomes, após um empate a 2 bolas com o Estrela da Amadora.

Março
Estrela da Amadora - FC Porto, incidentes entre os jogadores do FC Porto e o árbitro do encontro incitam a violência dos adeptos, a polícia tem que intervir. | Ver vídeo Violência no Estrela da Amadora - FC Porto de 1997

Junho, 26

O CD da Liga contrariou o acórdão do Tribunal de Matosinhos e do STJ, considerando que o caso não terá passado de tentativa de corrupção, sofrendo o Leça apenas a subtracção de três pontos.

Casos de dopagem no futebol

“Caso Sá Pinto”. Em causa a agressão ao seleccionador Artur Jorge

Incidentes de violência no Benfica – FC Porto em hóquei em patins

Médico ex-Belenenses preso por alegado tráfico de substâncias dopantes

Impugnação das eleições da APAF em tribunal

"Caso FC Porto”, denúncia de difamação à PJ

Inquérito ao presidente do CA da Liga de futebol

Crises nos clubes, em causa estão as demissões, as contestações das direcções, a situação económica e a criação de SAD's.

Diferendos na arbitragem. Em causa o Regulamento e o sorteio dos árbitros

Diferendos entre clubes e jornalistas

Diferendos devido a afirmações nos media. Em causa os desmentidos dos visados

As dívidas dos clubes de futebol ao Estado

Casos de “veto” de árbitros por parte de clubes

O “caso do árbitro José Leirós”. Em causa a tentativa de suborno por ele denunciada

Agressão entre jogadores na Supertaça Cândido de Oliveira de futebol

Protestos às arbitragens no futebol

Incidentes de violência no futebol

“Queixas – crimes” por difamação entre agentes desportivos do futebol

1998

Janeiro, 3
Umas das mais bizarras arbitragens de sempre. O Benfica joga nas Antas e o árbitro da partida é António Costa. Kandaurov, no seu jogo de estreia, vê um golo limpo ser anulado por pretensa mão na bola, quando o resultado ainda é 1-0. Também digno de relevo, Paulinho Santos faz marcação cerrada e impiedosa a João Vieira Pinto durante toda a partida, chega a agredi-lo por mais de uma vez. Na resposta por parte do capitão encarnado, ambos são expulsos aos 64 minutos de jogo. João Vieira Pinto acaba por ser submetido a uma intervenção cirúrgica ao maxilar, devido à agressão do jogador do FCPorto. Ambos são posteriormente castigados com dois jogos de suspensão. Não obstante o domínio encarnado e a grande exibição de Poborsky, os benfiquistas acabariam por não resistir à arbitragem tendenciosa, o FC Porto acabaria por vencer o jogo que poderia dar novo rumo ao campeonato. | Ver vídeo

Março, 22
O Benfica joga em Guimarães, para o campeonato, e o seu autocarro é apedrejado à passagem pela cidade do Porto por supostos adeptos portistas.

Abril, 3
CD decide o castigo para Fernando Mendes no "Caso Bombeiro", a agressão do defesa dos dragões foi provada por recurso a uma testemunha e a Liga puniu o jogador com três meses de suspensão e 310 mil escudos de multa ao abrigo do art. 115º do Regulamento Disciplinar. Joaquim Grilo é considerado “interveniente do jogo com direito a acesso e permanência no recinto desportivo”.

Maio, 2
O defesa portista Lula põe-lhe a mão na cara e empurra com a mão o então treinador do Benfica, Graeme Souness, no final do Benfica-FC Porto.

Junho
Dia de FC Porto - Benfica em Hóquei em Patins, o Benfica sagra-se campeão nacional e os adeptos do Benfica invadem o ringue para festejar, Paulo Alves, então defesa azul-e-branco, agride um jovem na cabeça, deixando-o gravemente ferido. | Ver vídeo Jovem do Benfica é agredido por um jogador do FC Porto - Hóquei em Patins, ano de 1998

Julho, 23
O CD da FPF corrigiu o veredicto e o Leça desceu de divisão.

Agosto, 1
Olivedesportos compra agência Cosmos | Ler mais

Outubro, 23
O defesa portista Lula conhece o castigo e fica suspenso por dois meses no "Lula-Souness" de 2 de Maio de 1998.

Caso N'Dinga Mbote, Académica despromovida com base no protesto do Vitória de Guimarães e o uso irregular do atleta. Depois de uma demorosa batalha jusidical, as duas equipas suspendem relações.

Diferendos devido a afirmações nos media. Em causa repercussões e suspensões

Hilário está emprestado pelo FC Porto ao Estrela da Amadora. Tal como o sucedido com Acácio e Cadorin, existem rumores de possível suborno ou pressão. Não é Hilário que denuncia mas sim terceiros. A história acaba por morrer nos silêncios do medo.

Indícios de corrupção no futebol

Polémica em torno da transmissão televisiva dos jogos de futebol

Casos de “cannabis” no ‘controlo antidopagem’ no futebol

Diferendos devido a afirmações nos media. Em causa as acusações entre agentes desportivos do futebol

Protestos dos clubes à acção disciplinar dos árbitros. Em causa os cartões e expulsões dos jogadores

Suspensão de dirigentes pela CD da Liga

Diferendo Benfica e Liga de futebol. Em causa a transmissão dos jogos e o contrato com a
Olivedesportos

“FC Porto – Benfica” - agressão entre Paulinho e João Pinto

Polémica na véspera do Portugal – Irlanda do Norte. Em causa o comportamento dos jogadores da
Selecção de Futebol num hotel de Lisboa

V. Guimarães-Benfica. Protesto das casas do Benfica pelo preço dos bilhetes

Benfica – FC Porto. Em causa o “veto dos dragões” na assistência ao jogo

Diferendos devido a afirmações nos media

“Queixas crimes” devido a declarações consideradas difamatórias nos media

Sporting - Arbitragens postas em causa

Diferendos nos clubes, crises financeiras, contestações e demissões

Protestos nos media às arbitragens

Incidentes de violência no futebol

Contestações às direcções e órgãos da Liga e FPF

Protestos à “amnistia”. Em causa a manutenção dos processos em curso

Diferendo sobre o sistema de sorteio dos árbitros

Casos de dopagem no futebol

Diferendo entre a Liga e a FPF. Em causa a alegação da violação do protocolo

Indícios de corrupção no futebol

Suspensão de árbitros de futebol pela CD da Liga

Protestos à acção disciplinar dos árbitros junto dos órgãos disciplinares

1999

Maio
O Desp. Chaves recebe o FC Porto, jogo acaba com a intervenção da polícia de choque. | Ver vídeo Desp. Chaves - FC Porto de 1999

Acção disciplinar a dirigentes pela CD da Liga

Diferendos na Liga de Futebol

Incidentes de violência no futebol

Protestos às arbitragens de futebol

Crises de clubes, oposições e demissões

Protestos junto da CD da Liga. Em causa a acção disciplinar dos árbitros

“Queixas - crimes” por afirmações difamatórias

Denúncias de corrupção no futebol

Acção disciplinar a árbitros de futebol

2000

Setembro, 20
Matt Fish, jogador de Basquetebol, é agredido por nove ou dez indivíduos nos escritórios da secção de Basquetebol do FCP. A agressão foi orquestrada e presenciada pelos dirigentes Fernando Gomes e Fernando Assunção.

Outubro, 30

Dias da Cunha: «Seremos campeões mesmo contra o sistema» | Ler mais | Ver vídeo Dias da Cunha e "O Sistema"

O FC Barcelona sagra-se campeão europeu de Hóquei em Patins no Pavilhão das Antas, no final da partida, regista-se uma invasão de campo por parte dos adeptos portistas e registam-se algumas agressões, com o ministro da administração interna de então, Fernando Gomes, a assistir da bancada. | Ver vídeo FCPorto - FCBarcelona, hóquei em patins, ano de 2000

Diferendos com órgãos de comunicação social. Em causa as afirmações injuriosas ou difamatórias

Diferendos com a transmissão televisiva dos jogos de futebol

Diferendos na FPF

Diferendos devido à utilização irregular de jogadores

Designação dos árbitros. Em causa a oposição ao processo

O caso “Taipasgate”. Em causa denúncias de corrupção de um árbitro

“Caso Matias” - Denúncias de “peculato”

Indícios de suborno a jogadores de futebol

2001

Agosto, 11
O Benfica desloca-se à Póvoa do Varzim e empata 2-2 na jornada inaugural, com Isidoro Rodrigues de Viseu a fazer uma arbitragem escandalosa, prejudicando o Benfica seriamente. O árbitro apitou para o final do jogo nove minutos depois da hora, depois do Varzim ter empatado, de já ter expulsado os benfiquistas Cabral e Porfírio e também de ter marcado um penálti a favor do Varzim. As aspirações benfiquistas era encurtadas numa época em que muito apostavam (contratações de Simão, Drulovic, Zahovic, Mantorras, etc.).  O presidente dos árbitros José Luis Tavares puniria o árbitro com a 'jarra'. O Benfica começava a época condicionado pela arbitragem dentro do que vinha sendo prática na 'hegemonia portista', Mantorras foi alvo de marcações cerradas e entradas viris durante todo o jogo. Depois de alguma indignação benfiquista em que se ouve pela primeira vez a frase 'Deixem jogar o Mantorras', a imprensa desportiva passou a glosar sobre o tema, algo que viria a eternizá-lo. Isidoro Rodrigues fora também o árbitro do Benfica-Boavista (1995-96), em que virou o resultado quase sozinho, expulsando três jogadores do Benfica (entre os quais João Pinto), assinalando um penálti inexistente e validando um golo ao Boavista em fora-de-jogo. | Ver capa jornal Record de 14/08/2001

Dezembro, 15
Uma das arbitragens mais escandalosas de sempre. O Benfica recebe o líder Sporting na Luz e só a vitória interessa. Os encarnados são alvo de mais uma arbitragem deplorável por parte de Duarte Gomes (afilhado de Guilherme Aguiar, então director executivo da Liga), com particular incidência depois de estarem a vencer por 2-0. Na semana seguinte o Benfica desloca-se ao Bessa e perde por 1-0, num jogo apitado por Pedro Proença em que Simão é abalroado dentro da área sem que nada seja assinalado. O Sporting agradece e sagra-se campeão. | Ver vídeo

Dezembro, 23
Arbitragem polémica de Pedro Proença na derrota do Benfica no Bessa por 1-0, que redunda na saída de Toni do comando técnico do Benfica.

2002

Rui Rio, Presidente da CM do Porto denuncia um eventual favorecimento político do anterior camarário em torno da construção do novo Estádio do FC Porto. | Ver vídeo Favorecimento Político em torno da construção do novo estádio do FC Porto

Março

Rui Rio é escoltado pela Policia, em causa uma manifestação dos portistas contra a suspensão das obras do Estádio. | Ver vídeo Rui Rio escoltado pela Policia - Março de 2002

Novembro
O FC Porto visita o Vitória de Setúbal, no regresso ao Porto elementos portistas assaltam a Estação de Serviço de Santarém e 4 funcionários são agredidos. | Ver vídeo Vitória de Setúbal - FC Porto de 2002, Estação de Serviço de Santarém assaltada por portistas

Tentativa de agressão a Pacheco Pereira por parte de elementos portistas. | Ver vídeo Tentativa de agressão a Pacheco Pereira por parte de portistas - Março de 2002

2003

Fevereiro, 3
No confronto entre Varzim e FCPorto, Deco já com cartão amarelo tem uma entrada duríssima sobre um adversário nos descontos. O árbitro da partida Francisco Ferreira ainda tira o cartão amarelo do bolso, mas volta atrás na decisão. Na próxima jornada há Clássico.

Março, 1

A Polícia Judiciária escuta um telefonema de Pinto da Costa e Pinto de Sousa | Ler mais

Junho, 15
A final da Taça de Portugal que opõe FCPorto e União de Leiria fica envolta em polémica fruto da arbitragem de Pedro Henriques. Nas Escutas tornadas públicas mais tarde, ouve-se a este respeito Pinto de Sousa - presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) - em conservsa com Pinto da Costa, combinado a nomeação de Pedro Henriques em deprimento de Isidoro Rodrigues. Oo presidente do FC Porto diz a Pinto de Sousa que tem “informação de que o tipo [João Bartolomeu] sabe que está para ser o Isidoro Rodrigues. “[Bartolomeu] Ameaçou não comparecer, que é um escândalo, que tudo não passa de uma encomenda minha." Pinto de Sousa acalma Pinto da Costa e diz-lhe que assim “mais vale pôr o António Costa que ninguém discute”. Os dois falam ainda das classificações dos árbitros, Pinto da Costa pergunta-lhe se esta a tratar disso e o presidente do CA diz que está a tratar disso conjuntamente com o António Henriques, compadre de Pinto da Costa, e vice-presidente do Conselho de Arbitragem da FPF. | Artigo Correio da Manhã

Julho, 4
Numa das conversas, que teve como protagonistas Pinto da Costa e Pinto de Sousa, o tema anda à volta das classificações. Pinto de Sousa começa por dizer ao presidente dos azuis-e-brancos que Pedro Henriques ficara em terceiro lugar, e não João Ferreira, de forma a que aquele árbitro pudesse apitar a final da Taça de Portugal. Depois, falam sobre Bruno Paixão. Pinto de Sousa dá conta a Pinto da Costa de que também iria tentar alterar a classificação do árbitro de Setúbal, de forma a que ultrapassasse Carlos Xistra. “Vamos ver se o pomos a internacional”, disse Pinto de Sousa, enquanto Pinto da Costa se mostrava satisfeito. “Ele merece”.

Julho, 17
Uma semana após ter dado uma entrevista ao Expresso, Filomena Morais estava a sair de casa com a filha quando o ex-marido Pinto da Costa acompanhado do motorista, forçou a entrada da residência e esbofeteou-a. Foi observada no Hospital Pedro Hispano e fez uma participação à PSP. No dia seguinte, o presidente do FC Porto também apresentou queixa por agressão. Filomena Morais confessa publicamente que foi agredida pelo marido e pelos seus seguranças, o processo judicial contudo foi arquivado devido a acordo antecipado.

Julho, 30
Conversa interceptada pela PJ entre Pinto da Costa e Pinto de Sousa revela que o presidente portista havia assentido com o presidente do CA ser Pedro Proença a arbitrar a final da Supertaça; «É o que a gente tinha combinado.»

Agosto, 1
Nova conversa interceptada pela PJ entre Pinto da Costa e Pinto de Sousa, com a arbitragem de Pedro Proença na final da Supertaça ante a União de Leiria em pano de fundo; «Com recado para não expulsar ninguém.»

Agosto, 11
Arbitragem tendenciosa de Pedro Proença no FC Porto 1 União de Leiria 0; João Paulo acaba expulso por acumulação de amarelos (52' e 70') e o golo portista nasce de um lance ilegal em que Costinha abalroa o guarda-redes leiriense. | Ver vídeo

Outubro, 27
A Polícia Judiciária escuta telefonemas entre Tavares Teles, Pinto da Costa, Deco e Antero Henrique | Ler mais | Ouvir escuta

Outubro, 30
No Boavista - FC Porto, Deco atira a bola ao árbitro Paulo Paraty, a suspensão podia ir até seis meses. Pinto da Costa pressiona Valentim Loureiro e este faz o mesmo com o Desembargador Gomes da Silva, Presidente da CD da Liga. O castigo foi de 3 jogos. | Ver vídeo Conversa entre o Desembargador Gomes da Silva (Presidente da CD da Liga) e Valentim Loureiro

Novembro, 8
Conversa entre Joaquim de Oliveira e Pinto da Costa. | Ver vídeo Conversa entre o Joaquim de Oliveira e Pinto da Costa

Novembro, 30
A Polícia Judiciária escuta um telefonema de Pinto da Costa e Pinto de Sousa | Ler mais
Dezembro, 5
António Mortágua, Presidente do CJ da FPF e Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça liga a Pinto da Costa para falar do «seu» FC Porto. | Ver vídeo Conversa entre Ántónio Mortágua e Pinto da Costa

Dezembro, 9
António Mortágua, Presidente do CJ da FPF e Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça liga a Pinto da Costa para falar do «seu» FC Porto. | Ver vídeo Conversa entre Ántónio Mortágua e Pinto da Costa

Dezembro, 23

A Polícia Judiciária escuta um telefonema de Pinto da Costa com Adelino Caldeira | Ler mais

2004

Janeiro, 2
A Polícia Judiciária escuta um telefonema de Pinto da Costa e Pinto de Sousa, Pinto de Sousa pergunta a Pinto da Costa se ele aceita Jacinto Paixão para arbitrar um jogo da Taça, Pinto da Costa por seu lado diz a Pinto de Sousa que deve alterar a classificação de um árbitro.| Ler mais

Janeiro, 4
Arbitragem polémica de Pedro Proença na derrota do Benfica ante o Sporting (1-3), na Luz, em desfavor dos encarnados.

Janeiro, 24
A Polícia Judiciária escuta um telefonema de Pinto da Costa com o empresário António Araújo na véspera do jogo FC Porto-Estrela da Amadora. O empresário fala em “fruta” (prostitutas) para dar ao árbitro do jogo, Jacinto Paixão. | Ler mais | Ouvir escuta

Janeiro, 31
Dia do célebre Sporting-FC Porto, quando o jogo acaba José Mourinho insulta Rui Jorge, dizendo que gostava que o jogador do Sporting tivesse morrido em campo, o treinador do FC Porto rasgou também uma camisola. | Ver vídeo Sporting - FC Porto 2004, Mourinho rasga a camisola e deseja a morte a Rui Jorge

Fevereiro, 1
A Polícia Judiciária escuta um telefonema de Pinto da Costa e Pinto de Sousa, o Presidente do FC Porto pede que seja instaurado um processo sumaríssimo a Liedson por ter dado uma cotovelada a Jorge Costa, ambos discutem o caso da camisola rasgada de Rui Jorge, Pinto da Costa insulta José Eduardo Bettencourt e o roupeiro do Sporting. | Ler mais | Ouvir escuta

Fevereiro, 3
Conversa entre Pinto da Costa e Pinto de Sousa. | Ver vídeo Conversa entre Pinto da Costa e Pinto de Sousa a respeito do jogo da Taça

Depois do jogo de 31 de Janeiro de 2004, em que FC Porto e Sporting empatam e no final Mourinho rasga uma camisola, o delegado Paulino Carvalho, de Braga, escreve que viu. Adelino Caldeira, advogado do FC Porto, relata a Pinto da Costa que o facto é grave e só há uma solução, o Delegado deve alterar o relatório. Pinto da Costa lembrou-se do emissário. | Ver vídeo Conversa entre Adelino Caldeira e Pinto da Costa a respeito do Sporting - FC Porto de 31 de Janeiro de 2004 e a camisola rasgada por José Mourinho

Fevereiro, 5
Ainda em questão a camisola rasgada por Jose Mourinho no Sporting - FC Porto, José Mário - fisioterapeuta do FC Porto e ex-Sporting de Braga - falou com o Delegado a mando de Pinto da Costa e o Delegado escreveu uma adenda ao relatório. Afinal, não tinha visto nada, contaram-lhe. Conversa entre Adelino Caldeira e Pinto da Costa. | Ver vídeo Conversa entre Adelino Caldeira e Pinto da Costa a respeito do Sporting - FC Porto de 31 de Janeiro de 2004 e a camisola rasgada por José Mourinho

Fevereiro, 17
Esta conversa decorreu em Março, mas já um mês antes, Rui Alves (Presidente do Nacional da Madeira) e o grande empresário da fruta, António Araújo - braço direito de Pinto da Costa - combinavam o tratamento a dar ao árbitro Augusto Duarte, que ia apitar o Nacional - Benfica. | Ver vídeo Conversa entre Rui Alves e António Araújo a respeito do tratamento a dar ao árbitro Augusto Duarte, que ia apitao o Nacional - Benfica

Fevereiro, 18
António Araújo não faz nada sem falar com Pinto da Costa e assim vai, no dia seguinte, à Torre das Antas. Nesta escuta, entre António Araújo e Luís Gonçalves, funcionário da SAD dp FC Porto, Araújo confirma que já tinha tratado com Pinto da Costa sobre o jogo do Nacional. | Ver vídeo Conversa entre António Araújo e Luís Gonçalves da FC Porto SAD

Fevereiro, 19
Um dia depois António Araújo fala com o árbitro Augusto Duarte. O encontro com o «árbitro amiguinho» acontece no Café Ferreira, em Braga. Nota: Augusto Duarte é o mesmo que vai a casa de Pinto da Costa tratar das "infidelidades" do pai, Fortunato Azevedo. | Ver vídeo Conversa entre António Araújo e o árbitro Augusto Duarte

Feito o trabalho, António Araújo, volta a a ligar a Rui Alves (Presidente do Nacional da Madeira) para lhe dizer que já tinha tratado do assunto. Estamos a 3 dias do Nacional - Benfica. | Ver vídeo Conversa entre António Araújo e Rui Alves (Presidente do Nacional da Madeira)

Fevereiro, 21
Conversa entre António Araújo e João Rosa, este último confessa que não foi capaz de falar com Reinaldo Teles e sugere uma alternativa a António Araújo. | Ver vídeo Conversa entre António Araújo e João Rosa

O Benfica perdeu por 3-2 o jogo com o Nacional. António Araújo desta feita conversa com Antero Henrique, combinando um aliciamento a um observador da Liga. Mas alguém se atrasou na antrega da encomenda. | Ver vídeo Conversa entre António Araújo e Antero Henrique

Fevereiro, 22
A Comunicação Social refere que o Sporting terá sido outra das equipas a ser prejudicadas pelas arbitragens, na época 2003/2004, devido a um complexo jogo de bastidores. No processo "Apito Dourado" há uma referência ao jogo Gil Vicente-Sporting (a 22 de Fevereiro de 2004), em que se descrevem movimentações antes da partida. Porém, por falta de provas que sustentassem uma acusação de corrupção desportiva, o caso foi arquivado. O jogo foi arbitrado por Paulo Paraty e a Polícia Judiciária (PJ) interceptou, dias antes da partida, contactos entre o empresário António Araújo, que mantém negócios com o FC Porto, e um dos auxiliares que fazia equipa com o árbitro do Porto, Devesa Neto. «Eu depois de amanhã ligo-lhe, que eu precisava de, eu precisava de falar com o Paulo(...) que preciso de lhe dar uma palavrinha, está bem?», disse Araújo a Devesa Neto. Neste mesmo dia, Paraty fala com Devesa Neto ao telefone e, pela conversa, o outro árbitro assistente do jogo, Serafim Nogueira, «iria beneficiar o Gil Vicente e um terceiro clube, o FC Porto», segundo refere o Ministério Público de Gondomar no despacho de arquivamento. «O Serafim vai vacinado, vai benzido(...) vai benzido pelo lado norte. Bruxo. Vai benzido por dois lados até(...) pelo Minho e pelo norte». Foi esta a troca de palavras entre os dois que levantou suspeitas. Até porque, na mesma conversa, Devesa Neto disse: «Ele também nunca pode fazer muito, o jogo dá na televisão, percebes?». O jogo acabou empatado (1-1) e o MP afirma que, com este resultado, o Sporting perdeu dois pontos e atrasou-se na luta pelo título. No relatório da peritagem ao jogo, são elencados vários lances em que ficaram por punir faltas ao Gil Vicente que poderiam resultar na "possibilidade do Sporting marcar golo". Porém, não foram recolhidos indícios suficientes para avançar com a acusação pelos crimes de corrupção activa e passiva aos intervenientes neste caso.

Março, 1
Escuta relativa a uma meia-final da Taça de Portugal, Pinto da Costa refere uma série de nomes de árbitros que pretendia que fossem nomeados. Um deles voltou a ser Bruno Paixão. “Acho que pode ser o Bruno (...) Não nos apita há muito”, disse Pinto da Costa a Pinto de Sousa, dia 1 de Março de 2004. E Paixão foi mesmo nomeado para esse encontro, em que o FC Porto foi a Braga ganhar por 3-1.

Março, 24
Sequeira Nunes, Presidente do Belenenses, conta a Pinto de Sousa, Presidente do CA da FPF, uma denúncia do Presidente do Marítimo, Carlos Pereira, segundo o qual Rui Alves, Presidente do Nacional presenteava os árbitros que apitavam o Nacional com prostitutas. | Ver vídeo Conversa entre Sequeira Nunes e Pinto de Sousa a respeito da Currupção de Rui Alves, Presidente do Nacional da Madeira

Abril, 3
A Polícia Judiciária escuta telefonemas entre João Loureiro e Júlio Mouco, Vogal da Comissão de Arbitragem da Liga, combina-se a nomeação dos fiscais de linha para o jogo, José Chilrito e José Espada. | Ler mais | Ouvir escuta

Abril, 4
Conversa entre Pinto da Costa e Pinto de Sousa. | Ver vídeo Conversa entre Pinto da Costa e Pinto de Sousa a respeito do jogo da Taça

Abril, 16

A Polícia Judiciária escuta telefonemas entre Pinto da Costa, António Araújo, António Duarte, em causa está um encontro em casa de Jorge Nuno Pinto da Costa. | Ler mais 1 | 2 | Ouvir escuta 1 | 2

Abril, 20
É desencadeada, no Porto, a operação «Apito Dourado», com a detenção de 16 pessoas, são cumpridos 58 mandados de buscas, de Bragança a Setúbal, envolvendo dirigentes e árbitros de futebol. Entre os detidos contam-se o então presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional e líder da Câmara Municipal de Gondomar, Valentim Loureiro, o dirigente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, Pinto de Sousa e o presidente do Gondomar SC e vice-presidente da Câmara de Gondomar, José Luís Oliveira.
Abril, 21
Segundo dia do processo: foram ouvidos os árbitros detidos no dia anterior, assim como Paulo Torrão, funcionário da FPF, Carlos Silva e António Henriques, do Conselho de arbitragem.
Abril, 22
Pinto de Sousa, presidente do Conselho de arbitragem da FPF, foi ouvido.

O jornal online Portugal Diário noticia que o major Valentim Loureiro terá usado a sua influência política e desportiva para obter favores ilícitos para o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, o ex-presidente do Sporting, Sousa Cintra, Joaquim Camilo da Silva, empresário da construção civil e para o presidente do Paços de Ferreira, Hernâni Silva. É perante estes dados que o Ministério Público acusa também o presidente da Liga de Clubes do crime de tráfico de influências, além do crime de cumplicidade em acto de corrupção. | Ler mais

Lourenço Pinto, advogado - casado com uma juíza do Tribunal de Gaia - e Presidente da Associação de Futebol do Porto, fala com Pinto da Costa e pede bilhetes para o jogo FC Porto - Manchester para quem ele apelida de «o nosso juíz». O nosso juíz chama-se Manuel Lopes Madeira Pinto. | Ver vídeo Conversa entre Lourenço Pinto e Pinto da Costa a respeito de «o nosso juíz» Manuel Lopes Madeira Pinto

Adelino Caldeira e Pinto da Costa falam sobre Pinto de Sousa | Ver vídeo Conversa entre Pinto da Costa e Adelino Caldeira

Abril, 24
Valentim Loureiro sai em liberdade, após pagar uma caução de 250 mil euros e ser proibido de contactar os co-arguidos.
José Luís Oliveira, presidente do Gondomar e ‘vice’ da Câmara Municipal da cidade, é interrogado e fica em prisão preventiva. Termina a primeira fase do processo, com 16 arguidos.

Maio, 1
O Semanário Expresso anuncia que o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, está a ser investigado pela Polícia Judiciária, no âmbito das investigações da operação "Apito Dourado" e dos alegados favorecimentos na Câmara do Porto. | Ler mais

Maio, 31
Artur Oliveira, Teófilo Santiago e João Massano são demitidos da Direcção da PJ /Porto, em circunstâncias não esclarecidas, mas alegadamente por causa do processo «Apito Dourado».

José Mourinho após vencer a Liga dos Campeões decide assinar pelo Chelsea. Os Super Dragões abrem uma guerra de palavras, ameaças e perseguições ao técnico e à sua família.

Outubro, 17
SuperLiga 2004/2005, dia de Clássico à jornada 6. Olegário Benquerença protagoniza uma das mais escandalosas actuações da arbitragem portuguesa dos últimos anos. Na Luz, o árbitro leiriense e o seu assistente Luís Tavares são os únicos que não vêem uma bola rematada por Petit ser retirada de dentro da baliza portista por Vítor Baía. No mesmo jogo o árbitro leiriense faz também vista grossa a uma claríssima grande penalidade de Seitaridis sobre Karadas (que daria expulsão do grego no início da segunda parte), e mostra ainda um vermelho injusto a Nuno Gomes, que havia sido barbaramente agredido por Pepe. | Ver vídeo | II

Outubro, 30
Após um jogo com o Nacional da Madeira, no Funchal, a claque Super Dragões insulta todos os jogadores no aeroporto da Madeira. Raul Meireles é atingido com uma garrafa.

Novembro
A equipa do FC Porto foi criticada após empatar com o Nacional. Derlei envolveu-se numa troca de insultos com adeptos e a claque fez uma espera aos atletas no aeroporto do Porto, à chegada.

Dezembro, 2
A PJ desloca-se a casa de Pinto da Costa, com mandados de busca e detenção, mas o dirigente portista não está, pois teria sido alegadamente informado previamente da operação. O árbitro Jacinto Paixão é detido no âmbito da investigação de um alegado esquema com prostitutas após o jogo FC Porto-Amadora, bem como Augusto Duarte, José Chilrito e Manuel Quadrado e o empresário António Araújo. São igualmente efectuadas buscas na SAD do FC Porto e Centro de Estágio, em Gaia. | Ler mais | Ver vídeo Pinto da Costa constituído arguido

Dezembro, 3
Pinto da Costa comparece no Tribunal de Gondomar. O interrogatório é adiado por quatro dias. | Ler mais
Dezembro, 5
PJ deverá fazer mais detenções | Ler mais
Dezembro, 6
O árbitro Augusto Duarte e o empresário de futebol António Araújo foram chamados a prestar declarações ao Tribunal de Gondomar, no âmbito do caso de alegada corrupção no futebol português.

Dezembro, 07
Jacinto Paixão e os assistentes José Chilrito e Manuel Quadrado foram constituídos arguidos pela juíza de instrução Ana Cláudia Nogueira.
O presidente do FC Porto é interrogado pela juíza de instrução Ana Cláudia Nogueira, saindo em liberdade mediante o pagamento de uma caução de 125 mil Euros. Pinto da Costa ficou a saber que está indiciado de cinco crimes: dois de corrupção desportiva activa, dois de tráfico de influências e um de cumplicidade em falsificação de documentos.
Dezembro, 11
Entrevista a Octávio Machado - “Fui o primeiro a falar do Sistema”, na qual refere arranjos de resultados do FCPorto ante Académica de Coimbra e Gil Vicente, então treinados por António Oliveira e na luta pela permanência. | Ler mais | Ver vídeo Entrevista a Octávio Machado | Artigo no Correio da Manhã

Com a venda de Paulo Ferreira e Ricardo Carvalho para o Chelsea, há quem diga que parte do dinheiro da venda dos jogadores foi para pagar dívidas de Reinaldo Teles no Casino de Espinho.

2005

Janeiro, 25
Ricardo Bexiga, vereador do PS da Câmara Municipal de Gondomar é violentamente agredido no Parque de Estacionamento por dois indivíduos encapuzados, contratados pela ex-namorada de Jorge Nuno Pinto da Costa, Carolina Salgado.

Janeiro, 27
Ricardo Bexiga apresenta queixa na PJ contra desconhecidos.
Março, 16
Comerciante de ouro processa o vice-presidente da Câmara de Gondomar, José Luís Oliveira
Abril, 5
A PJ do Porto conclui a investigação da operação «Apito Dourado» e remete para o procurador Carlos Teixeira, da Comarca de Gondomar, um processo com 17 mil páginas. | Ler mais

Abril, 8
PJ admite que o presidente do FC Porto possa estar envolvido no aliciamento do árbitro Augusto Duarte com vista a influenciar o resultado do encontro Nacional- Benfica. | Ler mais

Inquérito da PJ já finalizado. | Artigo Correio da Manhã

Abril, 9
Escutas da PJ comprometidas | Ler mais
Abril, 17
Juíza relaciona Pinto da Costa com corrupção na arbitragem | Ler mais
Abril, 20
Assumidas divergências na estratégia do ‘Apito Dourado’ | Ler mais

Balanço de 1 ano do 'Apito Dourado', restrições vão caducar, ainda não há acusados. O inquérito da Polícia Judiciária está finalizado, apontando indícios suficientes para a indiciação de 196 arguidos. Foram efectuadas mais de uma centena de buscas e recolhidos depoimentos de cerca de 400 testemunhas. O gigantesco processo está reunido em 15 mil folhas | Ler mais

António Guedes de Carvalho, ex-observador de árbitros da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), acusa Azevedo Duarte, vice-presidente do Conselho de Arbitragem (CA), de ter interferido na classificação que ditou a sua despromoção do cargo no final da última época. | Ler mais

Abril, 21
Erros de Jacinto Paixão ajudam FC Porto a ganhar segundo a juíza Ana Cláudia Nogueira | Ler mais

Abril, 22
Transcrição das Escutas da 'Fruta' no Independente, envolvendo António Araújo, Pinto da Costa, Jacinto Paixão, Luis Gonçalves, Paulo Silva, Celina Fonseca, Danielle e Emanuelle. | Ler mais

Maio, 7
O Benfica perde em Penafiel à jornada 32 e atrasa-se na luta pelo título, com os benfiquistas a reclamar grandes penalidades que Pedro Proença não assinalara. Os encarnados ficam assim obrigados a vencer as próximas partidas. Dependendo de si para se sagrar campeão nacional, o Benfica conquistará apesar de tudo o 31º título da sua história, vencendo o Sporting na Luz e carimbando o título uma jornada depois no Bessa.

Maio, 12
Jacinto Paixão confirma as prostitutas | Ler mais

Junho, 25
No jogo decisivo para atribuição do título de Campeão Nacional de juniores em 2004/05, disputado em Odivelas, o Benfica recebe o Sporting treinado por Paulo Bento, bastando um empate ao Benfica para se sagrar campeão, enquanto que ao Sporting é necessário vencer. Com o resultado a favor do Benfica (1-0, marcado por Zambujo, aos 29 minutos), o árbitro João Capela não sanciona o 2.º golo do Benfica alcançado aos 37 minutos, num lance em que Mário Felgueiras, guarda-redes do SCP foi buscar a bola dentro da baliza numa bola chutada da “quina” da grande-área do lado direito do ataque do Benfica, em que a bola bate na rede interior do lado da bancada desse campo n.º 2 do Odivelas FC e sai devolvida. João Capela ainda expulsaria Blaze Berzovacki, aos 68 minutos, após simulação de Nani e viria a sancionar livres sistemáticos a favor do Sporting. Miguel Veloso viria a empatar a partida aos 80 minutos e nos descontos Djaló conseguiria a volta no marcador, perante uma equipa de juniores benfiquistas destroçada.

O Benfica sagra-se campeão nacional de futebol na última jornada e as arbitragens são agora mais discretas, contudo a pressão anti-benfiquista e a respectiva tentativa de condicionamento ainda se faz notar sobremaneira. Em Penafiel Pedro Proença não viu quatro grandes penalidades, em Coimbra fica um penalti por marcar sobre Sokota, Nuno Gomes vê um golo limpo ser anulado frente ao Marítimo com o resultado em 3-3, o agarrão pelas costas a Nuno Gomes com o Belenenses não é sancionado, um penálti inexistente sancionado por Jorge Sousa em Guimarães num salto de Romeu com Luisão, um penálti que não foi assinalado sobre Geovanni em Setúbal com o resultado ainda em branco, enquanto que por outro lado, nos jogos dos dragões, se assiste a uma expulsão surrealista de Juninho Petrolina num jogo contra o Belenenses, um golo de Fabiano nos Barreiros dois metros fora-de-jogo, um golo também off-side de McCarthy ante o Penafiel no Dragão, um golo validado após falta de Jorge Costa sobre Ricardo no Porto-Sporting, agressões impunes de McCarthy, Fabiano, Costinha e Jorge Costa, um penálti escamoteado a Lourenço no Restelo, o domínio com a mão de McCarthy no golo ao Rio Ave, entre muitos outros.

Suspeitas em relação ao sorteio do calendário da Liga, alegadamente condicionado. Fica determinado que o Benfica joga fora nos terrenos teoricamente mais difíceis - Alvalade, Dragão e Braga – invariavelmente depois das paragens por causa das Selecções, com pouquíssimo tempo para preparar os jogos. A juntar a isso, acresce ainda o facto de ser sempre antes dos jogos da Liga dos Campeões.

Agosto, 2
Entrevista de Costinha à revista "Sábado", na qual denuncia a perseguição que lhe foi movida pelo líder dos Super Dragões e a inoperância da Direcção portista. |
Ler mais

Agosto, 30
As escutas telefónicas da PJ a Pinto da Costa, o presidente do Futebol Clube do Porto, no caso do ‘Apito Dourado’ são válidas, de acordo com um acórdão do Tribunal da Relação do Porto. | Artigo Correio da Manhã

Setembro, 9
Lista de arguidos do 'Apito Dourado' | Ler mais 1 | 2

Setembro, 18
O jogo SCBraga-FCPorto termina empatado 0-0, com o contributo de António Costa. Fica por marcar um pénalti contra o FCP e há ainda outro lance duvidoso na área portista.

Setembro, 23
O vidro traseiro do autocarro benfiquista foi partido durante a madrugada por supostos adeptos portistas.

Setembro, 24
No jogo FCPorto-Belenenses, arbitrado por Bruno Paixão, os portistas chegam ao golo em fora-de-jogo e fica também por marcar um pénalti contra os anfitriões. A equipa de Co Adriaanse beneficia ainda de duas oportunidades claras de golo que resultam de foras-de-jogo não assinalados, a juntar a outra que resulta de um lance irregular em que o Jorginho ajeita a bola com o braço.

Outubro, 2
Dia de Marítimo-FCPorto. O Estádio dos Barreiros é palco de uma arbitragem deplorável de Duarte Gomes. Um golo mal anulado ao Marítimo, um pénalti por marcar contra o FCP, um jogador do Marítimo expulso sem ninguém perceber porquê, e já no tempo de compensação (quando o FCP jogava contra nove) o árbitro deixa ainda passar em claro um atropelamento ao guarda-redes Marcos em plena pequena-área, lance que só não dá golo por mero acaso. O resultado final cifra-se milagrosamente em 2-2.

Outubro, 11
Sumaríssimo a Petit nasce de queixa do FC Porto. O processo sumaríssimo instaurado pela Comissão Disciplinar da Liga teve como origem um requerimento apresentado pelo FC Porto. Em causa uma entrada dura do médio encarnado sobre o vimaranense Targino, no último jogo do campeonato, não sancionada em termos disciplinares.  O Benfica percebeu que a iniciativa do processo tinha partido do adversário de sábado quando recebeu a notificação. É que, talvez inadvertidamente, no documento estava referido que igual cópia seguiria para o FC Porto.

Outubro, 17
Luís Filipe Vieira acusa Pinto da Costa de preparar uma recepção provocatória para o «clássico» do último dia 15, algo que, de acordo com o presidente do Benfica não terá sido concretizado por força da protecção policial que a comitiva dos «encarnados» teve na chegada ao Estádio do Dragão. «Não temos cara de santos como alguns têm, e que depois se tornam vítimas ao dizer que a chegada do Benfica ao Dragão foi um aparato muito grande... o que é verdade». Luís Filipe Vieira acusou Pinto da Costa de ter pretendido «provocar» a comitiva do Benfica, lançando ainda suspeitas sobre possível conivência com o comissário que habitualmente dirige as operações de segurança no anfiteatro dos azuis-e-brancos. «Esse senhor preparava-se para provocar-nos, mas chegou à conclusão, nessa altura, que não mandava no Dragão, quem mandava era a polícia. Aliás, ficou muito ofendido com o que se passou com o sr. comissário, mas deve estar enganado, pois o sr. comissário não estava a fazer protecção ao Benfica, mas sim alguns favores a esse senhor», acusou.

Outubro, 18
A CD LPFP suspende o jogador do Porto Bruno Alves por apenas dois jogos, depois de i) entrada duríssima sobre o Nuno Gomes; ii) tentativa de agressão com um rotativo; iii) agressão bárbara com cabeçada ao atleta encarnado.

Outubro, 29
O Benfica empata 1-1 contra a Naval no Estádio Municipal José Bento Pesso com algumas razões de queixa da arbitragem de António Costa.

Novembro, 4
A pretensão do Benfica querer inscrever mais um guarda-redes devido às lesões de Moreira e de Quim é indeferida por parte da Liga de Clubes, e o Major Valentim Loureiro acaba por cumulativamente criticar os responsáveis «encarnados» alegando «imprudência».

Novembro, 6
O Benfica empate contra o Rio Ave na Luz a duas bolas, com arbitragem de Paulo Pereira. O árbitro acaba por ser excessivamente condescendente no aspecto disciplinar — salvando de amarelos dois ou três jogadores do Rio Ave, e tecnicamente tem ainda erros vários. José Carlos Santos, seu assistente, depois de cortar duas jogadas de ataque ao Benfica, por offsides inexistentes a Leo e Nuno Gomes, deixa passar em branco o de Gaúcho no lance em que ele haveria de fazer o amortie para o golaço de Chidi. José Veiga reage ao sucedido nestas duas ultimas jornadas, nas quais um penalty é perdoado ao FCP e dois golos contra o Benfica acabam por sonegar 4 pontos.

Novembro, 22
A Comissão disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) abre um inquérito ao avançado Nuno Gomes, na sequência de uma denúncia do FC Porto, após o incidente registado no jogo com o Sp. Braga. Segundo revela a LPFP o inquérito irá «averiguar a conduta do jogador» durante o jogo com o Sp. Braga, onde Nuno Gomes coloca a mão no braço parecendo alegadamente indicar que os jogadores arsenalistas estavam dopados.

Novembro, 27
O Benfica empata na Luz ante o Belenenses (0-0), com mais uma arbitragem polémica de Pedro Proença em desfavor dos encarnados, na qual ficam por assinalar duas grandes penalidades contra o Belenenses (aos 29 e 78m).

Novembro, 28
O FCPorto vence em Barcelos ante o Gil Vicente por 1-0. António Costa fica mais uma vez associado à história de um jogo, quando César Peixoto faz falta sobre Carlitos, ainda na primeira parte, e o árbitro deixa por marcar um penálti a favor do Gil Vicente. O árbitro termina ainda o jogo num canto do Gil, não permitindo a sua marcação, e para a história fica ainda o facto de um dos seus assistentes ter anulado uma jogada perigosíssima do Gil em que um seu jogador ficaria claramente isolado, isto quando estava cerca de meio metro antes do último defesa portista. Já o jornalista Eugénio Queirós do Record, desvaloriza as questões e diz ainda que havia penalty num lance entre Lisandro e o guarda-redes do Gil, apresentando para o efeito uma imagem de ângulo dúbio, quando outras imagens mais esclarecedoras provam efectivamente o contrário.

No balanço da arbitragem até à data, e pese embora erros de Koeman, lesões e relacionados com a constituição do plantel, as arbitragens vergonhosas até à data que escamotearam 7 pontos à equipa: Gil Vicente na Luz (1), Rio Ave na Luz (2), Naval na Figueira da Foz (2) e Belenenses na Luz (2). Os erros de arbitragem que, eventualmente, beneficiaram o Benfica não resultaram em nenhum ponto em concreto, mas assiste-se a uma campanha dos media passando a ideia que o Benfica havia sido favorecido. Contabilizam-se 6 penaltys não assinalados, 3 golos sofridos em fora de jogo, 3 expulsões perdoadas a adversários, sendo que o Benfica é somente beneficiado em 1 penalty inesxistente e viu ainda uma expulsão ter-lhe sido perdoada.

Dezembro, 3
José Veiga, director geral da SAD do Benfica, defende que «o nível da arbitragem é inferior ao que existia antes do início do processo "Apito Dourado"», mostrando-se indignado com os recentes erros dos juízes. "Temos de recuar aos anos 80 e 90 para assistirmos a escândalos como aqueles que temos visto nas últimas jornadas (...) Chego a questionar se o trabalho do Ministério Publico e da Polícia Judiciária terá valido a pena. Julgo que as coisas continuam na mesma ou estão ainda piores do que antes do processo "Apito Dourado". Continua a existir muita fruta e café com leite (...) É importante que a investigação continue para que as coisas melhorem. Parece que as pessoas têm medo de falar neste tema. Eu não tenho. E, como quem não deve não teme, é fundamental que tudo seja claro, algo que não tem sucedido nos últimos tempos".

Dezembro, 10
O FCPorto vence em Leiria por 3-1, com a equipa local a receber os portistas e a jogar de modo apático, numa partida em que Maciel não joga. Na circunstância o treinador do Leiria dissera «Desde 3ª feira sabia que ele não podia jogar. Os presidentes decidiram assim e a palavra de honra é para cumprir. É claro que não estou de acordo porque os melhores jogadores devem jogar sempre.» De acordo com o art.º 32.º-A (Cedência de utilização temporária) Nas situações de cedência de utilização temporária de um jogador, por parte do Clube a que se mostre contratualmente vinculado a um outro Clube, são nulas e de nenhum efeito quaisquer cláusulas, ainda que estabelecidas ou acordadas entre as partes intervenientes, e nomeadamente entre Clube cedente e Clube cessionário, que, por qualquer forma, visem limitar, condicionar ou onerar a livre utilização dojogador em causa por parte de Clube cessionário na vigência do período de cedência temporária.

Dezembro, 11
Num 'cenário de crise' propalado pela comunicação social, o Benfica recebe e vence o Boavista por 1-0, pese embora Lucílio Baptista tenha perdoado uma expulsão aos boavisteiros e uma grande penalidade cometida sobre Nuno Gomes.

Também nessa jornada resulta a escandalosa expulsão de N´Doye, que sai do campo a chorar pela injustiça que foi alvo. A proeza é de António Costa, e não alheio à expulsão é o facto de na proxima jornada haver um Penafiel-FCPorto.

Dezembro, 13
Processo de Disciplinar n.º 07-05/06 à União Desportiva de Leiria, Futebol, SAD e à Futebol Clube do Porto, Futebol, SAD, com origem em condutas eventualmente violadoras dos Regulamentos da Liga, nomeadamente do disposto no art.º 32.º-A do Regulamento de Competições, conexas com a não utilização do jogador Maciel Lima Barbosa da Cunha, no jogo n.º 01.125 "União Desportiva de Leiria, Futebol, SAD - Futebol Clube do Porto, Futebol, SAD", realizado em 16.12.2005, jogador aquele que se mostra cedido temporariamente, na época desportiva 2005/2006, à União Desportiva de Leiria, Futebol, SAD pela Futebol Clube do Porto, Futebol, SAD

Dezembro, 14
'Caso Maciel' - Declarações de João Bartolomeu; «Opção técnica? Com certeza. Mas, como lhe disse, não quero neste momento comentar o assunto.» e de Jorge Jesus; «Acordo entre os presidentes? Não houve referência nenhuma a um acordo para o Maciel não jogar. Repito: ele não jogou por opção técnico-táctica da minha parte. É tudo.»

Dezembro, 15
O FCPorto emite o comunicado «A piada do Luisinho», isto porque Luis Filipe Vieira diz publicamente «Não pode haver fraudes no futebol». No dito comunicado os dragões alegam que o Benfica foi beneficiado na época transacta ao jogar o Estoril-Benfica no Algarve.

Entrevista explosiva de Norton de Matos, então treinador do Vitória de Setúbal, na qual assume ser benfiquista e fala dos salários em atraso. Chumbita Nunes entende que Norton de Matos está a tentar demiti-lo da presidência do V. Setúbal.

Dezembro, 17
Arbitragem tendenciosa de Artur Soares Dias no FCPorto-Penafiel. Bruno Amaro ainda põe o Penafiel na frente do marcador, mas o FCPorto acaba por vencer 3-1 com a colaboração do árbitro do encontro. No final Odair lamenta a dualidade de critérios contra os grandes, enquanto Luis Castro prefere desvalorizar.

Na Luz o Benfica recebe o ultra-defensivo Nacional de Manuel Machado, e a comunicação social dá relevo ao lance do golo encarnado, onde Luisão alegadamente carrega o guarda-redes insular fora da pequena-área. Na 1.ª parte fica uma grande penalidade por assinalar sobre Luisão, e Petit parece ainda ter sido agredido por um adversário. A arbitragem é de Jorge Sousa.

Dezembro, 21
O Benfica vence em Setúbal apesar de uma má arbitragem de Carlos Xistra, onde se contabilizam vários foras-de-jogo mal tirados ao Benfica, do mesmo fiscal de linha que em Braga já descortinara foras-de-jogo dos atletas do Benfica que não existiram, e que depois não viu o Bevacqua vários metros offside na 2.ª parte. Em sentido contrário, o FCPorto é beneficiado em Guimarães, com o assistente de Paulo Baptista em evidência, donde resulta uma vitória portista por 2-0.

Dezembro, 23
A Liga Portuguesa de Futebol Profissional divulga o mapa de castigos referente à 16ª jornada. Destaque para a mão pesada para com FC Porto e Benfica, devido a comportamento incorrecto dos adeptos. As multas em causa são de 1.850 euros para os encarnados e 1.550 para os dragões e acontecem alegadamente depois do mau comportamento dos adeptos no Bonfim e em Guimarães, respectivamente. A multa do Benfica acaba por ser superior à do rival, ainda que no encontro de Guimarães resultassem cadeiras vandalizadas e atiradas para o relvado e um jovem adepto vicaranense acabado por ficar ferido fruto de um arremesso de um petardo por parte dos portistas.

No Clássico de Hóquei em Patins FC Porto - Benfica, num lance de ataque da equipa benfiquista, um petardo é lançado por um elemento dos Super dragões e rebenta ferindo um jogador Benfiquista.

O director do jornal Record - Alexandre Pais - vem a público pedir desculpas ao Sporting e aos sportinguistas, pelo facto do Departamento Comercial do jornal ter colocado um anúncio em que se apelava aos adeptos para levarem lenços brancos para Paços de Ferreira. O diário passa ainda a ideia no final da época 2004/2005 que o título conquistado pelo Benfica havia sido com base em favorecimentos das equipas de arbitragem.

2006

Janeiro, 2
Luís Filipe Vieira é agredido no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, por um indivíduo, natural de Mirandela, chamado Vítor Dinis, e amigo de Moretto. | Ler mais

Janeiro, 29
Adeptos vandalizam carro de Adriaanse. Co Adriaanse esteve em apuros quando regressou ao Olival para ir buscar o carro depois do empate com o Rio Ave. Os adeptos portistas, descontentes com o resultado e a exibição, partiram os vidros da viatura do técnico holandês, quando este estava lá dentro e pronto para deixar o local. Ainda no estádio, Co Adriaanse, que assistiu à partida num camarote ao lado de Pinto da Costa e Antero Henrique, sentiu a hostilização de uma parte dos simpatizantes do FC Porto, que o apuparam. "Deram-lhe socos e chutos no carro, foi um choque para ele", disse o amigo Willem Zeijlmans.

No jogo Rio Ave-FCPorto dirigido por Duarte Gomes, existe um fora-de-jogo mal assinalado a um avançado Vilacondense numa jogada em que se isolaria.

Janeiro, 31

O Ministério Público acusa 27 arguidos no processo de Gondomar, incluindo Valentim Loureiro, José Oliveira e Pinto de Sousa, extraindo 81 certidões que são remetidas a diversas comarcas.
Fevereiro, 9
Em causa o "Ouro para os árbitros" - Valentim Loureiro, presidente da Câmara Municipal de Gondomar e da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, o antigo presidente do Gondomar Sport Clube (GSC), José Luís Oliveira, e o ex-presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (CA), Pinto de Sousa, são os principais visados na acusação do processo «Apito Dourado» | Ler mais

Fevereiro, 11
O Belenenses defronta o FCPorto e perde por 2-0, numa partida em que a turma do Restelo mostra uma gritante falta de atitude e Marco Aurélio começa curiosamente no banco, dando o lugar a um guarda-redes que não jogava há 5 anos. Rolando, com contrato já assinado pelo FCPorto, está particularmente mal nos 2 golos de Adriano. Em Leiria havia sucedido algo parecido, com a equipa local a receber os portistas e a jogar de modo apático, numa partida em que Maciel não jogou. Suspeita-se de arranjos entre FCPorto, Belenenses, Nacional e União de Leiria.

Fevereiro, 13
Suspeitas em torno da arbitragem de Paulo Paraty no Marítimo-Vitória de Guimarães. O presidente do Maritimo recebe um telefonema antes da partida onde lhe dizem que Paraty vai actuar condicionar os insulares para a próxima jornada, fruto do embate ser com o FCPorto. Os receios do presidente maritimista surgem no jornal A Bola. O árbitro da partida acaba mesmo por contemporizar com alguns jogadores e demonstrar excesso de zelo para com outros. Do lado dos insulares, Mitchell van der Gaag e Marcinho acabam expulsos, o primeiro porque protesta uma falta evidente que daria a expulsão de Vítor Moreno. O Marítimo defronta o FCPorto na jornada seguinte enquanto que Vitória de Guimarães tem embate agendado com o Benfica. Volta à baila a expulsão exagerada de N'Doye por intermédio de António Costa, naquilo que parece um padrão da Liga 2005/06, afastar jogadores dos embates contra o FCPorto. | Ler mais

Fevereiro, 14

À 22.ª jornada a contabilidade de jogadores que não puderam dar o contributo ante o FCPorto é como se segue; 1ª jornada (Guimarães 0-2 Naval) - Fernando é expulso aos 72 minutos por acumulação de amarelos, assim como China aos 83’ e Lito aos 76’; 2ª jornada (Rio Ave 3-1 Guimarães) - Mozer é expulso aos 90 minutos por acumulação de amarelos; 3ª jornada (Guimarães 0-2 Braga) - David é expulso aos 70 minutos por acumulação de amarelos; 11ª jornada (Guimarães 2-0 Gil Vicente) – Gouveia vê vermelho directo aos  17 minutos; 13ª jornada (Guimarães 0-3 Leiria) - Tixier expulso por acumulação de amarelos aos 92 minutos; 14ª jornada (Penafiel 0-1 Guimarães) – N’Doye expulso aos 80’ por acumulação de amarelos; 15ª Jornada (Boavista – Guimarães) – Dragonner vê 5º amarelo; 19ª Jornada (Guimarães 1-1 Rio Ave) - Anic é expulso aos 49’ por acumulação de amarelos; 22ª Jornada (Maritimo 0-1 Guimarães) - Marcio aos 80’ e Mitchel aos 89’ são expulsos com vermelho directo. No campo das estatísticas, das 58 expulsões na Liga, 21% (11) haviam sido expulsos no jogo antes do confronto com o FCPorto, isto sem contar as «lesões» estranhíssimas de jogadores emprestados.

Comerciante de ouro ouvido no âmbito do processo Apito Dourado.

O Sporting é favorecido em várias partidas, depois de críticas movidas à arbitragem. O Benfica - em desvantagem pontual - vê campanhas serem movidas contra Moretto e Koeman, ao mesmo tempo que se desvalorizam mediaticamente as queixas encarnadas em matéria de arbitragens.

Fevereiro, 15
João Rocha dá uma entrevista ao jornal Record, critica o 'Projecto Roquette' e denuncia acordos pecaminosos entre FCPorto e Sporting, de modo a que ambos pudessem garantir sempre o acesso à Champions. | Ler mais | Excerto da Entrevista

Fevereiro, 18
«Nove árbitros de primeira categoria, os presidentes do Futebol Clube do Porto e do Boavista e diversos membros da Federação e da Liga de Clubes vão ser investigados pelo Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa (DIAP) do Ministério Público (MP), por suspeitas de conluio na adulteração da classificação dos árbitros. O despacho que extraiu as certidões do processo “Apito Dourado” para aquele departamento do Ministério Público já foi enviado para alguns dos arguidos e dá conta de que será naquela comarca que se procederá à “megainvestigação” sobre a alegada fraude nas classificações dos árbitros, com directos reflexos nas classificações dos clubes.» - Jornal Público.

Fevereiro, 27
A Comunicação Social critica a arbitragem de João Ferreira no Clássico, alegando que o FCPorto se poderá queixar da sua actuação, quando o maior erro do árbitro é num lance em que não sanciona grande penalidade numa falta clara de Lucho sobre Petit, que poderia dar o 2-0. O árbitro havia sido curiosamente nomeado depois de na semana passada ter feito uma péssima arbitragem num jogo da II Liga, de tal modo que teve de ser escoltado pela PSP. Diz-se que a nomeação se deve ao registo do árbitro nos Clássicos ser favorável ao FCPorto.

José Veiga expõe publicamente uma reunião entre a Comissão de Arbitragem, Pinto da Costa e Valentim Loureiro em semana de «clássico». O dirigente do Benfica assume que já sabia desde a semana passada da reunião entre Pinto da Costa e o presidente da Comissão de Arbitragem da Liga - Luís Guilherme, mas optara por não falar em jornada de «clássico». Finda a partida, José Veiga diz que a situação é «lamentável». | Ler mais

O Gil Vicente decreta «black-out» até 12 de Março, depois de uma má arbitragem de Duarte Gomes no jogo de sexta-feira com o Boavista (derrota por 1-0), da qual a direcção dos gilistas alega «dualidade de critérios». Em comunicado, o Gil Vicente diz ter sido «prejudicado em inúmeras situações», destacando-se «a não marcação de duas grandes penalidades claras».

Guilherme Aguiar no programa 'O Dia seguinte' e também outros portistas pedem veementemente um processo sumaríssimo a Léo, jogador do Benfica.

Março, 4
José Veiga critica a arbitragem do árbitro internacional Paulo Costa no Estrela da Amadora-Benfica, partida em que os encarnados vencem por 2-1, fruto de um golo genial do Micolli mesmo ao cair do pano. Seguir-se-á a resposta de Luís Guilherme, dizendo que a «Comissão de Arbitragem não recebe lições de ética do sr. José Veiga». Na partida em questão vários ataques encarnados são anulados por pretensos foras-de-jogo inexistentes, e a equipa de arbitragem contemporiza ainda com entradas mais duras dos adversários, como é exemplo a de Paulo Machado sobre Petit - arrepiante, que passou sem sanção disciplinar, e à qual a RTP não dá qualquer destaque.

Março, 7
O Benfica convidou alguns presidentes de clubes a acompanhar a equipa a Liverpool e o convite foi dirigido também a Valentim Loureiro, mas o presidente da Liga não seguiu viagem. Luis Filipe Vieira diz que «o Major foi logicamente convidado, mas entendeu não vir. Parece que exigia um pedido de desculpas de José Veiga, mas há aqui qualquer coisa que está mal em tudo isto». Em causa estava a polémica entre José Veiga e Valentim Loureiro, surgida depois de o dirigente do Benfica ter denunciado um encontro entre o presidente do F.C. Porto, Pinto da Costa, e o presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, Luís Guilherme, no qual o presidente da Liga também teria estado presente. Valentim Loureiro exigira um pedido de desculpas de Veiga. «Nem o José Veiga, nem o Benfica, nem o seu presidente têm de pedir desculpas a ninguém. Pelo contrário. O presidente da Liga sabe que nessa altura devia ter pedido desculpa ao Benfica. Se havia uma situação assim tão grave deviam ter apresentado o caso à Judiciária. E a pessoa que foi apresentar o caso à Judiciária, o presidente do F.C. Porto, até conhece bem o caminho». | Ler mais

Março, 12
O Benfica empata na Luz contra a Naval (0-0). O árbitro da partida é Carlos Xistra, que deixa por assinalar um penálti claro a favor do Benfica, num derrube de Carlitos a Léo, aos 80', na área da Naval. A imprensa opta por sobrevalorizar os golos falhados pelos encarnados, relegando para 2.º plano os erros de arbitragema, apesar de haver unanimidade nesse lance. O Benfica diz irremediavelmente adeus ao título, na medida que fica agora a 7 pontos do FCPorto. Em aberto mantém-se ainda a luta pelo 2.º lugar - embora com hipóteses também remotas, que permita o acesso à Champions.

O Olhanense está na luta com o Leixões pela subida, e a vitória no Santa Clara 2 - Leixões 3 sofre forte contestação. O Santa Clara chega à liderança no marcador por Hugo, o Leixões reage e chega ao golo, muito contestado pelos jogadores da casa. Já na segunda metade, o Leixões dá a volta ao mercador, assinalado o 1-2 logo aos 30 segundos. O Santa Clara volta a alcançar a igualdade - aos 60', por intermédio de Danilo. O Leixões viria a chegar à vitória por intermédio de Henrique, aos 73', num lance precedido de falta já que controlou o esférico com a mão. Augusto Duarte, no capítulo técnico, ajuizou sempre a favor dos leixonenses, tendo estado também mal quando expulsa Nuno Santos, num lance que começa em fora-de-jogo de um avançado do Leixões. O treinador do Santa Clara Mário Reis lamenta-se; «Assim... é injusto... é injusto, porque a equipa jogou bem, criou muitas oportunidades para sair daqui com a vitória». Na luta pelo segundo lugar, o Desportivo das Aves vai a Olhão e bate o Olhanense por 1-0. O treinador dos algarvios Paulo Sérgio lamenta-se quanto ao facto de terem desperdiçado uma grande penalidade aos 80' e o facto do golo limpo de Denis aos 90+2 ter sido anulado.

Março, 13
O director-geral do Benfica José Veiga vem a público tecer duras críticas às actuações dos árbitros dos últimos jogos e lembrar que os benfiquistas têm sido prejudicados desde a reunião secreta entre o presidente da Comissão de Arbitragem - Luís Guilherme, e Pinto da Costa. | Ler mais

Março, 15
O Benfica é eliminado nos quartos-de-final da Taça de Portugal na Luz, contra o Vitória de Guimarães, e com razões de queixa da arbitragem de Jorge Sousa. O árbitro da AFPorto mostra-se condescendente com a demora dos atletas do Guimarães em colocarem a bola em jogo, perdoa o vermelho a Moreno (35) e ainda valida um golo irregular por acção de Flávio Meirelesque que acaba por influenciar o resultado e ditar o afastamento do Benfica da Taça de Portugal.

Março, 19
Chegado da China, a CS interroga LFV quanto aos erros de arbitragem. «A crítica apontou erros de arbitragem nos dois últimos jogos do Benfica. Uma vez que já mostrou alguma preocupação com o tema, como analisa esses erros?» LFV - «O que disse há pouco tempo é que desde o jogo com a Naval, na primeira volta, se passaram muitas coisas estranhas. Mas, enfim... Não é isso que nos vai desviar dos nossos objectivos. Se calhar há muita pressão para tirar o Benfica do seu caminho, mas a instituição é demasiado forte. Há bastante serenidade em todos nós, sabemos o que queremos e estamos a trabalhar por um Benfica que vai ganhar cada vez mais.»

Abril, 6
Carolina Salgado, ex-companheira de Pinto da Costa, é agredida por Pinto da Costa e dois indivíduos. Acaba por acusar Pinto da Costa, o seu motorista e um segurança de a terem agredido a pontapé na casa da Madalena, bem como à irmã grávida na altura. O motorista retirou um faqueiro da casa e ameaçou que lhe espetava uma chave num olho. Foram observadas no Hospital Santo Silva e apresentaram queixa na GNR.

Abril, 18
O Departamento de Investigação e Acção Penal do Porto arquiva processo contra Pinto da Costa, no caso das prostitutas disponibilizadas ao árbitro Jacinto Paixão e aos seus auxiliares, José Chilrito e Manuel Quadrado.

Joseph Blatter, presidente da FIFA, em entrevista concedida ao jornal croata "Jutarnji List" em que debate os perigos do G14 e também do racismo no Futebol, assume ter tido conhecimento da existência em Portugal de um lobby, composto por vários políticos e empresários, que tem como objectivo pressionar Luiz Felipe Scolari a convocar Vítor Baía para o próximo campeonato do Mundo que iria decorrer na Alemanha; “Recentemente, recebi uma delegação portuguesa que se queixava de que vários políticos e empresários têm forçado a convocação do guarda-redes Vítor Baía, do FC Porto, para a selecção de Portugal, embora não seja essa a vontade do treinador (Scolari). Os poderosos, porém, insistem que vá pelo menos na condição de terceiro guarda-redes, para poderem vendê-lo por um preço maior”.

Abril, 22
O FCPorto desloca-se a Penafiel e em caso de vitória sagrar-se-ia campeão. Os portistas vencem a equipa local por 1-0, com alguma complacência dos anfitriões a que não falta sequer o árbitro Augusto Duarte, que sanciona uma alegada falta de Nuno Diogo sobre Ibson dentro da área penafidelense ao minuto 47’, que em boa verdade não existiu.

Diversas casas do Benfica por todo o país são vandalizadas nas comemorações dos portistas.

Abril, 24
Pinto da Costa vê mais um processo ser arquivado.

Abril, 26
Valentim Loureiro quer contestar todos os processos extraídos do «Apito Dourado» e que estão a ser investigados. | Ler mais

Maio, 25
É rejeitado um pedido de escusa do procurador do processo, Carlos Teixeira, depois de um dos arguidos ter solicitado o seu afastamento do caso.

Setembro, 9
O Jornal Público noticia que Pinto da Costa indicou árbitro para a final da Taça de 2002/2003. | Ler mais

Setembro, 11
Corrupção no futebol vai até aos juniores | Ler mais

Setembro, 14
Artigo do jornal Público; «Apito Dourado: suspeitas envolveram 18 dos 25 árbitros da Liga de Futebol». Dos nove internacionais há apenas três sobre os quais nunca recaiu qualquer suspeita; Paulo Costa, João Ferreira e Duarte Gomes, e dos de I categoria apenas quatro; Vasco Santos, Carlos Duarte, Hélio Santos e Rui Costa. Dos restantes indiciados por corrupção, um dos exemplos crassos é Hugo Miguel, recentemente promovido e que na época 2002/2003 arbitrou o jogo Porto B/Gondomar e investigadores apuraram que árbitro e a respectiva equipa foram premiados com objectos em ouro. Dos internacionais, Lucílio Baptista, Paulo Paraty e Bruno Paixão foram constituídos arguidos no processo de Gondomar, e por entre os que actualmente se encontram na primeira categoria do futebol, são também constituídos arguidos, por suspeita de corrupção desportiva, mais nove: Artur Soares Dias, Augusto Duarte, Carlos Xistra, Cosme Machado, João Vilas-Boas, Nuno Almeida, Paulo Pereira, Paulo Baptista e Rui Silva. Também Elmano Santos, da Madeira, aparece envolvido na arbitragem do jogo Benfica-Boavista de 18 de Janeiro também por via de ter sido indicado por Valentim Loureiro, e Jorge Sousa é ligado ao Estoril-União da Madeira de 7 de Março de 2004 e Marco-Maia de 14 de Março de 2004, este último jogo que chama à colação também Avelino Ferreira Torres, Pedro Sanhudo e um observador. Também Olegário Benquerença - internacional -, foi investigado pela PJ mas não constituído arguido, sendo que as suspeitas surgiram depois da conversa de um dirigente do Penafiel com Valentim, onde aquele deu conta de que lhe agradava a nomeação do árbitro de Leiria. Olegário Benquerença fazia parte de uma lista que tinha elaborado e onde constavam nomes de árbitros nomeáveis. Pedro Proença acabaria por estar na mesma situação (não foi constituído arguido, mas foi indiciado por corrupção, em factos sobre as quais foram extraídas certidões), estando em causa a final da Supertaça 2002/2003, que opôs o FC Porto ao União de Leiria, e que o árbtiro de Lisboa foi escolhido por Pinto da Costa e Pinto de Sousa. | Ler mais

Setembro, 19
É divulgado um parecer do constitucionalista Gomes Canotilho, feito a pedido da defesa dos arguidos, que considera inconstitucional a legislação sobre corrupção no desporto.

Luís Filipe Vieira: «Há pessoas que merecem ser severamente castigadas» | Ler mais

Setembro, 22
O Benfica joga com o Estrela da Amadora, antes de se deslocar ao Estádio das Antas. Fernando Santos, treinador dos encarnados, afirma publicamente antes da partida que teme a expulsão de jogadores. Os encarnados acabam por vencer a partida por 3-1 mas Carlos Xistra acaba mesmo por expulsar Miccoli, por acumulação de amarelos e de forma pouco usual, algo que acaba por gerar muitos protestos por parte de Luís Filipe Veira e José Veiga.

Outubro, 22
Miccoli é expulso por acumulação de amarelos no jogo que opõe o Benfica e o Estrela da Amadora, e fica assim impedido de defrontar o FC Porto. O árbitro da partida, Carlos Xistra, escreve no seu relatório «O jogador da equipa visitada, Micolli, desmandou-se em velocidade tentando desobstruir-se no intuito de desfeitear o guarda-redes visitante. Um adversário à ilharga procurou desisolá-lo, desacelerando-o com auxílio à utilização indevida dos membros superiores, o que conseguiu. O jogador Micolli procurou destravar-se com recurso a movimentos tendentes à prosecução de uma situação de desaperto mas o adversário não o desagarrava. Quando finalmente atingiu o desimpedimento desenlargando-se, destemperou-se e tentou tirar desforço, amandando-lhe o membro superior direito à zona do externo, felizmente desacertando-lhe. Derivado a esta atitude, demonstrei-lhe a cartolina correspectiva.». Uma falsidade.

Novembro, 20
O Tribunal de Gondomar delibera a abertura da instrução do processo de Gondomar, solicitada pela maioria dos 27 arguidos.
Novembro, 21
Luís Filipe Vieira: «Há pessoas que merecem ser severamente castigadas». | Ler mais

Dezembro, 1
A publicação do livro «Eu, Carolina», da autoria da ex-companheira de Pinto da Costa, ressuscita o caso «Apito Dourado» ao alegadamente revelar novos dados sobre o processo. No livro, publicado em vésperas do início da instrução do processo de Gondomar, Carolina Salgado denuncia alegadas situações de corrupção desportiva, evasão fiscal, violação do segredo de justiça, agressões, perjúrio e fuga à justiça. | Ver vídeo Carolina Salgado da RTP1
Dezembro, 3
O gerente da agência das Antas do Banco Mello, e membro da administração da SAD do FC Porto, Nuno Espregueira Mendes, é suspeito de oferecer aos clientes juros acima da taxa oficial. | Ler mais

Dezembro, 7

Carolina Salgado: «Pinto da Costa recebia árbitros em casa» | Ler mais
Dezembro, 11
Bexiga fala de grave promiscuidade entre desporto e política | Ler mais | Ver vídeo 1 Bexiga fala de promiscuidade entre Desporto e Política | 2 Promiscuidade entre Pinto da Costa e o Poder Politico
Dezembro, 12
Apito Dourado arranca para a fase de Instrução | Ler mais
Carolina Salgado ameaçada de morte | Ler mais

Dezembro, 13
Carolina Salgado admite que após a informação prestada pelo «amigo da PJ (...)Ficou óbvio que o telefone estava sob escuta», e ainda que o «amigo da PJ» é o mesmo que «(...) ensinava a detectar escutas em casa» | Ler mais
Pedro Mourão diz que foi ameaçado por um árbitro | Ler mais

Carolina Salgado alvo de seis queixas-crime | Ler mais

Ordem do Porto recusa processar Lourenço Pinto | Ler mais

Dezembro, 14
O procurador-geral da República, Pinto Monteiro, nomeia Maria José Morgado como coordenadora do caso «Apito Dourado», com poderes para reabrir processos. | Ler mais

Fornecedor de ouro alegadamente dado aos árbitros processou ex-vice de Gondomar | Ler mais

Dezembro, 18
Carolina Salgado promote uma nova publicação com «menos fotos e mais "fac-similes" de documentos» | Ler mais

Carolina Salgado é ouvida no âmbito do processo "Apito Dourado", depois de ter publicado o livro "Eu, Carolina", no qual denuncia alegadas situações de corrupção desportiva, evasão fiscal, violação do segredo de justiça, agressões, perjúrio e fuga à justiça.

Dezembro, 19
Admite-se que as Claques serão próximo alvo do Apito Dourado | Ler mais

Dezembro, 20
Maria José Morgado reúne-se com o procurador da República titular do processo "Apito Dourado" no Tribunal de Gondomar, Carlos Teixeira.

Dezembro, 21
Maria José Morgado com processos de Valentim e Pinto da Costa | Ler mais

Dezembro, 22
Vieira: “Assumam que há corrupção no futebol português” | Ler mais

Dezembro, 23
Os procuradores-adjuntos Glória Alves, Luís Ribeiro, Ricardo Bragança e Maria João Costa completam equipa de Maria José Morgado.

2007

Janeiro, 2
A Equipa de Coordenação do Processo Apito Dourado (ECPAD), liderada por Maria José Morgado, inicia funções.

Janeiro, 5
O "Apito Dourado" chega à primeira categoria nacional da arbitragem. O juíz Paulo Baptista é acusado pelo Ministério Público (MP) de corrupção desportiva passiva, sendo o primeiro árbitro do principal escalão da actividade a ser indiciado no âmbito do mega-processo judicial. O jornal Público anuncia que o MP da Figueira da Foz acusa ainda, além do árbitro da Associação de Portalegre, Valentim Loureiro por corrupção desportiva activa. Trata-se do resultado de uma das várias certidões extraídas do "Apito Dourado". O Público refere que este caso tem base em escutas telefónicas de Novembro de 2003 nas quais o presidente da Naval, Aprígio Santos, se terá queixado a Valentim Loureiro das alegadas arbitragens prejudiciais à sua equipa. O Major, que então presidia à Liga Portuguesa de Futebol Profissional, terá então sido "apanhado" numa conversa com Paulo Baptista pedindo-lhe para não prejudicar a formação da Figueira da Foz no jogo contra o Desportivo de Chaves. As suspeitas que surgiram no âmbito desta certidão contra Aprígio Santos e um vogal da Comissão de Arbitragem da Liga, Júlio Mouco, foram arquivadas, de acordo com o Público.

Janeiro, 9

Carolina Salgado é ouvida pela primeira vez pela procuradora Maria José Morgado. A ex-companheira de Pinto da Costa confirma as acusações reveladas no livro.

Janeiro, 16
Maria José Morgado assina despacho onde reabre oficialmente os processos conexos ao de Gondomar, justificando a decisão com as declarações de Carolina Salgado. Maria José Morgado decide reabrir assim o processo que envolve Pinto da Costa e o árbitro Jacinto Paixão. Após reclamação, Pinto Monteiro confirma a decisão da procuradora.

Janeiro, 19
Ministério Público reabre o processo contra o presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, relativo a indícios de corrupção no jogo FC Porto-Estrela da Amadora da época 2003/04.

Janeiro, 20
Marinho Neves, autor do livro “Golpe de Estádio”, promete lançar um livro com factos reais sobre o processo "Apito Dourado" logo que termine o segredo de justiça | Ler mais

Janeiro, 24
Marinho Neves explica como as coisas se passavam, "(...) sabia quem eram os árbitros designados para certos jogos, sabia também quais os jogadores do Sporting que iriam ser enervados pelos árbitros, no sentido de reagirem e assim acabarem expulsos, para enfraquecer a equipa(...)". | Ler mais

Janeiro, 30
Pinto da Costa e Reinaldo Teles interrogados sobre a 'Fuga' para Espanha | Ler mais
Carolina Salgado é interrogada durante duas horas no Tribunal de Vila Nova de Gaia no âmbito de um dos vários processos que a opõem a Jorge Nuno Pinto da Costa.
Janeiro, 31
O juiz Pedro Miguel Vieira termina a fase de instrução do processo de Gondomar. Após o debate instrutório, o juiz Pedro Miguel Vieira marca para 6 de Março a divulgação do despacho de pronúncia.

Fevereiro, 3
A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) pede à procuradora-geral adjunta Maria José Morgado acesso ao processo "Apito Dourado", para abrir processos disciplinares aos dirigentes e árbitros envolvidos em corrupção.

Fevereiro, 5
O procurador-geral da República considera que a nomeação de Maria José Morgado está a gerar um “efeito em cadeia” no combate à corrupção e exige resultados até ao final do ano.

Fevereiro, 9
Sabe-se que entre os dez processos avocados por Maria José Morgado no caso Apito Dourado figuram as agressões ao ex-vereador de Gondomar Ricardo Bexiga e a fuga de informação que terá levado Pinto da Costa a evitar a PJ.

Fevereiro, 10
O árbitro Jacinto Paixão e o seu assistente, José Chilrito, são interrogados pela PJ. Sob suspeita está o jogo Boavista vs Estrela da Amadora na época 2003/04.
Fevereiro, 14
Maria José Morgado revela que os inquéritos do ‘Apito Dourado’ sobre corrupção desportiva vão estar concluídos até ao final do mês de Maio.

Fevereiro, 16
Maria José Morgado reabre o "caso do envelope", relativo ao jogo Beira Mar-FC Porto, de 18 de Abril de 2004, arbitrado por Augusto Duarte, com alegado envolvimento do presidente do FC Porto, Pinto da Costa. Fonte ligada ao processo diz que declarações de Carolina Salgado estiveram na base da reabertura do processo.
Fevereiro, 22
Pinto de Sousa indiciado por Abuso de Poder | Ler mais

Março, 6
O juiz Pedro Miguel Vieira decide levar a julgamento 24 dos 27 acusados do processo de Gondomar, Valentim Loureiro, Pinto de Sousa e José Luís Oliveira são pronunciados. Os dois primeiros e principais arguidos apresentam recursos, alegando ilegalidade das escutas. O magistrado valida as escutas telefónicas feitas na investigação. | Ler mais
Março, 8
O líder da claque dos Super Dragões, Fernando Madureira, é constituído arguido no âmbito do processo ‘Apito Dourado’ por suspeita de envolvimento nas agressões a Bexiga. | Ler mais | Bens de Fernando Madureira

Março, 9
Escutas consideradas "decisivas" e "legais" | Ler mais

Março, 14
Pinto da Costa, acusado por Salgado de ser o mandante das agressões a Ricardo Bexiga, é ouvido pela equipa de Morgado e constituído arguido. | Ler mais
Março, 21
A Equipa de Coordenação do Apito Dourado anuncia, num memorando, estarem em curso 55 inquéritos por crimes de corrupção desportiva. O último balanço no site da PGR, dá conta que a equipa de Maria José Morgado já findou 12 inquéritos: seis resultaram em acusação e seis foram arquivados.

Abril, 1
Dia de clássico FCP - SLB do qual derivam confrontos e feridos. | Ver vídeo Distúrbios causados pelos Super Dragões em 1 de Abril de 2007

Abril, 4
Políticos envolvidos nas Escutas | Ler mais

Abril, 10
Valentim e João Loureiro querem processo Boavista/Estrela em «segredo de justiça» | Ler mais

Abril, 13
Magistrados nas escutas: Polícia e juízes pediam favores | Ler mais

Abril, 15
Correio da Manhã e as escutas no “Caso Mourinho” | Ler mais

Abril, 18

Uma rede de informação bem montada | Ler mais

Abril, 19
Correio da Manhã e as escutas no “Caso Deco” | Ler mais

Abril, 26
O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) deu razão ao jornalista José Manuel Mestre que tinha sido condenado em Portugal por difamação depois de afirmar, em questões colocadas a um entrevistado, que o presidente do Futebol Clube do Porto, Pinto da Costa, era o "patrão dos árbitros". O tribunal europeu entendeu que a justiça portuguesa violou o artigo 10.º da Convenção dos Direitos do Homem, que garante a todas as pessoas a liberdade de expressão. E avisou, no acórdão a que o DN teve acesso, que "o interesse de uma sociedade democrática é assegurar e manter a liberdade de expressão". Resultado: José Manuel Mestre e a SIC - televisão onde trabalha o jornalista - viram ontem o TEDH condenar o Estado a pagar-lhes, respectivamente, 2104,72 euros e 687,37 euros, por danos materiais. Mais. Portugal foi ainda condenado a pagar ao jornalista e à SIC 10 mil euros pelas despesas suportadas com a acção no tribunal europeu. José Manuel Mestre não conseguiu, contudo, que o TEDH lhe desse razão no pedido de indemnização por danos morais de 15 mil euros. O caso remonta a 1996, quando José Manuel Mestre numa entrevista ao então director-geral da UEFA Gerhard Aigner lhe perguntou se "é normal" Pinto da Costa ser ao mesmo tempo presidente do FCP e "patrão dos árbitros", uma vez que dirigia a Liga Portuguesa de Futebol (LPF). Esta acumulação de funções estava na altura a suscitar polémica e era amplamente focada na comunicação social - este foi aliás um dos argumentos usados por Mestre junto do TEDH, que deu a justificação como boa. O presidente do FCP processou o jornalista por difamação. "Nunca ofendi Pinto da Costa, limitei-me a defender as regras da minha profissão e a perguntar uma coisa que era da opinião pública. Fiquei chocado com a condenação", reagiu José Manuel Mestre, falando á Lusa.
Maio, 14
O árbitro Pedro Sanhudo é citado em três de cinco processos disciplinares instaurados pelo Conselho de Disciplina da FPF, relacionados com o Apito Dourado.
Junho, 12
Pinto da Costa acusado de corrupção desportiva no âmbito das investigações do processo Apito Dourado ao jogo FC Porto-Estrela da Amadora em 2004, conhecido como "caso da fruta". O empresário de futebol António Araújo, os árbitros Jacinto Paixão, José Chilrito e Manuel Quadrado também foram acusados. | Ler mais 1 | 2
Junho, 13
Pinto da Costa desvaloriza acusação de corrupção desportiva | Ler mais

O jornal CM denuncia um negócio paralelo ao sistema bancário, onde se ofereciam juros altos, mas também empréstimos sem garantias ou contrapartidas. Terá sido assim no balcão das Antas do Banco Mello, entre 1998 e 2000, onde o economista Espregueira Mendes, administrador de uma empresa associada à SAD do FC Porto, era gerente. O Ministério Público descobriu uma volumosa fraude e o caso está agora em julgamento. Espregueira Mendes responde por burla qualificada no valor de dez milhões de euros, quantificado pelo banco como o total entre os juros não cobrados, os custos fiscais suportados para regularizar as aplicações ilicitamente constituídas e as perdas geradas pelo “crédito malparado”. O Ministério Público arrolou como testemunhas os clientes a quem foram prometidos juros altos a troco de depósitos à ordem, ficando de “fora”, os empresários com ligações ao FC Porto a quem foram concedidos empréstimos, “quase financiamentos”, a troco de cheques pré-datados. | Ler mais

Junho, 21
Pinto da Costa considera “Falso” o testemunho de Carolina | Ler mais

"Caso do envelope" - Advogado de Pinto da Costa considerou que "a acusação em causa assenta nos mesmos factos que levaram ao anterior arquivamento. Pinto da Costa é acusado de ter entregue um envelope com 2.500 euros ao árbitro de Braga Augusto Duarte dois dias antes do jogo entre o Beira-Mar e o FC Porto, da época 2003/04.
Junho, 22
Pinto da Costa, depois de ter sido constituído arguido nos casos dos jogos Porto x Amadora e Beira Mar x Porto, enfrenta nova acusação, nesta terceira vez é acusado de corrupção desportiva activa no âmbito do processo Apito Dourado. Em causa o jogo Nacional-Benfica, referente à época 2003/04. O presidente do Nacional, Rui Alves, e o empresário António Araújo também acusados neste caso.
Pinto da Costa lamenta que o seu nome tenha sido «abusivamente referenciado numa conversa entre terceiros» | Ler mais
Junho, 27
Ministério Público valida acusações contra Carolina Salgado por alegados crimes de difamação agravados, depois de queixas do vice-presidente portista, Reinaldo Teles, e Lourenço Pinto, advogado do presidente do FC Porto.
Julho, 3
Valentim Loureiro é suspenso pelo C.J. da FPF por 6 meses da sua função de Presidente da MAG da Liga de Clubes por injúrias a 2 membros da C.D.da Liga no âmbito do processo Apito Dourado. No recurso a suspensão acabará por ser reduzida para 100 dias e assim poder continuar no cargo. No seguimento, o presidente daquele órgão (Herculano Lima) demite-se por não concordar e achar que a redução visa precisamente a manutenção de Valentim Loureiro como Presidente da MAG da Liga, pois as medidas disciplinares superiores a 120 dias implica a imediata suspensão dos cargos.

Julho, 25

A equipa de Maria José Morgado divulga as conclusões dos principais inquéritos de corrupção desportiva, revelando que houve 20 acusações em 56 inquéritos. Memorando final da Equipa de Coordenação do Processo "Apito Dourado", sobre corrupção desportiva no futebol, refere a existência de acusação em seis encontros das Ligas profissionais, cinco dos quais da época 2003/04. O FC Porto (nos encontros com o Estrela da Amadora e Beira-Mar) e o Nacional da Madeira (frente ao Benfica e Marítimo) são citados em duas partidas cada, além do jogo Boavista-Estrela da Amadora.

Julho, 28
Procurador-Geral da República abre inquérito à equipa de Maria José Morgado na sequência das declarações da irmã de Carolina Salgado, que lançou suspeitas sobre os investigadores do processo Apito Dourado.
Agosto, 6
Estratégia de defesa de Pinto da Costa passa por descredibilizar Carolina Salgado | Ler mais
Outubro, 31
Magistrado não quer julgar Valentim por exercer funções na Liga de Clubes | Ler mais
Novembro, 16
Um dos árbitros da Associação de Futebol de Viseu (AFV) detidos sai em liberdade, mas com Termo de Identidade e Residência | Ler mais

Novembro, 30
«Belém sobrevive a golo irregular e empata no Dragão.» - jornal A Bola, 30 de Novembro de 2007.

Dezembro, 1
Pinto da Costa foi indiciado por corrupção desportiva há três anos | Ler mais

Dezembro, 4
Inicia-se no Tribunal de Gondomar o julgamento de um processo cível intentado contra o Estado pelo presidente do FC Porto, Pinto da Costa, que reclama 50 mil euros de indemnização por alegada detenção ilegal em 2004.

Dezembro, 8
Arbitragem tendenciosa e em claro prejuízo da equipa de Andebol do Benfica protagonizada por Daniel Martins e Roberto Martins, no Sporting-Benfica (26-19) a contar para a TL.

Rolando, central do Belenenses, já há muito apalavrado para vir a representar o FC Porto, é alvo de possível suborno ou pressão por parte dos portistas.

Em 2006-07 o campeão podia ter sido o Sporting, não fosse o golo com a mão do Paços de Ferreira em Alvalade por intermédio de Ronny.

2008

Janeiro, 18
Carolina Salgado disse, no âmbito da instrução do processo sobre o jogo Beira Mar-FC Porto, que viu o presidente do FC Porto entregar um envelope ao árbitro Augusto Duarte contendo 2.500 euros.

Janeiro, 27
«Autocarro encarnado fugiu a emboscada. [no regresso de Guimarães]» - Jornal A Bola, 27 de Janeiro de 2008.

Janeiro, 31
«Leandro Lima - idade sob suspeita. Tudo indica que o médio do FC Porto é dois anos mais velho.» - Jornal A Bola, 31 de Janeiro de 2008.

Fevereiro, 4
Tribunal de Gondomar recusa a indemnização pedida por Pinto da Costa ao Estado, num processo cível por alegada detenção ilegal em fins de 2004.

Fevereiro, 6

Pinto da Costa admite suscitar nulidade no processos referentes aos crimes de natureza fiscal e de branqueamento de capitais | Ler mais

Fevereiro, 7

Agressões a Bexiga – Processo arquivado. Ministério Público decide arquivar, por falta de provas, o processo relativo às agressões de que foi alvo Ricardo Bexiga, antigo autarca socialista de Gondomar. Carolina Salgado tinha confessado que tinha pago para agredirem Ricardo Bexiga a pedido de Pinto da Costa. | Ler mais

Fevereiro, 11
Pinto da Costa, implicado noutros processos paralelos, não integra a lista de 24 arguidos acusados de 183 crimes que irão a julgamento.

Fevereiro, 16
«Declaração de voto de ex-presidente arrasa CJ da FPF. Abuso de poder e violação da lei salvaram Valentim Loureiro.»

- Jornal A Bola, 16 de Fevereiro de 2008.

Fevereiro, 17
«Polémica "redução de pena a Valentim". Reacções à declaração de voto do ex-presidente do CJ: "Um dia destes ainda mudam o Conselho de Justiça para Gondomar... ou para lá perto." - Luís Filipe Vieira» - Jornal A Bola, 17 de Fevereiro de 2008.

Fevereiro, 25
Após sair dos estúdios da SIC em carnaxide, o jornalista Rui Santos é atacado por 3 indivíduos encapuçados e armados com barrotes. O caso foi abafado quando se percebeu a quem os indivíduos estavam ligados. Após este acontecimento, Rui Santos não mais voltou a falar de algumas questões que tinha levantado sobre a questão financeira da SAD do Futebol Clube do Porto.

Fevereiro, 26
«Major só falou alto.» - Garrido, jornal Record, 26 de Fevereiro de 2008.

Fevereiro, 27
Carolina Salgado, ouvida no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto, confirmou ter assistido a um telefonema e a uma conversa entre o presidente do FC Porto e o empresário António Araújo, no sentido de ser feito um "arranjinho" para o encontro FC Porto-Estrela da Amadora.
Fevereiro, 28
Valentim Loureiro e João Loureiro vão a julgamento no processo do Apito Dourado relativo ao jogo Boavista-Estrela da Amadora. Jacinto Paixão (ábitro), José Alves (observador) e Pinto Correia (responsável pelo arbitragem) também pronunciados.
Março, 25
Jorge Nuno Pinto da Costa é pronunciado, juntamente com António Araújo, por corrupção desportiva activa. Em causa está a arbitragem do jogo Beira Mar-FC Porto. O árbitro Augusto Duarte foi também pronunciado mas pelo crime de corrupção passiva. | Ler mais 1 | 2

Março, 29
«O bom senso já viu o Porto pagar viagens a árbitros.» - Zé Diogo Quintela, jornal A Bola, 29 de Março de 2008.

Abril, 8
Pimenta Machado diz que futebol português é "uma mentira” | Ler mais

Paulo Assunção foi abordado por 5 indivíduos que lhe disseram «... se não renovas até quarta-feira levas um tiro no joelho».

«Filipe Vieira diz que se apoia em factos quando denuncia resultados viciados. "Estou à vontade porque não recebo árbitros em casa".» - Jornal A Bola, 8 de Abril de 2008.

Abril, 22
«"Não tenham medo". Vieira cinco horas na Liga a contar tudo o que sabe. Apelo a clubes e árbitros para que denunciem irregularidades e pressões. Reconhecimento de um ano infeliz. "Fizemos uma época má, não foi por causa dos árbitros que não fomos campeões."» - Jornal A Bola, 22 de Abril de 2008.

Maio, 5
O jornal Correio da Manhã faz capa da estratégia do Advogado de Defesa de Pinto da Costa, designadamente a descredibilização a Carolina Salgado. Pode ler-se «Testemunha de Pinto da Costa treinada em Hospital. Irmã de Carolina Salgado ensaiada por advogado para depor. Acusações contra presidente do Benfica decoradas.» | Ver capa

Maio, 9
Pinto da Costa, Valentim Loureiro, Augusto Duarte, Jacinto Paixão, FC Porto SAD, Boavista SAD, União de Leiria, João Bartolomeu, Bernardino Silva conhecem os castigos no processo Apito Final. | Ler mais 1 | 2

Maio, 12
«Es terrible lo que está pasando en el fútbol, un poco ante la mirada condesciente del periodismo. En los últimos años se han comprobado casos de dopaje masivos en Italia, caso Juventus, y de compraventa de partidos tanto en Italia como en Portugal, con equipos como la Juve y el Oporto en medio del embrollo. Las autoridades del fútbol, el periodismo y los propios profesionales del fútbol (entrenadores, directivos, árbitros y jugadores) deberían estar más vigilantes ante algo que no es ficticio es real. Hay gente que pone tanto empeño en ganar, en proclamarse ganadores, que traspasan las reglas de una manera obscena. Una de las cosas que más sorprenden de todo esto es la reiteración en los nombres de los equipos. Son casi siempre los mismos: Juventus, Oporto...» - Entrevista de Santiago Segurola, director-adjunto da Marca. | Ler mais

Maio, 14
Acareação entre Pinto da Costa e Carolina Salgado durou apenas seis minutos, tendo ambos mantido a respectiva versão e acusado o outro de mentir.

UEFA admite punir o FC Porto mas só se pronunciará depois da FP Futebol comunicar oficialmente quais os clubes portugueses que garantiram lugares nas taças europeias em 2008/09. | Ler mais

«O major não faz ideia do que é coacção.» - Rui Santos, jornal Record, 14 de Maio de 2008.

Junho, 26
Platini manifesta-se descontente com inclusão do FC Porto na Champions. O presidente da UEFA revelou-se insatisfeito com a autorização concedida ao FC Porto de participar na próxima edição da Liga dos Campeões. A posição foi assumida de forma peremptória numa entrevista concedida ao diário espanhol Mundo Deportivo. «Como presidente da UEFA não estou nada contente com a sua (FC Porto) inclusão na Liga dos Campeões», referiu, acrescentando que, durante o seu mandato, «a UEFA vai lutar até à morte contra a corrupção».

Junho, 27
«Como presidente da UEFA não estou nada contente com a inclusão do FC Porto na Liga dos Campeões.» - Michel Platini - Jornal A Bola, 27 de Junho de 2008.

Junho, 30
Tribunal de Instrução Criminal do Porto decide não levar a julgamento Pinto da Costa, no processo "Apito Dourado" relativo ao jogo FC Porto-Estrela da Amadora da época 2003/04, conhecido como o "Caso da Fruta". O Ministério Público recorre para o Tribunal da Relação.

O juiz António Carneiro da Silva é nomeado para dirigir o julgamento de Gondomar e pede a escusa, por recear uma eventual «desconfiança sobre a sua imparcialidade», já que, tal como o arguido Valentim Loureiro, tem vínculo a órgãos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

Julho, 18
Valentim Loureiro é condenado a 3 anos e 2 meses com pena suspensa, por abuso de poder no âmbito do processo Apito Dourado.

«Gilberto Madaíl tem agido como uma enguia.» - Luis Filipe Vieira, em entrevista à RTP, citado pelo jornal A Bola, 18 de Julho de 2008.

Agosto, 8
«Conselho de Justiça demite-se 3.ª Feira.» - Jornal Record, 8 de Agosto de 2008.

Agosto, 23
Livro «Vocês sabem do que estou a falar» de Octávio Machado é publicado. | Ler excertos

Agosto, 30
O leiriense Emmanuel Duah pontapeia a perna de um maqueiro, num jogo em Guimarães.

Setembro, 3
Hermínio Loureiro reune com Adelino Caldeira, vice-presidente do FC Porto num almoço no restaurante Lusíadas, em Matosinhos.

Setembro, 8
«CJ vai a eleições depois de ser eleito?» - Rui Santos, jornal Record, 8 de Setembro de 2008.

Setembro, 29
Depois de uma acalorada troca de palavras com Cristian Rodriguez, no aeroporto Sá Carneiro, um estudante alegadamente benfiquista é agredido por um membro não identificado da comitiva do FC Porto.

Outubro, 13
«Se o líder FC Porto, que já ganhou, pelo menos, três jogos por 1-0, tem apanhado um fiscal de linha de Lisboa que lhe fizesse o que um ignorado fiscal de linha, sócio do FC Porto, fez no sábado ao Benfica, com a bênção carinhosa do sr. Paulo Costa (um golo legal anulado e um penálti negado entre um curioso sim/não da equipa de arbitragem), o fabuloso líder da Bwin Liga tinha menos seis pontos, e os de Lisboa, mais dois cada – estava um a três pontos, outro a seis e isto sem falar do imoral número de golos irregulares já apontados por Lisandro López, que, segundo as últimas contas, ia em 4» - Rui Cartaxana, jornal Record, 13 de Outubro de 2008.

Outubro, 14
Ministério Público pede, no debate instrutório do processo "Apito Dourado" relativo ao jogo Nacional-Benfica, a pronúncia de três dos arguidos - Augusto Duarte (árbitro da partida Nacional-Benfica), Rui Alves (presidente do Nacional) e António Araújo (empresário) -, deixando a decisão sobre Pinto da Costa, acusado de corrupção desportiva activa, ao critério do tribunal.

Outubro, 21
Tribunal de Gondomar não pronuncia Pinto da Costa, Augusto Duarte, Rui Alves e António Araújo, acusados de corrupção desportiva no processo "Apito Dourado" relativo ao jogo Nacional-Benfica, arquivando os autos.

Outubro, 25
A viatura de Cristian Rodriguez, jogador do FC Porto, é apredrejada à saída do Estádio do dragão, após uma derrota por 2-3 com o Leixões.

Outubro, 27
«Rodriguez atacado por adeptos à saída do Dragão. Madrugada quente após a derrota com o Leixões.» - Jornal A Bola, 27 de Outubro de 2008.

Outubro, 30
O leiriense Emmanuel Duah é punido com dois meses de suspensão depois de ter pontapeado a perna de um maqueiro, num jogo em Guimarães, a 30 de Agosto de 2008. A decisão surge dois meses depois, tendo sido o jogador considerado culpado de infracção disciplinar pelo artigo 115.º nº1, alínea f.

Outubro, 31
A Relação do Porto rejeita o pedido do juiz Carneiro da Silva para ser dispensado de presidir ao colectivo que julgará Valentim Loureiro e 23 outros arguidos no processo Apito Dourado de Gondomar.

Em 2007-08, caso os seis pontos referentes ao processo Apito Final tivessem sido retirados em tempo útil aos portistas, o campeonato poderia ter sido outro. Isto no pressuposto que o clube de Pinto da Costa não tinha descido à segunda divisão na época 2005-06, como teria acontecido se estivéssemos em Itália, França, Espanha, Alemanha ou Inglaterra.

Novembro, 2
Carlos Xistra volta a cruzar-se com o Benfica, desta vez em Guimarães, partida que os encarnados vencem mas reclamam uma agressão de Andrezinho a Suazo que Xistra não assinalou.

Novembro, 3
«Vitória de Guimarães 1 Benfica 2. Benfica resiste a tudo jogando segunda parte com dez. Má arbitragem de Xistra.» - Jornal A Bola, 3 de Novembro de 2008.

Novembro, 7
«Miccoli e Reyes não esquecem Carlos Xistra. Um árbitro antifutebol.» - Jornal O Benfica, 7 de Novembro de 2008.

Novembro, 13
«Presidente do CJ quis alterar a votação por estratégia combinada com Boavista e FC Porto.» - Jornal A Bola, 13 de Novembro de 2008.

Dezembro, 21
O motorista da Liga, incumbido de acompanhar e conduzir os quatro integrantes da equipa de arbitragem - estava à porta do seu automóvel quando foi agredido por Rui Carvalho, assessor de imprensa do FC Porto. No mesmo dia vários jogadores e técnicos do Marítimo são agredidos no túnel de acesso aos balneários.

Dezembro, 22
«Benfica pode reforçar liderança após empates dos perseguidores. Encarnados campeões de Inverno 15 anos depois. (...) FC Porto 0 Marítimo 0. Motorista dos árbitros agredido no Dragão.» - Jornal Record, 22 de Dezembro de 2008. «Benfica 0 Nacional 0. Com a mão de Pedro Henriques. Árbitro anula golo limpo ao Benfica nos descontos.» - Jornal A Bola, 23 de Dezembro de 2008.

«Liga abre processo ao caso do túnel. Duarte Gomes faz adenda de 4 páginas ao relatório.» - Jornal Record, 23 de Dezembro de 2008.

«Terror no túnel do Dragão». | Ler mais

2009

Janeiro, 8
Vitória do Benfica em Guimarães por 2-0 em partida a contar para a Taça da Liga. Olegário Benquerença deixa mais um penálti por marcar a favor do Benfica. | Ver capa

Janeiro, 9
'Caso Mateus' - «Tribunal nega Justa Causa na rescisão com Gil Vicente», jornal A Bola.

Janeiro, 11
Arbitragem polémica de Paulo Baptista na vitória na Luz do Benfica sobre o SCBraga por 1-0. Os bracarenses queixam-se de um golo em fora-de-jogo, ficam no entanto duas grandes penalidades por assinalar a favor do Benfica. | Ver capa I | Ver capa II

Janeiro, 21
«Conselho de Justiça deve suspender Benfica-V.Guimarães da Taça da Liga» - Jornal A Bola

Janeiro, 22
«Sporting pede demissão de Vitor Pereira» - Jornal Record

Janeiro, 24
«São 6 milhões da treta» - Pinto da Costa em referência aos benfiquistas, jornal Record.

Arbitragem tendenciosa e em claro prejuízo da equipa de Andebol do Benfica protagonizada por Daniel Martins e Roberto Martins, no ABC-Benfica (31-24) a contar para o campeonato nacional.

Janeiro, 25
De regresso ao dragão ao serviço do Atlético de Madrid, o médio Paulo Assunção diz que não renovou pelo F.C. Porto por ter sido «ameaçado» de levar «um tiro num joelho» se não assinasse novo contrato. A revelação foi feita pelo jogador do Atlético Madrid em entrevista à RTP. O futebolista brasileiro explicou que um dia, depois de um treino, foi ameaçado por um grupo de pessoas. «Disseram-me que se não renovasse até quarta-feira levaria um tiro num joelho», afirmou. O encontro terá sido fotografado por uma adepta. «Perseguiram-me de carro, mas fui logo à polícia». Depois desse episódio, Paulo Assunção percebeu que não tinha condições para continuar no Porto. «O clube enviou uma pessoa a minha casa, mas não dava».

Janeiro, 28
Veiga Trigo defende que a arbitragem portuguesa necessita de uma «limpeza» | Ler mais

Janeiro, 30
«Katsouranis leva castigo inédito da Liga. Grego falha Rio Ave por ter falado em "roubo de 2 pontos" após o Benfica-Nacional de Pedro Henriques.» - Jornal Record, 30 de Janeiro de 2009.

Fevereiro, 8
Noite de clássico, ao Benfica apenas o resultado interessa, a vitória permite aos encarnados ascender ao comando da Liga 2008/2009. O Benfica adianta-se no marcador por Yebda e vem fazendo uma exibição bastante segura e personalizada, contudo Pedro proença assinala um penalty inexistente a castigar uma pretensa falta de Yebda sobre Lizandro. | Ver capa jornal Record | Ver capa jornal A Bola | Ver vídeo

Fevereiro, 9
João Gabriel denuncia a arbitragem no Dragão e considera incompreensível como a PSP do Porto age em função da sua posição geográfica. | Ver vídeo

«Lisandro 'cavou' penálty que salvou FC Porto da derrota.» - Jornal A Bola, 9 de Fevereiro de 2009.

«Decisão do árbitro empata clássico. Yebda marcou primeiro mas foi castigado por falta que não cometeu. Proença inventa penálti.» - Jornal Record, 9 de Fevereiro de 2009.

Fevereiro, 10
«Benfica exige inquérito à PSP do Porto.» - Jornal A Bola, 10 de Fevereiro de 2009.

Fevereiro, 12
Relação do Porto arquiva processo da “Fruta” | Ler mais

Tribunal da Relação do Porto negou provimento ao recurso interposto pela equipa liderada por Maria José Morgado, que contestava o arquivamento do processo contra Pinto da Costa e o FC Porto, relativo ao jogo FC Porto-Estrela da Amadora de 2003/2004. No acórdão, carolina Salgado é criticada e acusada de ser pouco credível.

Fevereiro, 13
Em resposta ao arquivamento do «Caso fruta», Luís Filipe Vieira considera estranho dada a vastidão de provas existentes, ademais defende a introdução das novas tecnologias no desporto e diz que é agora altura de dizer basta. | Ver vídeo

«Oito anos de histórias a apitar o Benfica: 21 pontos rapinados. Pedro Proença decisivo.» - Jornal O Benfica, 13 de Fevereiro de 2009.

«Simulação do avançado e tentativa de agressão do defesa na mira. Benfica denuncia Lisandro e Bruno Alves. Encarnados lembram regulamento e exigem suspensão dos portistas. CD da Liga admite sanção no caso de não haver contacto físico que justifique a decisão do árbitro.» - Jornal Record.

Fevereiro, 27
«Antecipação do clássico faz estalar o verniz. Sporting acusa FC Porto. "Quiseram tirar proveito desportivo."» - Ribeiro Teles, jornal Record, 27 de Fevereiro de 2009.

Março, 3
Pinto da Costa nega no Tribunal de Gaia a alegada tentativa de suborno do árbitro Augusto Duarte, no "caso do envelope", relativo ao jogo Beira-Mar - FC Porto, afirmando que o árbitro lhe pediu ajuda na resolução de um problema familiar.

Carolina Salgado alvo de insultos e tentativa de agressão por populares à saída do tribunal de Vila Nova de Gaia.

Março, 7
O juiz-conselheiro António Mortágua, antigo presidente do Conselho de Justiça da FPF, reconhece que se "compravam" árbitros à data dos factos em julgamento, em 2003/2004. Contudo, considerou que, no caso do Beira Mar-FC Porto, o valor em causa (2.500 euros) seria "um preço para o aquecimento". | Ler mais

Paulo Assunção, ex-jogador do FC Porto, numa entrevista à RTP, explica que não resolveu renovar com o clube portista porque na altura das negociações em Abril de 2008, foi abordado por 5 indivíduos que lhe disseram «... se não renovas até quarta-feira levas um tiro no joelho".

João Pedro Silva, jornalista da RTP, após entrevistar Jesualdo Ferreira, foi abordado pelo funcionário do FC Porto (e seu ex-colega da RTP) Rui cerqueira, que o acusou de fazer "perguntas encomendadas" e lhe disse, em frente a várias testemunhas: «és um filho da puta, um bardamerdas, és muito pequeno para mim».

Março, 9
Os peritos Vítor Pereira, Adelino Antunes e Jorge Coroado consideraram ter havido um "comportamento normal" do árbitro Augusto Duarte, no jogo Beira-Mar-FC Porto, da 31ª jornada da Liga de Futebol de 2003/04.
Março, 13
Ministério Público pede a condenação do presidente do FC do Porto, Pinto da Costa, do empresário António Araújo e do árbitro Augusto Duarte, no âmbito do chamado "caso do envelope" do Apito Dourado. | Ler mais

Advogado de Pinto da Costa, Gil Moreira dos Santos, disse que "não há certezas, nem indícios" de corrupção e que espera "justiça".

Pinto da Costa considera a acusação do "caso do envelope" uma "tramóia" e jurou inocência perante a juíza do processo e "perante Deus".

Abril, 3
Pinto da Costa ilibado no «Caso do envelope» | Ler mais

Abril, 30
«Benfica contesta castigo da Liga. "Tenham vergonha das decisões e dos critérios disciplinares que andam a tomar."» - Rui Costa, jornal Record, 30 de Abril de 2009.

Maio, 4
A loja de Cristiano Ronaldo no Funchal é assaltada, em pleno dia, por vários elementos de uma das claques do FC Porto, que estiveram na Madeira para o jogo com o Marítimo. | Ler mais | Ver vídeo Loja de Cristiano Ronaldo assaltada por membros dos Super Dragões - 4 de Maio de 2009

Maio, 8
«Rui Costa é mais um exemplo da perseguição ao Benfica. Árbitro Jorge Sousa fez das dele.» - Jornal O Benfica, 8 de Maio de 2009.

Maio

Jorge Nuno Pinto da Costa é ilibado de todas as acusações.

Maio, 4
O então ex-Director da Liga Profissional de Clubes de Futebol, Guilherme Aguiar, diz em directo que ainda antes de ser dirigente da Liga, como advogado, alguns jogadores com salários em atraso confidenciaram-lhe que recebiam mais de outros clubes do que dos próprios clubes que representavam. Guilherme Aguiar nunca denunciou estas situações às entidades devidas, sejam desportivas ou judiciais. | Ver vídeo

Maio, 17
Arbitragem tendenciosa e em claro prejuízo da equipa de Andebol do Benfica protagonizada por Daniel Martins e Roberto Martins, no FC Porto-Benfica (32-25) a contar para o play off.

Junho, 9
Vizela e Gondomar desclassificados por corrupção | Ler mais
Julho, 27
Lourenço Pinto admite que Carolina terá pedido 500.000€ a Pinto da Costa para não lançar o livro | Ler mais

O antigo internacional português Fernando Mendes, agora com 42 anos, lança o livro "Jogo Sujo", no qual admite leviandade referindo-se ao doping, assegurando que era prática comum na altura em que era profissional de futebol, subentendido fica enquanto representava o FC Porto. «Em alguns clubes onde joguei tomei Pervitin, Centramina, Ozotine, cafeína, entre muitas outras coisas das quais nunca soube o nome (...) Se um jogo fosse ao domingo, o nosso médico sabia na sexta ou no sábado quais as partidas que iriam estar sob a tutela do controlo antidoping. Mal tinha acesso à informação, avisava todo o plantel e o dia de jogo acabava por ser directamente influenciado por essa dica.»

Agosto, 16
O jogador do FCPorto Adriano é agredido à porta de uma discoteca em Vila do Conde. O brasileiro que estava impedido de treinar com a equipa desde a época passada, dirigia-se ao automóvel, cerca das 6 da manhã de domingo, quando foi atacado por três homens. | Ler mais

Agosto, 25
Um repórter-fotográfico do Jornal de Notícias foi hoje, terça-feira, atropelado pelo automóvel que transportava Pinto da Costa, à saída do tribunal de São João Novo. A viatura não parou após o acidente, mesmo depois de um agente da polícia ter batido com a mão no tejadilho do carro. O motorista Afonso Ribeiro não obedeceu. | Ler comunicado do Sindicato dos Jornalistas | Ver foto | Ler mais
Setembo, 8
Carolina Salgado nega todas as acusações que lhe são imputadas | Ler mais
Setembro, 14
O Tribunal Administrativo de Lisboa determinou que as certidões das escutas telefónicas ao presidente da União de Leiria, João Bartolomeu, no âmbito do processo “Apito Final”, lhe fossem devolvidas. Mas mais, foi considerado nulo o acórdão do Conselho de Justiça sobre a mesma matéria. Trata-se uma derrota da Comissão Disciplinar da Liga, mas também do Conselho de Justiça da FPF, com o Tribunal Administrativo de Lisboa a considerar definitivamente ilegal a utilização das escutas telefónicas do Apito Dourado, no âmbito do processo de corrupção desportiva Apito Final. Com esta decisão, de que já não há recurso, o FC Porto e o seu presidente Pinto da Costa, a quem foram aplicados pela justiça desportiva a perda de seis pontos no campeonato de 2007/08 e uma suspensão de dois anos ao dirigente, podem solicitar a anulação dos castigos. Do mesmo modo, o Boavista, que desceu à Liga de Honra, decisão tomada também com base nas escutas telefónicas, poderá igualmente apelar. Após esta decisão do Tribunal Administrativo de Lisboa, João Bartolomeu vai avançar com processos de indemnização contra a Liga e a FPF.

Setembro, 20
Após apitar um jogo entre a União de Leiria e Benfica, Jorge Sousa é confrontado por vários elementos dos Super Dragões (claque da qual fez parte no passado), por alegadamente ter beneficiado o clube da Luz.

Setembro, 28
O presidente do Leixões, Carlos Oliveira, defende que Hermínio Loureiro deve abandonar a presidência da Liga Portuguesa de Futebol caso seja eleito autarca pelo PSD para a Câmara municipal de Oliveira de Azeméis. | Ler mais

Setembro, 29

Arbitragem tendenciosa e em claro prejuízo da equipa de Andebol do Benfica protagonizada por Daniel Martins e Roberto Martins, no Sporting-Benfica (37-28) a contar para o campeonato nacional.

Outubro, 7

Carolina Salgado garante que “foi Lourenço Pinto quem avisou Valentim Loureiro e Pinto da Costa que iam ser visitados pela Polícia Judiciária”, Carolina também assegura que tal declaração “é verdadeira, não obstante Lourenço Pinto ter dito que é tudo mentira”. | Ler mais 1 | 2

Outubro, 9
O presidente do Nacional, Rui Alves, manifestou esta sexta-feira algum alívio pela intenção de Hermínio Loureiro não se recandidatar à presidência da Liga e disse que o dirigente «está a mais» no futebol. | Ler mais

Outubro, 22
O presidente do Sporting de Braga, António Salvador, afirmou hoje que Hermínio Loureiro deve abandonar a liderança da Liga Portuguesa de Futebol Profissional ( LPFP ) | Ler mais

Outubro, 31
Arbitragem muito polémica de Jorge Sousa no SC Braga - Benfica. Cardozo é expulso nada fazendo de mal e por sinal ainda é agredido, o árbitro do encontro parece ser inapaz de descortinar qualquer agressão do paraguaio pelos ângulos das televisões e câmaras instaladas no túnel do Estádio AXA. O Benfica acaba por perder o jogo por 2-0. | Ver vídeo

Dezembro, 10
Superdragões aguardam sentença. | Ler mais

Dezembro, 20
O Benfica recebe e vence o FC Porto, num jogo que ficou marcado por agressões no Túnel da Luz

2010

Janeiro, 10
O veículo do Benfica foi vandalizado durante um treino na Maia por supostos adeptos portistas.

Janeiro, 21

'Berto', um dos principais membros da direcção da Red Boys, claque do Sporting de Braga, é detido pela GNR, por suspeita de tráfico de droga. As autoridades apreenderam haxixe, cocaína e heroína. O Núcleo de Investigação da GNR de Braga efectuou buscas à casa de Alberto, conhecido por 'Berto', ao Café Jovem, onde funciona a sede do núcleo bracarense na freguesia de Cabreiros, e ao domicílio de Licínio, gerente deste estabelecimento comercial. Foi neste último local que a GNR apreendeu mais droga. No total foram encontradas seis mil doses de haxixe, 140 de cocaína, 84 de heroína e 40 de canabis, além de material de corte e pesagem de estupefacientes, dois carros, quatro telemóveis e 4500 euros.

Corrupção no futebol português volta à tona após escutas | Ler mais
Pinto da Costa apresenta queixa-crime por causa de divulgação de escutas | Ler mais
Advogado de Valentim Loureiro diz que «Escutas deviam ter sido destruídas» | Ler mais
Procurador-geral da República abre inquérito a divulgação de escutas na Internet | Ler mais
Divulgação das escutas a Pinto da Costa sem autorização "viola a lei" - Rogério Alves, ex-bastonário da Ordem dos Advogados. | Ler mais
Janeiro, 27
O jornal Record anuncia um possível aliciamento da Sp. Braga SAD aos jogadores do Leixões, em causa estão contrapartidas financeiras, um incentivo de forma a que equipa de Matosinhos vença o Benfica, em jogo a contar para a 16.ª jornada da Liga. | Ler mais

Fevereiro, 11
Os observadores Jorge Mendonça e Paulo Pita da Silva são ouvidos na segunda sessão do julgamento no Campus da Justiça, em Lisboa, e, quando confrontados com escutas telefónicas, refutaram que "não ligaram a nada do que disse" António Henriques, conselheiro do Conselho de Arbitragem (CA) de Federação Portuguesa de Futebol (FPF) presidido por Pinto de Sousa de 1998 a 2004. O tribunal estabeleceu uma relação direta entre as subidas e descidas de árbitros visados nos telefonemas entre António Henriques e os observadores Jorge Mendonça e Paulo Pita da Silva, entre os quais João Capela e Vasco Santos, que integram atualmente os quadros da Liga. | Ler mais

Fevereiro, 19
A Comissão Disciplinar da Liga decide no caso Hulk & Sapunaru, tendo sido castigados, respectivamente, com quatro e seis meses de suspensão.

Fevereiro, 24
A SAD do FC Porto foi alvo de buscas por parte da Polícia Judiciária do Porto, a pedido das autoridades belgas, em resposta a uma carta rogatória onde se investiga o empresário Luciano D’Onofrio e os negócios feitos com Pinto da Costa. É suspeito de fraude fiscal e branqueamento de capitais, na sequência de transferências de jogadores portistas, desde a década de 90. O esquema passava pelo pagamento de direitos de imagem que revertiam a favor do empresário.| Ler mais

Março, 1

Hermínio Loureiro desmente Pinto da Costa e negou que tivesse sugerido a Ricardo Costa que apresentasse a demissão da presidência da Comissão Disciplinar (CD) da LPFP. | Ler mais

Março, 3
"Caso do Túnel": Recursos dos castigos de Hulk e Sapunaru já estão no Conselho de Justiça | Ler mais

Março, 5
O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Hermínio Loureiro, reafirmou hoje que uma recandidatura à presidência do organismo está fora dos seus planos e que existem dirigentes e ex-praticantes com perfil para o cargo. | Ler mais

Valentim Loureiro, na qualidade de Presidente da Câmara Municipal de Gondomar, vai a julgamento com mais 8 arguidos no processo da Quinta do Ambrósio em que está acusado de crimes de burla qualificada, participação económica em negócio, instigação à administração danosa e prevaricação.

Março, 7
Na entrada para a recta final da Liga 2009/10, com Sporting de Braga a somente um ponto de distância e com um Benfica-SCBraga no horizonte, o encontro entre o líder Benfica e o Paços de Ferreira da 22.ª jornada da Liga é dirigido por Artur Soares Dias. Com uma gritante dualidade de critérios, os amarelos mostrados a Luisão e Saviola deixam os jogadores à beira da exclusão para o jogo com o SCBraga. Artur Soares Dias faz assim a 3.ª arbitragem em prejuízo do Benfica nesta época, depois do Benfica-Marítimo da 1ª jornada em que ficou uma grande penalidade por marcar, e do Olhanense-Benfica da 13ª.

Março, 17
Lourenço Pinto da Associação de Futebol do Porto contesta final da Taça da Liga no Algarve. | Ler mais

Lourenço Pinto contra o Regime Jurídico das Federações: O presidente da Associação de Futebol do Porto contesta firmemente os estatutos que o governo quer impor a uma pessoa colectiva de direito privado, como a FPF

Lourenço Pinto admite uma eventual canditatura ao mesmo tempo que questiona a actuação da FPF, nomeadamente sobre a anunciada suspensão do estatuto de utlidade pública.

Março, 21
Final da Taça da Liga no Algarve: Elementos portistas apedrejam autocarros de adeptos do Benfica, provocando danos materiais nas instalações da área de serviço de Alcácer do Sal. | Ler mais 1 | 2

Março, 23
Dois observadores denunciam pedidos para prejudicar e beneficiar árbitros de futebol | Ler mais

Março, 24
Após apreciar o pedido de recurso da decisão prévia da Comissão Disciplinar da Liga, apresentado pelo FCPorto, o Conselho de Justiça da FPF reduziu as penas de quatro e seis meses de suspensão aplicadas, respectivamente, a Hulk e Sapunaru, para 3 e 4 jogos. | Ler mais

CD analisa decisão do CJ no "Caso H&S". | Ler mais

Hermínio Loureiro apresenta o pedido de renúncia à presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, na sequência da decisão do Conselho de Justiça da Federação de reduzir os castigos aos futebolistas do FC Porto Hulk e Sapunaru. | Ler mais

Hermínio Loureiro diz que a decisão do CJ tem « implicações que ultrapassam a justiça desportiva ». | Ler mais

Benfica SAD realça em comunicado que a demissão de Hermínio Loureiro « penaliza acima de tudo o futebol português ». O Benfica salienta contudo que « compreende a frustração » que o dirigente demissionário deve sentir « em função dos obstáculos que permanentemente tem enfrentado na batalha pela moralização da Liga portuguesa ». | Ler mais

FC Porto exige demissão dos orgãos da Liga. | Ler mais

José Guilherme Aguiar, ex-dirigente do FC Porto e ex-director executivo da Liga de Clubes, anteviu que o clube vá exigir uma indemnização "muito vultuosa" à Liga de Clubes. | Ler mais

Março, 25
FC Porto exige ser indemnizado pelos prejuízos causados à equipa de futebol pela ausência de Hulk e Sapunaru dos relvados durante 17 jogos | Ler mais

Ricardo Costa da CD da LPFP mantém-se em funções. | Ler mais

Maio, 1
O autocarro do Benfica foi apedrejado na chegada ao Porto, na véspera do Clássico.

Maio, 2
Na madrugada do dia de Clássico FC Porto - Benfica, a Casa do Benfica de Gaia é vandalizada.

No percurso para o Estádio do Dragão, o autocarro do Benfica viria a sofrer novo ataque com pedras e bolas de golfe, uma das quais por sorte não fere Pablo Aimar com maior gravidade.

Maio, 20
Hermínio Loureiro reuniu-se com PJ para denunciar coação sobre árbitros. | Ler mais

Hermínio Loureiro sobre Pinto da Costa - «As minhas conversas não são cortadas» | Ler mais

Maio, 21
A Polícia Judiciária anuncia a constituição de nove arguidos após buscas domiciliárias esta quinta-feira em Paredes, Rio Tinto, Tondela, Nordeste, Lisboa e Ponta Delegada, relativos às denuncias de coação sobre árbitros comunicadas por Hermínio Loureiro. | Ler mais

Maio, 22
Hermínio Loureiro admite pressão de Adelino Caldeira, vice-presidente do FC Porto, em causa uma conversa toda a 3 de Setembro de 2008 num almoço no restaurante Lusíadas, em Matosinhos; ‘Meu caro, ou você corre com o Ricardo Costa e tem a vida facilitada ou vamos fazer-lhe a vida negra’. | Ler mais

Atletas do FC Porto ilegais: Bilhetes pagam vistos no SEF | Ler mais 1 | 2 | 3

Maio, 28
É lida a sentença relativo ao processo dos 'No Name Boys', sendo a pena efectiva mais elevada de 12 anos. O Presidente do colectivo de juízes foi o magistrado Renato Barroso, sócio do FCPorto e ex-presidente da MAG da Casa do FCP em Lisboa. | Ler mais

Junho, 2
Apito Dourado: Absolvidos todos os acusados de viciação das classificações de árbitros. | Ler mais

Junho, 5
A Comissão Disciplinar (CD) da Liga confirma notícia de Record de 27 de Janeiro último, na qual deram conta do aliciamento feito por Jorge Teixeira, antigo director do Leixões, junto de Nuno Silva. Ao capitão da formação de Matosinhos foi oferecido pelo empresário - que se disse a trabalhar para "alguém próximo da SC Braga SAD" - o montante de 50 mil euros, para distribuir pelo plantel, caso a equipa vencesse o Benfica, em jogo da 16.ª jornada da Liga. Ouvidas todas as testemunhas - além de Nuno Silva, também Joel e Hugo Morais estiveram na Liga - a CD decidiu arquivar o processo, apesar das provas. O envolvimento do Sp. Braga não ficou provado e Jorge Teixeira não está inscrito na FPF como agente de jogadores e, por isso, não está sob alçada disciplinar. | Ler mais

Junho, 7
Com a tomada de posse dos novos dirigentes da Liga de Clubes, Valentim Loureiro despede-se do dirigismo desportivo aos 71 anos.

Junho, 8
O MP pede ontem, no Tribunal de Penafiel, a condenação de Hélder Mota e de ‘Tony do Seco’, dois elementos da claque Super Dragões acusados de agredirem militares da GNR e de resistirem à detenção, antes do Penafiel-FC Porto (0-1), da temporada 2005/06. | Ler mais

Agosto, 14
Viktor Zvunka queixa-se da arbitragem de Paulo Baptista no Naval 1º de Maio 0-1 FC Porto.

Agosto, 29
Arbitragem com decisões controversas de Jorge Sousa no Rio Ave 0 FC Porto 2. Existe falta de Falcão no 1º golo e fica um penálti por assinalar contra o FC Porto ao minuto 39, por falta cometida por Álvaro Pereira, com o resultado em 0-1.

Setembro, 10
O Benfica joga em Guimarães, para o campeonato, e o seu autocarro é apedrejado à passagem pela cidade do Porto por supostos adeptos portistas. O Benfica é também alvo de uma arbitragem deplorável da parte de Olegário Benquerença e assistentes, onde pontificou José Cardinal. A contabilidade cifra-se em 2 penáltis por assinalar, dualidade de critérios na amostragem dos cartões amarelos, foras-de-jogo mal assinalados com jogadores do Benfica isolados. Jorge Jesus acusou a equipa de arbitragem liderada por Olegário Benquerença de prejudicar o Benfica frente ao V. Guimarães, referindo, nomeadamente, dois penalties por assinalar e os 7 cartões amarelos. «O Benfica foi hoje nitidamente prejudicado, as acções da equipa de arbitragem condicionaram a equipa: dos 11 jogadores, sete foram amarelados, o Cardozo viu um amarelo em situação de golo, num fora-de-jogo que não existiu. Assim, tiramos muitas consequências dos lances não assinalados pela equipa da arbitragem, entre eles duas penalidades, tudo isto interfere no jogo, táctica e tecnicamente», começou por dizer Jorge Jesus à Sport TV. | Ver vídeo

Setembro, 13
Laurentino Dias, Secretário de Estado do Desporto, ofende os benfiquistas ao responder ironicamente «Só gosto do barulho dos adeptos», em referência ao comunicado do Benfica sobre as arbitragens de início de época.

Setembro, 20
Começou nesta segunda-feira a ser julgado o «caso» sobre os terrenos das Antas, no qual são acusados o antigo presidente da Câmara do Porto, Nuno Cardoso, e três vice-presidentes do clube «azul-e-branco» Adelino Caldeira, Angelino Ferreira e Eduardo Tentúgal Valente. Segundo a acusação, Nuno Cardoso, Adelino Caldeira, Angelino Ferreira e Eduardo Tentúgal Valente, além de dois engenheiros municipais, são acusados de lesar o erário público em pelo menos 2,5 milhões de euros, no negócio de permuta do Plano de Pormenor das Antas.

Um grupo de adeptos do F.C. Porto foi detido no Aeroporto Sá Carneiro, instantes depois de desembarcar de um voo que partiu do Funchal às 17 horas. Em causa estiveram fortes suspeitas da prática de vários furtos na Região, durante o fim-de-semana que estiveram na Madeira, para apoiar os 'dragões' frente ao C.D. Nacional. Além dos furtos, a visita da claque mais representativa do F.C. Porto à Madeira trouxe ainda desacatos, na tarde de domingo, no 'Fórum Madeira'. A violência que opôs quatro 'portistas' a cinco madeirenses gerou uma confusão no centro, com cadeiras, mesas e outros objectos a serem arremessados. Segundo testemunhas, terão sido os 'Super Dragões' a instigar a situação, provocando o outro grupo, que não estava identificado com as cores de qualquer clube. "Eles provocaram e depois começaram a atirar tudo, e a segurança só apareceu quando já tudo tinha terminado", disse uma lojista. | Ler mais

Setembro, 20
O Nacional - FC Porto arbitrado por Bruno Paixão culmina na vitória portista. Bruno Paixão perdoa um penálti claro ao FC Porto por mão na bola de Rolando e por indicação dos árbitros assistentes anula ainda 2 jogadas de perigo aos anfitriões, por supostos foras-de-jogo que não chegaram a existir. | Ver vídeo

Setembro, 25
O jornal CM notícia que «Lourenço Pinto, presidente da AF Porto, esteve com Bruno Paixão, no bar de um hotel de Lisboa, perto das três da manhã de ontem. Segundo apurou o CM, antes de falar com o árbitro de Setúbal que dirigiu o Nacional-FC Porto (0-2), Pinto conversou com Carlos Ribeiro, líder da AF Lisboa, no mesmo local. Ribeiro é um dos eventuais candidatos à Presidência da FPF. Após Ribeiro deixar o hotel, Bruno Paixão e Pinto de Sousa, ex-presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, juntaram-se a Lourenço Pinto. Horas antes, todos estiveram presentes na gala dos 100 anos da AF Lisboa.» | Ler mais

A contar para o Campeonato de Andebol, o FC Porto foi este sábado a Aveiro vencer o São Bernardo por 34-33, em partida da quarta jornada do Nacional I de andebol, resultado que deixou os «azuis-e-brancos» provisoriamente na liderança da competição. Com o jogo em 19-25, o São Bernardo marca por Nuno Carvalho, a bola vai ao centro... e o resultado continua em 19-25. Basicamente a mesa não aceitou o golo que era válido e no final... eis que o São Bernardo perde só por um golo. Quando perguntaram ao presidente do São Bernardo por que não protestava o jogo, a resposta foi conclusiva: "Porque temos que pagar à cabeça 175 € e sabemos como isto acaba". Os árbitros de Leiria, os irmãos Daniel e Roberto Martins, foram alvos de muitas críticas no final do encontro. 

Setembro, 25
Depois de um arranque titubeante a que não faltou sequer a escandalosa arbitragem de Olegário Benquerença em Guimarães, o Benfica procura encurtar diferença para o topo da classificação e alcançar a primeira vitória fora de portas. A equipa de Jorge Jesus alcança o objectico, vencendo na Madeira o Marítimo por 0-2, mas tendo de fazer frente a mais uma arbitragem tendenciosa, desta vez de João Capela. | Ver vídeo

O jornal CM notícia que «Lourenço Pinto, presidente da AF Porto, esteve com Bruno Paixão, no bar de um hotel de Lisboa, perto das três da manhã de ontem. Segundo apurou o CM, antes de falar com o árbitro de Setúbal que dirigiu o Nacional-FC Porto (0-2), Pinto conversou com Carlos Ribeiro, líder da AF Lisboa, no mesmo local. Ribeiro é um dos eventuais candidatos à Presidência da FPF. Após Ribeiro deixar o hotel, Bruno Paixão e Pinto de Sousa, ex-presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, juntaram-se a Lourenço Pinto. Horas antes, todos estiveram presentes na gala dos 100 anos da AF Lisboa.» | Ler mais

Setembro, 28
O FC Porto festeja o seu 117º Aniversário embora seja dito e sabido que a sua data de constituição do clube seja de 1906, não de 1893. Ler mais 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

Outubro, 2
Foram tornadas públicas esta tarde novas escutas do processo Apito Dourado. No site do youtube estão seis novas faixas, algumas delas já do domínio público, mas que estão a suscitar um forte interesse por parte dos internautas. | Ler mais 1 | 2

Outubro, 16
Reinaldo Teles, vice do FC Porto, é apanhado numa rusga feita à Taverna do Infante, boîte que ganhou fama também pelo facto de ser frequentada por vários dirigentes do FC Porto, incluindo o presidente do clube, Pinto da Costa, que inclusivé conheceu lá a brasileira Lisa. | Ler mais

Outubro, 22
É conhecida a Decisão do Tribunal presidido por Lúcio Barbosa sobre as escutas de João Bartolomeu (União de Leiria). | Ler mais

Outubro, 30
O FC Porto desloca-se a Coimbra e vence por 1-0. Arbitragem muito polémica de Duarte Gomes que depois de assinalar uma grande penalidade a favor do FC Porto por suposta mão na bola do defesa da Académica, acabou por não seguir o mesmo critério aos 90+3, quando a bola é desviada com o braço por um jogador do FC Porto na sua própria grande área, algo que suscita reclamações de toda a equipa da Académica, inclusivé Peser, guarda-redes dos estudantes que havia subido no terreno para o esforço final. A SportTV acabaria por não repetir o lance, tão pouco mostrar o lance de outro ângulo, a imprensa desportiva acabaria por desvalorizar a situação.

Novembro, 7
Autocarro do Benfica é atingido por pedras e bolas de golfe no trajecto para o Estádio do dragão. Vidro da frente fica partido.

Novembro, 9

O Ministério Público pede a condenação de uma funcionária da Câmara de Gondomar, acusada de falsificar um documento para beneficiar um empreiteiro do Marco de Canavezes, amigo de Valentim Loureiro. Já quanto a Gaspar Ferreira, o procurador entendeu não haver provas suficientes para punir. A sentença será conhecida dia 30. | Ler mais

Novembro, 10
Nuno Cardoso é absolvido no caso do Plano de Pormenor das Antas. O ex-autarca socialista, três administradores do FC Porto e dois técnicos avaliadores da câmara estavam pronunciados por lesarem os cofres camarários em 2,5 milhões de euros. Na leitura da sentença, a juíza responsável pelo processo afirmou que "não foi feita prova de qualquer prejuízo patrimonial".

Dezembro, 6
O FC Porto recebe e vence o Vitória de Setúbal por 1-0 com arbitragem de Elmano Santos. O 1.º penálti assinalado a favor do FC Porto não existe e a jogada é inclusivé precedida de falta de um jogador do FCP sobre o setubalense. Elmano Santos dá ainda instrucções que se repita o penálti do Vitória de Setúbal, entretanto cobrado supostamente sem a sua indicação. | Ver vídeo

2011

Janeiro, 4
Em entrevista à Benfica TV, Jacinto Paixão sem querer falar sobre detalhes processuais, negou ter recebido prendas dos clubes («Ofereceram-me apenas camisolas»). «Se tivesse recebido algumas coisas, um Dragão de Ouro, não estaria na situação que estou», revelou, admitindo ter ouvido histórias de colegas árbitros que não terão tido o mesmo comportamento. «Ouvi falar em viagens e em outras coisas. Se é verdade ou não, não sei». O antigo juiz eborense também recordou detalhes do famoso jantar num restaurante de Matosinhos, no final de um FC Porto-E. Amadora. «Segui o Reinaldo Teles até a marisqueira e fiquei surpreso quando ele sentou-se na mesa. Fiquei constrangido, mas fiquei mais tranquilo ao ver que lá estavam o António Garrido e outro árbitro. Depois apareceram o Pinto da Costa e a sua companheira [Carolina Salgado], que ficaram numa mesa ao lado. No final quis pagar a contar, mas disseram-me que já estava paga. Talvez tenha sido o Reinaldo Teles ou o Pinto da Costa. Não sei». Sobre a importância e o papel de António Garrido na relação do FC Porto com os árbitros, Jacinto Paixão disse não ter dados concretos. «Não sei qual é o peso dele. Comigo ele nunca falou nada, mas sei que acompanhava os jogos do FC Porto. Não sei qual é o clube dele e não estou preocupado com isto. Uma coisa eu sei: ele é sogro do Olegário Benquerença».

Janeiro, 20
O Tribunal da Relação de Lisboa confirma a decisão da primeira instância que decidira absolver os 16 arguidos do processo das viciações das classificações dos árbitros, decorrente do Apito Dourado. A decisão foi proferida esta quinta-feira e tem como relator o Juiz Desembargador Carlos Benido.

Janeiro, 24
O presidente da comissão administrativa do Beira-Mar, António Regala considera que não existiu penalti sobre Hulk e que o árbitro só marcou falta devido à pressão que foi exercida sobre ele antes do jogo, nomeadamente pelo técnico portista André Villas-Boas. Os aveirenses contestam assim o árbitro João Ferreira no lance que deu a vitória ao FC Porto.

Fevereiro, 2
Em vésperas de Clássico FC Porto - Benfica, a contar para as meias finais da Taça de Portugal, a Casa do Benfica em Gaia foi mais uma vez vandalizada, desta feita às 4 da manhã do dia do jogo.

Depois do Clássico FC Porto - Benfica, jogo que o Benfica venceria por 2-0, a viatura encarnada é apedrejada já na A1, antes das portagens do Grijó, no regresso a Lisboa. Um vidro partido, entre outros danos.

Fevereiro, 4
O presidente do Marítimo, Carlos Pereira, denuncia a existência de «ameaças» do FC Porto no caso Kléber. O dirigente diz «Não aceitámos a primeira proposta vinda do Atlético Mineiro, porque era inferior ao que estava contratualmente estabelecido. O Atlético e o FC Porto não quiseram aceder às pretensões do Marítimo, por isso, as posições extremaram-se. O Marítimo não quer ter más relações, mas não cedemos de forma alguma.» O presidente do clube insular deu ainda conta de um «contacto com o FC Porto», do qual, frisou, apenas resultaram «ameaças». «Mas não nos intimidamos com as ameaças, porque achamos que a justiça irá resolver esta situação», vincou.

Fevereiro, 8
O árbitro Fernando Dias, da AF Viseu, Rodrigo Guedes e Jerónimo Medeiros, ambos dirigentes do Sporting de Lamego, bem como o próprio clube, começaram a ser julgados no Tribunal de Viseu por crimes de corrupção e tráfico de influências. Segundo a acusação, os dirigentes desportivos e o árbitro foram apanhados pela PSP, em Novembro de 2007, a transaccionar dinheiro numa das entradas de Castro Daire. Os arguidos optaram por não prestar depoimento. A primeira testemunha ouvida foi João Caiado, presidente do Conselho de Arbitragem, João Caiado, que contou ter sido recebido uma denuncia por parte de Mário Lima, dirigente do Campia, e que recebeu um telefonema do árbitro Carlos Pires a contar que outro árbitro lhe estava a oferecer dinheiro para influenciar o resultado do jogo que ia arbitrar no dia seguinte, nomeadamente o Cinfães-Sampedrense. O árbitro José Cunha foi detido pela PSP na saída da A24 para Castro Daire, juntamente com Rodrigo Guedes e Jerónimo Medeiros, em Novembro de 2007, mas foi absolvido entretanto num processo que correu em separado do Tribunal de Tondela.

Fevereiro, 12
Carlos Pereira - Presidente do Marítimo, cede uma entrevista ao jornal A Bola na qual acede se pronunciar sobre o caso-Kléber. Aparte criticar o carácter dos elementos da SAD do FC Porto dizendo que o «FC Porto usa as pessoas como se fossem guardanapos, limpa e deita fora!», refere-se também quanto às ofertas que estiveram em cima da mesa, aludindo «Valor oferecido pelo FC Porto por Kléber é superior ao do Sporting? Onde pára o dinheiro da diferença? No saco azul? No meu bolso não está...». Igualmente digno de registo pela gravidade da questão, Carlos Pereira diz que já tentou ajudar o Ministério Público a descobrir o que se passa em algumas transferências do futebol português, mas contudo garante que os arquivamentos se sucederam.

Fevereiro, 16
«Vou confessar... eu tenho dois contratos com o Leiria! Tenho um, em Portugal, registado na Liga, onde ganho 5 mil euros, e outro na Sérvia com os restantes 10 mil euros de ordenado. É esse outro contrato, puramente ilegal, que me deixaram de pagar há sete meses, totalizando os 70 mil euros» - Djuricic - Guarda-Redes do União de Leiria, em A Bola.

Fevereiro, 17
O diário desportivo A Bola afirma ter obtido confirmação de quem tem estado por dentro de todo o processo, a recusa da minoria de bloqueio à adequação dos estatutos à lei tem a ver com o facto de, com os novos estatutos, virem a perder a possibilidade de nomeação do Presidente do Conselho de Arbitragem para o qual têm desde já indigitado o antigo árbitro Paulo Costa da AF do Porto.

Fevereiro, 19
O autocarro do Benfica é mais uma vez, desta feita no regresso a Lisboa da equipa de voleibol, depois do triunfo sobre o Vitória de Guimarães, por 1-3, a contar para a primeira jornada da Fase Final do Campeonato Nacional. O treinador do Benfica, José Jardim, explica que «O autocarro foi apedrejado, tem um vidro partido, mas felizmente, não houve consequências graves com ninguém, o que é o mais importante.»

Fevereiro, 25
A SIC e o jornalista José Manuel Mestre exigem ao Estado 52 mil euros de indemnização, na sequência da sua condenação por difamação ao presidente do FC Porto, Pinto da Costa, numa sentença entretanto rejeitada pelo Tribunal Europeu dos Direitos Humanos. Em recurso extraordinário de revisão de pena, que deu entrada nos Juízos Criminais do Porto e que a Agência Lusa consultou hoje, o jornalista pede 4.099,91 euros de indemnização por danos patrimoniais e 15 mil euros por danos não patrimoniais, uma vez que a condenação lhe “obstaculizou, de forma relevante,” o exercício da profissão na área da sua especialidade, o desporto. 

A SIC pede, por sua vez, 33.099,47 euros, por danos patrimoniais. Aos valores pedidos deverão juntar-se juros e deduzir-se o que o Estado português foi condenado a pagar pelo tribunal europeu: 12.104,72 euros ao jornalista e 10.687,37 euros à estação de televisão. Em causa está uma entrevista em 1996 ao então secretário-geral da UEFA, em que José Manuel Mestre questionou Gerhard Aigner sobre como era possível que o presidente da Liga de clubes, que, ao mesmo tempo era presidente de um clube, se sentasse no banco de suplentes, à frente do árbitro, de quem era, “por inerência”, patrão. Pinto da Costa sentiu-se difamado com a pergunta e conseguiu que os Juízos Criminais do Porto condenassem o jornalista e a SIC ao pagamento de uma multa de 3.990 euros, numa decisão confirmada pelo tribunal de apelação em 2002. Já em 2007, o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos considerou que a decisão da justiça portuguesa foi “ilegítima, injusta e infundada”.

O tribunal de Estrasburgo questionou que se sancionasse um jornalista “por ter formulado as suas perguntas de certa maneira” e considerou que com aquela sentença, a Justiça portuguesa “violou um direito fundamental do cidadão”, o da liberdade de imprensa.

Março, 5
O Benfica foi jogar o jogo do título de Hóquei em Patins ao Dragão Caixa no Porto tendo sido derrotado por 7-5 num jogo com alguns casos de arbitragem, como uma agressão, a 10ª falta cometida pelo Benfica e uma bola que parece ter entrado na baliza do Porto mas que porém não foi validada pela equipa de arbitragem. | Ver vídeo

Março, 6
O Benfica despede-se do título de futebol em Braga, após uma derrota por 2-1, num jogo em que a equipa de arbitragem composta por Carlos Xistra, José Cardinal e Luís Marcelino foram alvos de muitas críticas. | Ler artigo 1 | 2 | Ver vídeo

Março, 7
O Correio da Manhã notícia que «Os jogadores das modalidades do FC Porto ainda não receberam um euro desde o início do ano de 2011. Segundo apurou o CM, o incumprimento salarial está a gerar indignação nos balneários de hóquei em patins, andebol e basquetebol e há até relatos de casos mais dramáticos, em que atletas tiveram de recorrer a empréstimos de colegas de plantel para cumprirem as obrigações mensais.» | Ler mais

Março, 8
O jornal Record noticia o que Correio da Manhã anunciara no dia 7 de Março de 2011, referente ao não pagamento de salários dos atletas das modalidades do FC Porto. | Ler mais

Março, 11
Rui Gomes da Silva é alvo de emboscada. O vice-presidente do Benfica para a área institucional e administrador da SAD encarnada é agredido à saída de um restaurante na Foz, no Porto. André Villas-Boas, a jantar no mesmo espaço, cumprimenta o VP do Benfica quando se encontra a sair, algum tempo depois, quando o grupo que jantara com com Rui Gomes da Silva se apronta também para sair do restaurante, dois indivíduos encapuçados agridem-no ao mesmo tempo que dizem «isto é para não dizeres mal do FC Porto». | Ler mais | Ver vídeo

Março, 13
Pinto da Costa desvaloriza a agressão a Rui Gomes da Silva, inclusivé alegando que foi uma «simulação de agressão a um palhaço». O presidente portista insurge-se ainda contra o Jornal A Bola. | Ver vídeo

Março, 21
No regresso da deslocação à Mata Real, o carro onde Luís Filipe Vieira seguia foi atingido por um saco de pedras, ferindo o presidente encarnado e o motorista, na face e mão esquerda. O veículo seguia pela autoestrada que une Paços de Ferreira ao Porto quando foi atingido. | Ver vídeo | Capa Record | Capa A Bola

Abril, 2
A Casa do Benfica em Ermesinde é alvo de actos de vandalismo na madrugada. Pedras e garrafas foram arremessadas contra os vidros do edifício. O presidente da Casa do Benfica em Ermesinde, Adérito Silva, estima em mais de 300 euros os estragos provocados pelo apedrejamento durante a madrugada. «Estou um pouco nervoso e revoltado. É a sexta ou a sétima vez que isto acontece e a casa ainda está pintada de azul. Da última vez gastámos mais de cinco mil euros, agora temos de substituir o vidro e os alumínios».

O encontro FCPorto-V.Guimarães em juniores fica marcado pela confusão ao intervalo, no túnel de acesso aos balneários, algo que foi percetível do exterior. O treinador vimaranense, Armando Evangelista, surgiu muito agastado no fim do encontro e garantiu que foi insultado e os seus jogadores agredidos, por jogadores e staff do FCPorto.

Abril, 3
A Casa do Benfica de Évora é vandalizada de madrugada. Várias coisas foram escritas e para além das asneiras pôde ler-se ´reserbado´ e ´FC Porto Campeão´. «Foram partidas também duas janelas», afirmou José António, presidente da Direcção da Casa do Benfica de Évora.

A Casa do Benfica de Gondomar é vandalizada, os benfiquistas foram barricados.

A Casa do Benfica de Ermesinde foi novamente vandalizada. Adérito Silva, Presidente da Casa, em conversa com a BTV refere que apareceram 100 indivíduos que tentaram por todas as vias entrar na Casa, na qual os benfiquistas e os 2 policias presentes se barricaram. O presidente da Casa referiu ainda conversas entre os policias e os prevaricadores, sem que ninguém tenha sido preso. Adérito Silva referiu-se ainda episódios no passado, como os sucedidos para a Taça da Liga no passado, em que garrafas e pedras arremessados chegaram atingir uma senhora e outros benfiquistas presentes nas costas e na cabeça.

Violência e carga policial antes do Benfica - FC Porto | Ver vídeo

Um adepto do Benfica (Vasco Cabral, 28 anos) fica gravemente ferido antes do Benfica - FC Porto, fruto da intervenção da PSP que disparou balas de borracha para dispersar a multidão mas que acaba por atingir esse mesmo adepto no olho esquerdo, cegando-o. A PSP de Lisboa manteve-se a par e passo da evolução clínica do adepto, acabando por libertá-lo uma vez constatado que o adepto não voltaria a ver daquela vista. | Ver vídeo

Vítor Hugo Ribeiro da Costa, de 20 anos, é detido antes do início do encontro entre Benfica e FC Porto, por ter na sua posse um engenho pirotécnico aquando da revista antes da entrada no recinto. Mais tarde o jovem viria a alegar que o engenho se encontrava no chão, a um metro de si, negando também pertencer à claque organizada do FC Porto, os SuperDragões.

Os jogadores portistas insultam o Sport Lisboa e Benfica durante os festejos. | Ver vídeo

Abril, 9
A Praia da Rocha, em Portimão, foi literalmente tomada de assalto de manhã por um grupo de adeptos portistas, protagonistas de assaltos vários, nomeadamente na Avenida Tomás Cabreira. Comerciantes da localidade algarvia falaram de um autêntico arrastão nos expositores de lojas de roupa e ‘souvenirs’, denunciando furtos de camisolas, t-shirts, bolas de futebol, óculos de sol e outros artigos. Funcionária de uma das lojas de roupa assaltadas, Madalena explicou que num dos casos um grupo de cerca de 15 adeptos portistas entrou naquele estabelecimento e começou a recolher tudo que era bolas, blusas e t-shirts azuis, escondendo-as por debaixo das próprias camisolas e saindo sem pagar; «Já tinham feito o mesmo na nossa outra loja, 100 metros atrás, e outros comerciantes queixaram-se do mesmo», disse, sublinhando que, pilhadas a partir das 09:00, a grande maioria das lojas encerrou às 10:00 no dia em que o FC Porto joga em Portimão para a Liga. Estacionada diante do hotel Algarve, nem a carrinha de distribuição de bolos escapou, sendo também ela atacada por elementos afectos ao clube do Dragão, confidenciou outro comerciante. Perante as queixas que foi recebendo, a PSP enviou uma brigada de choque para o local e identificou alguns dos assaltantes, conseguindo recuperar parte dos artigos. Ao Destak, fonte do comando distrital da PSP em Faro negou, contudo, que tenha havido qualquer tipo de arrastão; «A única participação que temos é a de uma bola roubada. Mas o indivíduo em causa foi identificado e pagou o artigo», frisou a Comissária responsável.

Abril, 17
O Benfica queixou-se da arbitragem no jogo, domingo, com o Beira-Mar, da 27.ª jornada da Liga portuguesa de futebol, em que o árbitro Elmano Santos anulou um golo aos "encarnados". O treinador-adjunto do Benfica, Raul José, disse que a equipa foi "penalizada outra vez", depois do árbitro, por indicação do assistente, ter invalidado o golo no final da primeira parte, na sequência de um livre indirecto apontado pelo argentino Aimar, tendo a bola sido desviada por Djamal. "Tiraram-nos um golo", afirmou o elemento da equipa técnica liderada por Jorge Jesus, que se encontra a cumprir castigo imposto pela Comissão Disciplinar da Liga. Raul José acrescentou que "a interpretação do árbitro foi a de transformação de um livre indirecto em directo" e regozijou-se pela "equipa do Benfica", que, frisou, "foi competente".

Abril, 20
O FCPorto desloca-se à Luz com a obrigatoriedade de recuperar de uma desvantagem de 2-0 consentida na 1.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal no Dragão, isto caso queira marcar presença na final no Jamor. O assistente de Carlos Xistra acaba por validar o 2-0 ao FCPorto em que Hulk se encontra claramente em offside. O jogo acaba por terminar 1-3 e o Benfica fica arredado da final.

Em dia de Clássico que o FC Porto vence por 3-1 e se classifica para a final da Taça de Portugal, Sapunaru e Fernando agridem assistentes do recinto desportivo, episódios lamentáveis que não viriam a merecer qualquer inquérito ou sequer destaques de maior por parte da comunicação social. | Ver vídeo

Maio, 4
Martins dos Santos é constituído arguido pelo Tribunal de Gondomar, suspeito de um crime de tráfico de influências. O ex-árbitro fora detido um dia antes pela Polícia Judiciária, depois de ter recebido pouco mais de mil euros do São Pedro da Cova para alegadamente evitar a descida do clube dos distritais do Porto. Martins dos Santos terá pedido cinco mil euros, os responsáveis do clube pagaram, informando a PJ, pouco mais de mil, em notas marcadas, com as quais o ex-árbitro seria apanhado. Presente durante a tarde a um juiz no Tribunal de Gondomar, Martins dos Santos foi constituído arguido, estando sujeito a Termo de Identidade e Residência. O presidente do São Pedro da Cova, Vítor Silva, não quis comentar o caso. | Ler mais I | II

O diário desportivo «Marca» avança na edição de 4 de Maio de 2011 que dirigentes do FC Porto, incluindo o presidente Pinto da Costa, terão jantado com o árbitro holandês Bjorn Kuipers após a vitória do FC Porto sobre o Villarreal, por 5-1, na quinta-feira passada. O jornal garante que Kuipers jantou com Reinaldo Teles, homem de confiança de Pinto da Costa, e António Garrido, antigo árbitro e colaborador do FC Porto, em Matosinhos. Pinto da Costa ter-se-á juntado mais tarde. O referido jornal recorda que a UEFA proíbe qualquer acompanhamento dos clubes aos árbitros durante as estadas destes para apitar jogos, dando conta de que o juiz holandês assinalou um penálti contra o Villarreal (quando o jogo estava 1-1) e que o 4-1 foi conseguido através de um fora-de-jogo. Pinto da Costa refutaria as acusações, não deixando de transparecer a existência de uma resposta preparada ao qual não faltou sequer um nítido entendimento do itinerário dos árbitros; «Os árbitros andaram sempre com os delegados e nenhum director esteve com eles», assegurou aos jornalistas. | Ler mais I | II | III | IV

Maio, 6
«Martins do Santos pode ir para a prisão». | Ler mais

Maio, 11
O Jornal de Notícias noticia que Hulk e Walter foram identificados pela polícia por abandonarem o local de um acidente. De acordo com o Jornal de Notícias, os atletas do FC Porto estiveram envolvidos num acidente de carro em Matosinhos e saíram do local antes de chegar a PSP. Segundo o diário os dois atletas alegaram que abandonaram o local com a necessidade de transportar de emergência a mulher de Walter, que se encontra grávida, ao hospital. As circunstâncias do acidente ainda estão por apurar.

Uma alegada confissão de Jacinto Paixão, ex-árbitro, é publicada no Youtube. Contactado pelos orgãos de comunicação acaba por não prestar qualquer tipo de comentários; «Sobre isso não faço comentários». «O meu nome é Jacinto Paixão, conhecido ex-árbitro. O que vou dizer a seguir destina-se a ficar gravado para a posteridade, caso me aconteça alguma coisa a mim ou à minha família. Benfica-Moreirense, empate a uma bola, no dia 29 de Fevereiro de 2004: o Porto entrou em contacto comigo para influenciar o resultado do jogo. O Porto-Estrela da Amadora, na época de 2003/04: é verdade que o Porto nos ofereceu raparigas, como era habitual fazer, tal como aconteceu no jogo Porto-Académica, de 2002/03. Naquela noite após o jogo Porto: Estrela da Amadora, juntámo-nos, eu e os meus assistentes, com Reinaldo Teles, António Garrido e o árbitro Paulo Silva e os seus assistentes. Eu fui o único prejudicado porque todos mamavam, mas eu é que fiquei prejudicado para sempre. É verdade que o Porto me pagou uma viagem através da agência Cosmos, em 1998, para eu ir a Marrocos com os meus dois assistentes e o árbitro João Rosa Penicho.» | Ver vídeo

Maio, 14
A confissão de Jacinto Paixão, arguido no processo Apito Dourado, posta a circular na Internet há dias no YouTube, surge desta feita modificado, mostrando a imagem do registo de voz publicado há alguns dias. Agora, em vídeo, vê-se e ouve-se o antigo árbitro confessar que o FC Porto contactou-o para influenciar o Benfica-Moreirense (1-1) de 2003/04 e que os dragões «ofereceu raparigas, como era hábito fazer» no jogo com o Estrela da Amadora, na mesma época. Por último, afirma ter ido a Marrocos, numa viagem paga pela Agência Cosmos, através do FC Porto. Quando o registo de voz foi publicado, esta semana, Jacinto Paixão recusou-se a comentar e não confirmou, nem desmentiu ter efectuado a confissão. | Ver vídeo

Maio, 23
A Procuradoria-Geral da República (PGR) recebe uma queixa contra o presidente do FC Porto por causa de um jantar com o árbitro do FC Porto-Villarreal, respeitante à primeira mão das meias-finais da Liga Europa.  No jantar estiveram Pinto da Costa, Reinaldo Teles, administrador da SAD do clube, e o ex-árbitro António Garrido com o holandês Bjorn Kuipers, designado para arbitrar o FC Porto-Villarreal de 28 de Abril, constara na notícia publicada pelo jornal espanhol Marca em 4 de Maio.

«Este fim de semana fui vitíma de tentativa de homicídio: Desapafusaram-me uma jante do meu Jep. Como estou sempre atento ao que pode acontecer aos meus carros, detectei o crime e apresentei queixa na polícia. Foi feita uma peritagem à jante e aguardo resultados. Deixo aqui esta informação porque vos quero como testemunhas se me acontecer algum "acidente". OBG.», escreveu Marinho Neves na sua página do Facebook.

Maio, 24
O Correio da Manhã publica uma notícia alegando que a «PJ investiga luvas de Pinto da Costa» Pode ler-se que «São várias cartas rogatórias e foram enviadas para diversos locais da Europa. Há suspeitas de que elevadas quantias provenientes de luvas pelas transferências de jogadores tenham sido transferidas para paraísos fiscais, voltando Pinto da Costa, presidente do FC Porto, a estar no centro da investigação. Anos depois de o inquérito ter sido iniciado, por branqueamento de capitais e fraude fiscal, na sequência da extracção de uma certidão do «Apito Dourado», a PJ tenta agora dar-lhe um novo fôlego Já foram detectados vários casos de fuga ao pagamento de impostos – usando a imobiliária de Cedofeita – e a informação aguardada dos bancos é determinante para a conclusão da investigação de branqueamento.»

Junho, 11
Lista dos nomes aprovados pela UEFA para as competições de 2011/13: Delegado do jogo (competições masculinas): José Guilherme Aguiar e Álvaro Albino. Delegado do jogo (competições femininas): Teresa Romão. Delegado do jogo (futsal): Pedro Dias e João Rocha. Observadores de árbitros: António Manuel Almeida Costa (António Costa), Nuno Castro, Carlos Manuel Ferreira Matos e Vítor Melo Pereira. Outros comissários de jogo e instrutores: Carlos Lucas (diretor de estádio) e Onofre Costa (responsável pelos medias). Candidaturas aceites: António Rosa (controlo antidoping) e João Morais (delegado do jogo).

Agosto, 10
Cosme Machado perdoa um penálti à Académica por falta de Sougou sobre Javí Garcia. O Benfica perde a partida por 2-1.

Agosto, 14
O FC Porto vence 1-0 o Vitória de Guimarães. Olegário Benquerença assinalou grande penalidade discutível por uma suposta carga de Leonel Olímpio sobre Sapunaru na área, já ao cair do pano perdoa um penálti ao FC Porto por mão na bola de Rolando. Os vimaranenses mostram-se indignados com a arbitragem. | Ver vídeo

Agosto, 19
Rui Silva, árbitro que havia sido suspenso por 20 meses no âmbito do processo Apito Dourado, regressa directamente para arbitrar um jogo da 1ª categoria, mais especificamente o FC Porto - Gil Vicente. Logo ao minuto dois Otamendi trava Hugo Vieira, que seguia completamente isolado para a baliza. O central viu amarelo, mas teria obviamente de ser vermelho. Poucos minutos depois Rui Silva viu um ligeiríssimo encosto de João Vilela a Hulk na área, apontando para a marca da grande penalidade. O treinador de Barcelos Paulo Alves lamenta-se da arbitragem. | Ver vídeo

Agosto, 27
Entrevista do jornal O Jogo a Michel Platini | Ler mais

Setembro, 29
O Standard de Liége reclama incumprimento no pagamento dos atletas Defour e Mangala, contratados pelo FC Porto aos belgas. No site do clube belga pode ler-se «Não obstante o facto das transferências dos nossos jogadores e Steven Defour e Eliaquim Mangala datarem de meados de Agosto, e apesar de várias advertências, o clube campeão em título da Liga Europa e actual campeão de Portugal ainda não cumpriu as suas obrigações financeiras com o Standard Liege. A direcção do nosso clube lamenta que o FC Porto depois de ter beneficiado da compreensão do Standard de Liége para a transferência de dois dos seus jogadores, não retribua a cortesia e coloque ponto de honra na resolução da dívida.»

Outubro, 31
Os belgas do Standard de Liège ultimam o FC Porto dando-lhes até 2 de novembro para pagar a primeira prestação do central Mangala. O clube belga desmente ainda as informações de que já teria recebido dinheiro de Mangala, confirmando apenas a entrada da primeira prestação de Defour, e afirmam também que o processo que entretanto deu entrada na Uefa é para continuar até a situação estar regularizada, ameaçando por último avançar para a solicitação da retirada da licença do jogador. O administrador da SAD do FC Porto, Angelino Ferreira, afirmara na passado dia 27 de outubro que a situação estava a ser regularizada mas que era «uma história mais complexa do que a que saiu nos jornais (...) houve coisas estranhas que afetam os mercados».

Novembro, 8
Mossoró e Berni foram os embaixadores do SC Braga na visita à escola EB2-3 de Celeirós, que fica marcada por um episódio insólito. Um estudante com a camisola do Benfica foi aconselhado a não assistir à sessão de autógrafos, não fosse a sua presença ser confundida como uma... provocação. | Ver imagem

Novembro, 19
Arbitragem tendenciosa e em claro prejuízo da equipa de Andebol do Benfica protagonizada por Daniel Martins e Roberto Martins, no FC Porto-Benfica (23-22) a contar para o campeonato nacional.

Novembro, 27
O presidente do FC Porto Pinto da Costa insulta um jornalista da TVI no final do jogo entre o FC Porto e o Sp. Braga, no Dragão. Tudo sucedeu numa zona do Estádio do Dragão vedada ao público. De acordo com testemunhas, o jornalista Valdemar Duarte, que narrou a partida em directo, foi confrontado por Pinto da Costa depois de descer da tribuna de imprensa. Nessa altura, o presidente portista, rodeado por elementos do clube, insultou o jornalista. Um pouco depois, uma das pessoas que acompanhavam Pinto da Costa agrediu Valdemar Duarte. Mais à frente, junto à entrada da sala de imprensa do Estádio do Dragão, seguranças ameaçaram fisicamente o jornalista, pressionando-o para que abandonasse de imediato as instalações. As ocorrências foram comunicadas a elementos da Polícia de Segurança Pública em serviço no Estádio. A situação foi revelada no programa «Maisfutebol Jornada», da TVI. Maisfutebol tentou contactar, ao longo da noite, dois elementos da estrutura portista. Nenhum atendeu o telefone ou respondeu a mensagens, pelo que não é possível apresentar qualquer comentário do clube azul-e-branco.

Dezembro, 1
«Salários em atraso no Dragão Caixa. As modalidades do FC Porto estão com quase três meses de salários em atraso, segundo o nosso jornal conseguiu apurar: Na semana passada os capitães das equipas de andebol, basquetebol e hóquei em patins reuniram-se com elementos da direção das modalidades no sentido de tentar resolver a questão e na ocasião foi-lhes prometido que os vencimentos seriam pagos dentro em breve. Fonte do FC Porto contactada por Record confirmou a existência de atrasos, mas apenas no mês de outubro, garantindo, por outro lado, que tudo será resolvido no decorrer da próxima semana.»

2012

Janeiro, 3
De acordo com o IG, os responsáveis do Santos estão irritados com o atraso no pagamento da primeira parcela da transferência de Alex Sandro por parte do FCPorto e ameaçam não libertar Danilo. «Estamos com problemas em receber a parcela do Alex Sandro. O FC Porto está atrasado, temos uma prerrogativa de ter o Danilo até o meio do ano. Estamos a trabalhar nessa negociação», afirmou o presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro.

Janeiro, 7
Em entrevista à RTP Internacional no programa Zona Mista, António Oliveira denuncia situações como a influência do lóbi (Olivedesportos) na escolha dos presidentes para a FPF e LPFP. | Ver vídeo

Janeiro, 30
Decisão de tribunal considera «inexistente» a continuação da reunião do Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol em que foi decidido não dar procedência aos recursos dos presidente do FC Porto e do Boavista, bem como do árbitro Jacinto Paixão no caso «Apito Final». | Ler mais

Janeiro, 31
Alguns jogadores do FCPorto reagiram de forma violenta aos insultos de centenas de adeptos junto ao Estádio Cidade de Barcelos, no domingo à noite, no final do jogo que ditou a derrota com o Gil Vicente por 3-1. | Ler mais | II

Fevereiro, 1
Segundo noticia a agência de notícias financeiras Bloomberg, a UEFA está a apelar às autoridades britânicas que investiguem dois fundos de investimento que ajudaram o FC Porto a contratar o brasileiro Walter da Silva, em 2010, por 6,2 milhões de euros. Na origem do apelo está a suspeita de que esses fundos possam servir para branqueamento de capitais. A UEFA pediu às autoridades britânicas que investigassem as empresas For Gool Co. e Pearl Design Holding Ltd., sediadas no Reino Unido, e que financiaram parte da contratação de Walter pelo Porto, em 2010, por suspeita de branqueamento de capitais. Segundo Sandalio Gomez, professor de Gestão do Desporto na Escola IESE, em Madrid, a deterioriação das condições apresentadas pelos bancos para empréstimos levam os clubes de futebol a procurar alternativas para o financiamento das contratações. A UEFA teme que os dois fundos de investimento utilizados pelo Porto sejam "empresas fachada", já que a única informação que se sabe sobre eles é a sua morada no Reino Unido, desconhecendo-se por completo quais são os seus proprietários.

Fevereiro, 12
No final do jogo entre FC Porto e UD Leiria, que contou com uma arbitragem de Rui Silva em benefício do FCPorto – o mesmo que havia sido suspenso anteriormente durante 20 meses no âmbito do processo Apito Dourado - Rodolfo Vaz, director desportivo do clube da cidade do Lis foi insultado por Antero Henrique, diretor geral da SAD portista, que não apreciou o facto do dirigente leiriense estar a falar com o árbitro da partida no túnel. Depois de algumas ameaças de um responsável de segurança que Rodolfo Vaz terá percebido como reais, o mesmo recusou a deslocar-se ao gabinete dos delegados ao jogo para assinar a ficha. Os delegados da Liga presenciaram tudo o que se passou.

Fevereiro, 14
Antero Henrique, diretor geral da SAD do FC Porto, e Rodolfo Vaz, diretor desportivo do UD Leiria, foram suspensos por um mês das suas funções na sequência dos incidentes registados no final do encontro do passado domingo no Dragão. Em causa o desrespeito através de expressões ou gestos injuriosos, difamatórios ou grosseiros para com membros dos órgãos da Liga e da Federação. No mapa de castigos do Conselho de Disciplina da Federação aparece ainda Rui Cerqueira, responsável pela comunicação do FC Porto igualmente suspenso por um mês pelas mesmas razões. Aos três foi ainda aplicada uma multa de 1.500 euros.

Fevereiro, 16
O departamento de media da FIFA confirmou ao Jornal de Negócios que «vai analisar todas as transferências relacionadas com o agente de jogadores de futebol Juan Figer», depois de terem sido «informados de potenciais irregularidades». Nesse contexto a FIFA vai analisar as «transferências de jogadores brasileiros, como Hulk e Walter, para clubes europeus através de uma equipa uruguaia pela qual muitos não jogaram, depois de ter sido avançada uma investigação da agência Bloomberg».

Segundo a imprensa inglesa dá conta, Mario Balotelli queixou-se a um dos responsáveis do Manchester City presentes no Dragão de que terá ouvido insultos racistas durante o encontro com o FC Porto, na primeira mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa.

Fevereiro, 17
O Manchester City, adversário do FC Porto nos 16 avos de final da Liga Europa, apresentar uma queixa formal à UEFA por cânticos racistas dos adeptos portistas aos jogadores Balotelli e Yaya Toure. | Ver vídeo

Fevereiro, 21
A UEFA abre um inquérito disciplinar contra o FC Porto por conduta imprópria dos adeptos durante o jogo da UEFA Europa League frente ao Manchester City.

Fevereiro, 24
Entrevista de Marinho Neves no blog 'Cabelo do Aimar'. | Ler entrevista

Fevereiro, 25
O Benfica desloca-se a Coimbra com a obrigação de vencer fruto da proximidade do FCPorto e de haver clássico na próxima jornada. O trio de arbitragem liderado por Hugo Miguel da AFLisboa não sanciona duas grandes penalidades e anula mal um lance por suposto fora-de-jogo. | Ler mais

Fevereiro, 26
O FCPorto recebe o Feirense com a possibilidade de alcançar o Benfica no topo da classificação, fruto do empate dos rivais na véspera. A arbitragem de João Ferreira, Luís Ramos e Pais António merece reprovação de Rodrigo Nunes, presidente do Feirense; «Espero que estes senhores também tenham o castigo merecido, pois o Feirense merece outra consideração destes intervenientes no jogo». Já o capitão Luciano assegura que não fez penálti, lamentando que o lance «acabou por ser decisivo para o decorrer da partida (...) Se já é difícil jogar com 11 no Estádio do Dragão, com 10 fica tudo ainda mais complicado», realça o defesa-central.

Março, 2
O Clássico Benfica-FCPorto que termina com a vitória dos portistas por 3-2, fica marcada por mais uma arbitragem de Pedro Proença em prejuízo dos encarnados, permitindo ao FCPorto isolar-se na liderança do Benfica com mais 3 pontos, 4 atendendo ao critério de desempate. | Ver vídeo

Março, 3
Pinto da Costa, Joaquim Oliveira, Miguel Relvas, Fernando Seara e a mulher, Judite de Sousa, jantam juntos.

Março, 12
A Comissão Executiva da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) decidiu suspender, “com efeitos imediatos”, o delegado Manuel Armindo por violação dos deveres da atividade que exerce no futebol, com origem no seu perfil na rede social Facebook. Em nota enviada à Agência Lusa, a LPFP anuncia ainda que irá "comunicar os factos" ao Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. A suspensão e a comunicação para efeitos de averiguação disciplinar tiveram origem em publicações pessoais de Manuel Armindo na sua página pessoal, que são, segundo a Liga, “declarações que violam, de forma grosseira, os deveres dos delegados” aos jogos das competições profissionais. A mesma nota refere que a Liga foi informada dos comentários do seu delegado na noite de domingo. | Ver imagem

Março, 14
Arbitragem deplorável no dérbi Benfica-Sporting em Andebol, protagonizada por Eurico Nicolau e Ivan Caçador. O Benfica precisa de vencer para continuar na senda do título mas a dupla internacional acaba por ser decisiva no empate a 22 bolas.

Março, 17
Cristian Rodriguez desentende-se com João Moutinho num dos treinos do fim de semana, sendo que os dois chegaram mesmos a vias de facto.

Março, 23
João Capela é o árbitro nomeado para o importante Olhanense-Benfica que antecede as decisivas jornadas seguintes (Benfica-SCBraga/ Sporting-Benfica/ SCBRaga-FCPorto) na luta pelo título. Os árbitro da partida expulsaria Aimar e os benfiquistas reclamariam ainda de uma grande penalidade por assinalar. O Benfica acabaria por empatar a zero, ser ultrapassado pelo SCBRaga na classificação, e só não viria a ficar irremediavalmente fora da luta pelo título fruto do empate do FCPorto em Paços de Ferreira. Fruto do relatório do árbitro, o argentino do Benfica Aimar viria a ficar suspenso dois jogos pelo CD da FPF de Herculano Lima, numa época em que houve 23 futebolistas dos campeonatos profissionais castigados por jogo violento ao abrigo do artigo 124.1 do regulamento disciplinar da Liga mas apenas dois foram suspensos por dois jogos - Um foi Lourenço (Santa Clara), que era reincidente, o outro foi pois Pablo Aimar pela expulsão em Olhão. Todos os outros ficaram castigados por um jogo.

Março, 24
O ABC perde este fim-de-semana o clássico do campeonato nacional de Andebol ante o FCPorto por 26-27, e considera ter sido prejudicado pela arbitragem composta por Flávio Carvalho e João Malhado. No portal do clube , pode ler-se no título "Roubo de igreja na Catedral...", que sugere críticas à arbitragem. Entre várias críticas, a mais destacada é um dos últimos lances do jogo, em que o árbitro cortou uma jogada de ataque do ABC por considerar jogo passivo. Os bracarenses referem no seu portal que esta foi "uma equipa de arbitragem que, ao longo do jogo, interferiu no resultado, mas foi neste lance final que concluíram uma exibição de escândalo". "Como podia, a 10 segundos do final de jogo, o ABC pretender jogo passivo? Estávamos a perder por um… E o único objetivo da nossa equipa foi procurar o golo! Não o foi para a equipa de arbitragem que assim que o ABC lançou a bola, numa falta, anularam imediatamente o lance". O ABC passa assim a ocupar o sexto lugar da Fase Final do Grupo A do Campeonato Nacional de Andebol, com 30 pontos e, agora, mais distante do Porto, líder com 39 pontos.

Março, 25
O Beira-Mar acusa elementos da estrutura do Nacional da Madeira de terem contactado jogadores do plantel aveirense nos dias que antecederam a realização da partida.

Março, 31
Sérgio Conceição – treinador do Olhanense – lamenta a actuação da sua equipa e da equipa de arbitragem chefiada por Manuel Mota, na derrota da sua equipa no Dragão; «É sempre difícil jogar contra o FC Porto. Fico com a sensação que podíamos todos ter feito mais. Nós, Olhanense, e também a equipa de arbitragem.»

Abril, 2
Segundo o SOL notícia, o conselho de disciplina dos funcionários judiciais abriu um inquérito, a pedido do Conselho Superior da Magistratura, para investigar o que se passou na secretaria do Tribunal da Relação do Porto que fez com que o processo principal do Apito Dourado – em que é arguido Valentim Loureiro, entre outros – ficasse um ano parado, de forma «anómala». A consequência é que os crimes de corrupção desportiva estão a prescrever e os 11 arguidos condenados ficarão impunes. | Ler mais

Abril, 3
A UEFA multa o FC Porto em 20 mil euros devido a comportamento racista dos seus adeptos no jogo frente ao Manchester City no estádio do Dragão. A decisão pertence ao Comité de Controlo e Disciplina da UEFA, depois do Manchester City ter apresentado queixa em relação a cãnticos racistas dirigidos aos jogadores Mario Balotelli e Yaya Touré. O FC Porto justificara a situação por Rui Cerqueira aludindo que os adeptos estavam a entoar cânticos de incentivo a Hulk.

João Gobern foi dispensado da RTP Informação. O jornalista e comentador do programa 'Zona Mista' celebrara o golo da vitória do Benfica sobre o Sporting de Braga e fora apanhado por uma câmara do programa da RTP Informação. De acordo com comunicado enviado pela RTP, o comportamento de João Gobern foi «considerado inadequado pelo Diretor de Informação da RTP». «Hoje mesmo, Nuno Santos comunicou a João Gobern a decisão da RTP de pôr fim à colaboração». «O jornalista colocou o seu lugar à disposição, facto que a RTP entende sublinhar enquanto prova de caráter e boa fé», lê-se ainda na nota enviada às redações.

Abril, 5
A poucos dias do dérbi em Alvalade, as Casas do Benfica de Quarteira, Faro e São Brás de Alportel são alvo de atos de vandalismo na madrugada, em Quarteira, a fachada foi pintada de verde e em São Brás de Alportel foram cortadas as bandeiras do clube. | 1 | 2 | 3 | 4

Abril, 7
Abuso de força policial no AXA no SCBraga-FCPorto. | Ver vídeo

Abril, 9
O Benfica joga em Alvalade e apenas a vitória interessa nas contas pelo título, dado que o FCPorto venceu o SCBraga na véspera. O jogo fica marcado por uma arbitragem tendenciosa de Artur Soares Dias que afasta irremediavelmente os encarnados da luta, dado que o FCPorto passa a somar 4(5) pontos de diferença a poucas jornadas do fim. Entre os erros de Artur Soares Dias, soma-se um penálti claro por assinalar a favor do Benfica decorridos que eram 40 segundos de jogo e que castigaria uma falta de Polga sobre Gaitán, mas também a dualidade de critérios durante toda a partida foi evidente, Schaars e João Pereira poderiam ter sido expulsos, e o penálti de Luisão sobre Wolfswinkel foram algumas das reclamações dos benfiquistas.

Abril, 10

«PJ investiga corrupção num jogo do Sporting. Taça de Portugal. Depósito de dois mil euros na conta do árbitro assistente José Cardinal a poucos dias do Sporting-Marítimo está na origem da investigação da Unidade Nacional contra a Corrupção.» De acordo com o Diário de Notícias, terá sido o Sporting, que ao tomar conhecimento desta situação, comunicou ao presidente da Federação Portuguesa de futebol, Fernando Gomes o sucedido, que, por sua vez, passou remeteu o assunto para a Polícia Judiciaria, conduzindo a que o árbitro fosse retirado desse jogo. | Ver capa do DN

Abril, 11
A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) instaura processo de inquérito aos incidentes ocorridos durante o jogo Sporting de Braga-FC Porto, realizado no passado dia 7 de abril no Estádio AXA-Municipal de Braga.

Abril, 12
Caso José Cardinal - «Polícia judiciária suspeita de armadilha ao árbitro». A SIC Notícias revela que a Polícia Judiciária está a fazer buscas à casa e empresa do vice-presidente do Sporting, Paulo Pereira Cristóvão, por suspeitas de armadilha ao árbitro José Cardinal. A unidade nacional de corrupção também terá feito buscas na sede do Sporting. Esta iniciativa surgiu após ter sido revelado que foi depositado dois mil euros na conta do árbitro José Cardinal antes da partida entre o Sporting e o Marítimo, para a Taça de Portugal.

Caso José Cardinal: «Paulo Pereira Cristóvão constituído arguido». O vice-presidente do Sporting, Paulo Pereira Cristóvão, foi constituído arguido no caso em torno do árbitro José Cardinal. A unidade nacional de corrupção esteve a investigar a casa, empresa e a sede do Sporting, tendo depois decidido constituir Paulo Pereira Cristóvão como arguido ao caso.

Paulo Pereira Cristóvão suspende o mandato de vice-presidente do Sporting em nome «dos superiores interesses do clube». A decisão, realça em comunicado reproduzido pela Antena 1, «não encerra qualquer assunção de culpa». Comunicado integral: «Face ao ocorrido entendi que, estando a minha honestidade pessoal e enquanto dirigente em causa, deveria apresentar ao presidente do Conselho Diretivo, com efeitos imediatos, o meu pedido de suspensão do mandato como vice-presidente do Conselho Diretivo do Sporting Clube de Portugal. Tal decisão não encerra qualquer assunção de culpa, antes pelo contrário, e deve-se única e exclusivamente àquilo que entendo serem os superiores interesses do Sporting Clube de Portugal. No dia de hoje, foram efetuadas buscas à minha residência, à minha empresa e às instalações do Estádio José Alvalade, e no decurso das quais fui constituído arguido num processo de denúncia caluniosa. Sobre este assunto, nesta fase, nada mais entendo que deva declarar.»

Em comunicado no site, o Sporting informa que o vice-presidente Paulo Pereira Cristóvão solicitou ao presidente do Conselho Directivo a suspensão do seu mandato, «a qual foi aceite com efeitos imediatos».

Abril, 13
'Caso José Cardinal' - Capa Jornal A Bola | Capa Jornal Record

'Caso José Cardinal' - Segundo a edição do Correio da Manhã, Paulo Pereira Cristóvão teria rede de espionagem a árbitros. | Ler mais

Abril, 15
Paulo Pereira Cristovão arrepende-se ou é aconselhado pelo seu advogado Rogério Alves e pretende reassumir funções.

Abril, 16
‘Caso Cardinal’ - O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) abre um processo de, segundo assegurou à agência Lusa uma fonte ligada ao processo.

Abril, 17

Depois de uma reunião de dez horas do Conselho Directivo Leonino com vista a avaliar a readmissão de Paulo Pereira Cristovão, o vice-presidente reassume o cargo de VP do Sporting.

Abril, 18
‘Caso Cardinal’ - O presidente do Marítimo Carlos Pereira diz se «Se houvesse justiça desportiva, o Sporting já não estaria na Taça de Portugal. Não sei se é 'caso Cardinal' ou 'caso Paulo Pereira Cristóvão', mas a direção do Marítimo já deu instruções ao seu departamento jurídico para atuar quando for permitido (...) Era da mais elementar justiça que o Conselho de Disciplina da Federação tivesse aberto um inquérito para apurar responsabilidades e saber quem colocou à disposição o número da conta do árbitro para fazer o depósito. A seu tempo, o Marítimo agirá em conformidade. (...) Lamentável que estes avanços e recuos [readmissão de PPC] aconteçam numa instituição credível e que se façam estes cenários.»

‘Caso Cardinal’ - O presidente do Nacional da Madeira Rui Alves diz que o Sporting  «não tem legitimidade» para disputar a final da Taça de Portugal com a Académica, a 20 de maio, no Jamor. Em entrevista à Rádio Renascença, o presidente do Nacional afirma pretender avançar ainda esta semana com uma «participação disciplinar para o Conselho de Disciplina da FPF» contra o Sporting, por envolvimento na alegada tentativa de suborno ao árbitro assistente José Cardinal. «(...) Caso não exista uma decisão em tempo útil, vamos ponderar avançar com uma providência cautelar para impedir a realização da final da Taça», revela Rui Alves, que confessou ainda que o árbitro que dirigiu a meia-final da prova entre o Nacional e o clube de Alvalade (os leões venceram por 3-1) - Pedro Proença, viajou para a Madeira ao lado do dirigente leonino Paulo Pereira Cristovão.

Abril, 19
‘Caso Cardinal’ - Segundo o DN notícia, uma funcionária do Sporting confessou à Polícia Judiciária (PJ) que a compra dos bilhetes para a viagem de Rui Martins (funcionário da empresa privada de Paulo Pereira Cristóvão) à Madeira para, supostamente, depositar dois mil euros na compra do árbitro assistente José Cardinal (declarou ter doado o dinheiro a uma instituição de solidariedade) foi feita nas instalações do clube leonino.

Abril, 23
‘Caso Túnel da Luz’ - Decisão sobre o processo adiada para 2 de Maio. A juíza Cláudia Pina, encarregue do processo, adiou para 2 de Maio uma decisão sobre levar os jogadores a julgamento. A leitura da decisão instrutória estava marcada para esta terça-feira, mas fica agora adiada para 2 de maio, a partir das 14 horas, no 5.º Juízo do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa (TIC), no Campus da Justiça, em Lisboa. Hulk, Helton, Sapunaru, Christian Rodriguez e Fucile, os visados no processo, são acusados de agressões a dois stewards.

Abril, 24
O Benfica recebe o Candelária em partida a contar para os 16 avos da Taça de Portugal de Hóquei em Patins. Os árbitros Rui Torres (Minho) e Rego Lamela (Minho) têm uma actuação para esquecer, na qual se contabilizaram cartões azuis para Carlos Lopez e Diogo Rafael e consequentes livres directos no mínimo discutíveis, valendo ao Benfica numa noite em que foi sempre superior ao seu adversário, o desacerto do Candelária nas bolas paradas.

Abril, 28
O FCPorto desloca-se à Madeira para defrontar o Marítimo, sendo que em caso de vitória fica com o título à vista. Depois da vitória portista, Pedro Martins – treinador dos insultares - atira-se às «artimanhas» de Paulo Baptista, tecendo duras críticas à atuação do árbitro e acusando-o de prejudicar o Marítimo «com uma dualidade de critérios gritante». «Não costumo falar sobre as arbitragens, mas tenho que me insurgir contra este tipo de atuações. Houve uma dualidade de critérios gritante. Há erros normais e que eu compreendo, mas dualidade foi constante e penalizadora para a nossa equipa (...) Quando os jogos são equilibrados, este tipo de artimanhas tornam o adversário mais forte». Já Briguel, defesa do Marítimo, considera que a arbitragem de Paulo Baptista impediu a reação dos insulareso; «O FC Porto entrou forte nos primeiros minutos mas conseguimos responder e equilibrámos o jogo. Mas há situações que não conseguimos controlar - fomos prejudicados e houve dualidade de critérios. Marcaram tudo contra nós, enquanto na outra área isso não acontecia e ainda recebíamos cartão amarelo», disse Briguel no final da partida.

O vice-presidente do Sporting, Paulo Pereira Cristóvão, é agora associado a cinco crimes, segundo o diário Correio da Manhã, os indícios recolhidos pela Polícia Judiciária e pelo Ministério Púbico apontam para a prática de cinco crimes no Caso Cardinal. Paulo Pereira Cristóvão pode vir a ser acusado da prática de crimes de peculato, participação económica em negócio, abuso de confiança e fraude fiscal, para lá da denúncia caluniosa qualificada.

Abril, 29
Declarações surpreendentes do presidente demissionário da SAD leiriense, João Bartolomeu, enquadradas no cenário de crise da UDLeiria que retrata 5 meses de salários em atraso, consequente rescisão colectiva do plantel por justa causa, e uma hipotética falta de comparência na partida ante o Feirense e automática despromoção do clube; «O União de Leiria está a ser usado numa guerra entre a Federação e a Liga». Por duas razões: «Por um lado, a Federação quer acabar com a Liga para ter o domínio do futebol profissional; por outro, há gente que não aceitou bem que tivesse ganho para a Liga um candidato que não António Laranjo (...)» Este desabafo de João Bartolomeu surge na sequência das declarações da véspera, onde insinuava que haveria mão externa a influenciar o desfecho das rescisões, processo que classificou como «caso de polícia».

Mais uma exibição desastrada de Cosme Machado, desta feita no Beira-Mar-P. Ferreira, com 4 expulsões e um largo rol de cartões amarelos para ambos os lados, algo que mereceu o repúdio de ambos os técnicos.

Má arbitragem de Olegário Benquerença no Rio Ave-Benfica, partida que terminaria com 2-2 e permitia assim ao FCPorto sagrar-se campeão nacional pela 26ª vez. O árbitro leiriense e os seus assistentes assinalariam mal um fora-de-jogo a Oscar Cardozo que o deixaria isolado, e não sancionariam pelo menos duas grandes penalidades cometida sobre Saviola e Cardozo, ambos carregados pelas costas por adversários. | Ver vídeo

Rui Santos apelida de «farsa» a Liga Zon Sagres 2011/12. | Ouvir declarações | II

Maio, 1
2.º jogo de playoff do voleibol. Fruto da vantagem conquistada no jogo da Luz, em caso de vitória o Benfica sagra-se campeão. Algumas decisões polémicas de Vaz de Castro e Marcelino Tavares. O treinador encarnado debruçar-se-ia sobre a derrota (3-1) da sua equipa e também sobre a exibição da equipa de arbitragem; «Houve um apagão, mas viu-se depois o Benfica a voltar ao jogo e não entendi as faltas. Numa bola importante, a 23 pontos, foi marcada falta na rede e há um ponto nulo atribuído ao Benfica (...)». O 3.º “set” fica manchado por esse erro grosseiro da equipa de arbitragem. No momento em que o jogo estava 23-22, o Benfica ganha o ponto, empata a partida a 23 pontos. Um jogador do Sp. Espinho lesiona-se sozinho e depois do ponto atribuído, a equipa de arbitragem resolve voltar atrás na decisão e considera ponto nulo. | Ver vídeo

Análise ao estado do Futebol português no programa 'Em linha' na BTV. | Ver vídeo

Maio, 2
A culminar mais uma época aquém das expectativas da secção de Andebol do Benfica, também marcada por derrotas por diferença mínima em que não raras vezes influíram más decisões das equipas de arbitragem além dos erros próprios, o Benfica acaba por perder o dérbi que poderia decidir o 2.º lugar por 33-32, com mais algumas discussões polémicas da dupla de arbitragem composta por Mário Coutinho e Ramiro Silva. | Ver vídeo

Maio, 3
O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol anula o castigo ao diretor-geral da SAD do FC Porto, Antero Henrique, na sequência de incidentes protagonizados no jogo com o UD Leiria, disputado a 12 de Fevereiro. Antero Henrique tinha sido suspenso pelo Conselho de Disciplina por um mês, assim como o diretor desportivo do UD Leiria, Rodolfo Vaz, mas o dirigente do FC Porto vê agora o Conselho de Justiça atender positivamente ao seu recurso.

Maio, 5
Os juniores do Benfica deslocam-se a Braga com a obrigação de vencer na penúltima jornada do campeonato, dado que a vantagem sobre o Sporting é de apenas 1 ponto. Os responsáveis do Benfica acabam por apontar erros ao trabalho do árbitro José Rodrigues, do Porto, por uma alegada grande penalidade e por condicionar os jogadores «encarnados». Num campo pequeno - dado que o SCBraga opta desta feita por jogar na Ponte, o ambiente fora do terreno do jogo é insustentável, as ofensas aos profissionais encarnados e adeptos uma constante, Varela é ainda alvo de insultis racistas. Lá dentro os jogadores da equipa da casa provocam e agridem os jogadores encarnados, com a cumplicidade do árbitro, mas acabam por não responder às provocações. Na 1ª parte um penalty é transformado em amarelo para Cafú e um golo é anulado a Diego por pretenso fora de jogo. Na 2ª parte e com o resultado ainda assim em 2-0 para o Benfica, acaba mesmo por valer tudo... Faltas grosseiras sobre jogadores do Benfica que o árbitro finge não ver. Já a 15 minutos do final, os ânimos incendeiam-se entre os bancos, e os jogadores acabam por claudicar no rectângulo de jogo, acabando por perder o jogo por 3-2, fruto de lances de bola parada, sendo que o 2-2 é sancionado pelo fiscal-de-linha sem que a bola tenha entrado. Com o resultado ainda em 2-2, o central encarnado acaba por ser expulso por uma simulação do adversário. | Ver vídeo

No Hóquei em Patins, o FCPorto vence a Juventude de Viana em casa destes por 6-7. Ao intervalo o resultado era de 6-1 para os anfitriões, contudo uma arbitragem tendenciosa acaba por facilitar a recuperação dos visitantes, vítimas de uma aberrante dualidade de critérios da equipa de arbitragem composta por Florindo Cardoso, João Rodrigues e António Teixeira.

Maio, 12
Com o FCPorto já campeão nacional de andebol, o clássico na Luz tem como pano de fundo o 2.º lugar, lugar que permite ao Benfica assegurar um lugar na Liga Europa. Só a vitória interessa ao Benfica mas os encarnados acabam por perder o jogo por 27/28 com a dupla de arbitragem composta por Duarte Santos e Ricardo Fonseca a terem uma decisão incompreensível e decisiva fora de horas, ao não sancionarem um golo aos encarnados convertendo-o em livre de 7 metros - que Tavares desperdiça, quando minutos antes havia seguido critério oposto com os visitantes.

Maio, 13
A contar para a Liga de Basquetebol, o FCPorto de véspera ganhara o 1.º jogo da final do Playoff ante o Benfica e colocara o resultado em 1-0. No segundo jogo disputado no Dragão Caixa, o Benfica de Carlos Lisboa encontra-se a vencer por 71-79 a 1:24 do final da partida, contudo uma decisão incompreensível da arbitragem que assinala uma falta a Betinho e ainda dá posse de bola ao FCPorto, acaba por intranquilizar a equipa e permitir a recuperação portista, com vários triplos a caírem no último minuto e o jogo a chegar empatado a poucos segundos do fim 80-80. O Benfica viria ainda assim a vencer com um cesto de Diogo Carreira nos últimos segundos, empatando a final a 1-1. (Árbitro Principal: Luís Filipe Tibúcio Monteiro da Silva Lopes; Árbitro Auxiliar 1: Carlos Miguel Lourenço da Silva Andrade Santos; Árbitro Auxiliar 2: Pedro Miguel Ramos Rodrigues).

Maio, 16
Em partida a contar para o campeonato de Hóquei em Patins que os encarnados lideram, o Benfica desloca-se ao ringue do Paço de Arcos e é vítima de uma arbitragem deplorável de Joaquim Carpelho e Jorge Carmona. Depois de sair para o intervalo a vencer por 0-3, o Benfica vê o Paço de Arcos aumentar a sua produção na 2.ª parte e também os árbitros assinalarem 8 faltas ao Benfica contra 0 dos anfitriões, algo que viria a reflecti uma igualdade a 3 e depois a 4. O Benfica de Luis Senica venceria a partida mas no final contabilizam-se 13 faltas para o Benfica contra 4 do Paço de Arcos (0-8 na 2.ª parte), e ainda um LD que o árbitro não deixaria o atleta do Benfica marcar, por suposta perda de tempo na marcação.

Maio, 20
Final do campeonato de basquetebol, 4º Jogo, em caso de vitória o Benfica sagra-se campeão nacional. Os encarnados acabam por perder a partida por 65-74 e a decisão fica assim adiada para o Dragão Caixa. Além da exibição menos conseguida dos benfiquistas, a arbitragem favorece mais uma vez os portistas. No 2.º período por exemplo, pontos portistas acabam por ser validados apesar de passos e violações dos tempos de ataque, as faltas atacantes nos ressaltos ofensivos do Benfica foram frequentes, as anti-desportivas apenas visaram atletas encarnados, e ficaram ainda por sancionar bloqueios em andamento aos portistas. (Árbitro Principal: Fernando Jorge dos Santos Sá Rocha; Árbitro Auxiliar 1: Sérgio Ricardo Correia da Silva; Árbitro Auxiliar 2: Fernando Henriques Rezende)

Maio, 23
Negra no Dragão Caixa, final do campeonato de basquetebol. Algumas decisões incompreensíveis da equipa de arbitragem (Árbitro Principal: Fernando Jorge dos Santos Sá Rocha; Árbitro Auxiliar 1: Luís Filipe Tibúcio Monteiro da Silva Lopes; Árbitro Auxiliar 2: Sérgio Ricardo Correia da Silva) como um desarme limpo de Betinho a Zé Costa que o árbitro entendeu que não, não invalidam ainda assim que o Benfica se sagre campeão nacional.

Depois de se sagrar campeão nacional de basquetebol no Dragão Caixa, a equipa tem de recolher aos balneários e é aí que recebe a taça, já depois de alguns atletas serem agredidos. A polícia de choque foi inclusive chamada a intervir no pavilhão. | Ver imagem | Ver vídeo

Junho, 2
2.º jogo das meias-finais do playoff de Futsal. Em virtude da derrota uma semana antes, o Benfica está obrigado a ganhar esta partida, e forçar o 3.º jogo. Mas o jogo não começa da melhor forma, com os Leões de Porto Salvo a chegarem ao 2-0 e a equipa de arbitragem - da qual fez parte Pedro Peixoto - a fazer das suas. Num ápice o Benfica chegou às 5 faltas, Ricardinho acaba expulso por algum excesso de zelo, Nelito é também expulso alegadamente por palavras, e assiste-se ainda a uma gritante dualidade de critérios. O Benfica consegue no entanto vencer a partida por 5-2, e no final da partida Joel e Paulo Fernandes falariam sobre a arbitragem, sendo que o técnico encarnado pressupôs inclusive premeditação; «Tudo aquilo que possam querer fazer (...) Hoje o Benfica foi enorme.» | Ver vídeo 1 | Vídeo 2

Junho, 9
1.º jogo da final de Futsal, o Benfica vence o Sporting por 5-1 mas o árbitro da partida Nuno Bogalho prejudica e muito os encarnados, quer adoptando uma dualidade de critérios incompreensível que originou a que o Benfica viesse a ter muitas mais faltas assinaladas do que o Sporting, quer não marcando uma grande penalidade nítida a favor do Benfica, algo que o árbitro de Coimbra interpretou como sendo fora da área. Neste jogo o Benfica não pôde ainda contar com Ricardinho, suspenso por dois jogos fruto da expulsão ante os Leões de Porto Salvo.

Junho,14
‘Caso Cardinal’ - Paulo Pereira Cristóvão é indiciado por cinco crimes após ter sido ouvido no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa; Denúncia caluniosa, devassa da vida privada através de informática, burla qualificada, peculato e branqueamento de capitais. O juiz encarregue do processo impôs ainda medidas ao antigo vice-presidente leonino: proibição de exercer qualquer cargo no Sporting, proibição de entrada em qualquer instalação do clube e ainda proibição de contactar qualquer elemento do clube.

Junho, 15
O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol decide punir com apenas um jogo de suspensão o jogador do Sporting Alex Martins em virtude da entrada sobre César Paulo quando este seguia isolado. Em circunstâncias semelhantes - que nem sequer envolveu jogo perigoso - Ricardinho havia sido punido com dois. O Benfica reage em comunicado.

Junho, 23
O Benfica sagra-se campeão nacional de Futsal, batendo o Sporting no Pavilhão Império Bonança por 5-4, num encontro emocionante com incerteza até ao apito final. O Sporting acaba por contestar a arbitragem, em particular o lance do 5-3 em que a bola embate na mão de Joel antes do remate decisivo do atleta encarnado, isto embora até tenham ficado sucessivas faltas por assinalar contra o Sporting e inclusive uma grande penalidade clara sobre Joel no início da 2.ª parte, quando o Benfica já estava na frente (2-1). Ricardo Tomás, vogal do Conselho Diretivo do Sporting responsável pelas modalidades, acaba por proferir declarações polémicas ao site do Sporting e não reconhecer o mérito do rival; «Se jogar contra uma equipa já não é fácil, contra duas, na nova modalidade, com dois guarda-redes, mais difícil se torna. Os meus parabéns à Federação Portuguesa de Futebol pelo seu primeiro título de futsal(...) Temos muito que refletir sobre o que se passou nesta fase final. Não é normal assistir ao que assistimos, ver em campo quem na semana passada agrediu companheiros de profissão e adeptos... Tudo com o silêncio cúmplice da FPF».

Agosto, 2
Apenas o Benfica respondeu ao pedido da Inspeção Geral das Finanças, em matéria de revisão das Fundações. A Fundação Porto Gaia, presidida por Pinto da Costa não forneceu a informação solicitada e o mesmo aconteceu com a Fundação do Sporting e de Luís Figo, que diz ter motivos para isso. | Ler mais

Artigo sobre a Fundação Porto Gaia publicada no Jornal de Negócios. | Ler mais | Ficha de Avaliação

Agosto, 14
O ministro Miguel Relvas participa num jantar no Golfinho, na praia da Falésia, com Joaquim Oliveira, Pinto da Costa e António Salvador.

Agosto, 22
O Portimonense-FCPorto B acaba envolto em polémica. Com 1-0 no marcador à entrada para os 90', Rui Costa dá 7 minutos de compensação e acaba ainda por validar um golo inexistente ao FCPorto, depois de um remate de Vítor que Márcio Ramos defende em cima da linha. Os algarvios reclamariam ainda uma grande penalidade por assinalar a seu favor, e no final da partida o treinador Lázaro Oliveira bem como o preparador físico José Augusto acabariam expulsos.

Agosto, 23
Romário volta a tecer duras críticas ao seleccionador Mano Menezes por este ter convocado Hulk para os Jogos Olímpicos de Londres. A antiga estrela brasileira acusa o timoneiro do Brasil de chamar o avançado do FC Porto Hulk por conveniência, em detrimento dos interesses da seleção; «Treinador da seleção tem que convocar os melhores jogadores e você tem os seus próprios interesses na seleção. E no mundo do futebol todos sabem disso, que o seu interesse pessoal está acima de qualquer resultado positivo da seleção. Você convocou mal, por interesses dúbios, levando Hulk em cima da hora e deixando David Luiz. Escalou mal os 18 jogadores que tinha na mão. Lucas é disparado o melhor da seleção, depois do Neymar. Você é imbecil, idiota e não tem capacidade de dirigir a seleção», escreveu o antigo internacional brasileiro, nas redes sociais.

Setembro, 1
Olhanense e FCPorto concordam em disputar o jogo no Estádio de Algarve em detrimento do Estádio José Arcanjo com capacidade para 11.622 espectadores. Marcaram presença 9.498 espectadores.

Alguns adeptos do FCPorto aproximaram-se no fim do jogo da mascote do Olhanense, a cegonha Moss, e furtaram a cabeça do animal bem como a carteira e telemóveis do homem que dava corpo ao símbolo algarvio. A polícia foi obrigada a intervir, acabando por parar os autocarros que transportavam os dragões à entrada para a Via do Infante e recuperaram a cabeça da Moss.

Setembro, 2
Arbitragem tendenciosa de Daniel Martins e Roberto Martins na final da Supertaça de Andebol entre Benfica e Sporting. Os encarnados acabam por vencer por 29-26 mas são obrigados a fazer frente a uma dualidade de critérios incompreensível, designadamente em termos de exclusões; 10 minutos do lado do Benfica contra apenas 2 do lado do Sporting.

Setembro, 4
A transferência de Hulk para o Zenit fica envolta em polémica. O FCPorto comunica à CMVM 40 milhões de encaixe em virtude da alienação de 85% dos direitos do atleta, enquanto que os responsáveis do Zenit defendem que valores totais da transferência não ultrapassaram 40 milhões.

Setembro, 10
José Veiga é condenado a quatro anos e meio de prisão, com pena suspensa, pela prática dos crimes de branqueamento de capitais e fraude fiscal no processo de contratação de João Vieira Pinto pelo Sporting, no Verão de 2000. O coletivo de juízes da 6.ª vara do Tribunal Criminal de Lisboa condenou ainda, por fraude fiscal, João Vieira Pinto (ano e meio, com pena suspensa); Luís Duque e Rui Meireles, enquanto dirigentes da SAD do Sporting (2 anos com pena suspensa). Em termos pecuniários, cada um dos réus terá de pagar uma multa de 169622 euros. Por último, João Vieira Pinto terá de pagar ao Fisco os 508 mil euros que o Tribunal considerou não terem sido entregues na altura. José Veiga, João Pinto, Luís Duque e Rui Meireles anunciaram recurso.

Setembro, 11
O CM noticia que Joaquim Oliveira viajou com o ministro Miguel Relvas, que se deslocou ao Brasil para uma visita oficial.

Setembro, 14
Segundo o CM, Antero Henrique esteve em Lisboa e reuniu-se secretamente com o presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da FPF, Vítor Pereira, o ‘vice’ Antonino Silva e o vogal Lucílio Baptista. Em discussão teve o veto a Bruno Paixão e Duarte Gomes. | Ler mais | Ver vídeo

Setembro, 16
Arbitragem deplorável de João Capela no Arouca 1 - Sporting B 2. Depois de perdoar algumas grandes penalidades aos leões no decurso da 1.ª parte, por mãos na bola dos jogadores do Sporting dentro da grande área, já na 2.ª parte o juiz de Lisboa acabou por assinalar duas grandes penalidades inexistentes a favor dos visitantes; na 1.ª a carga sucede fora da área; na 2.ª o jogador sportinguista mergulha sem que tenha havido qualquer intensidade no contacto do adversário. O dirigente do Arouca acabaria expulso e o jogo acabaria em polvorosa, com o presidente do clube visivelmente irritado e ainda alguns espectadores que invadiram o relvado. Já na ressaca da partida e mais a frio, o Arouca admite exposição para abandonar futebol profissional.

Setembro, 18
O Arouca reitera neste dia, através de comunicado, a ameaça de «abandonar as competições profissionais» se o árbitro João Capela não for responsabilizado por «desvirtuar a verdade desportiva» do encontro do passado domingo com o Sporting B, da sexta jornada da 2.ª Liga. A Direção do clube que tem audiência marcada com o presidente da Liga Mário Figueiredo, da qual espera sair com a garantia de que o juiz da Associação de Futebol de Lisboa será responsabilizado pelos «prejuízos» causados, que, no entendimento dos dirigentes do Arouca, «poderão ser irreparáveis». O Arouca denuncia ainda o «tratamento de grande intimidade» entre Manuel Fernandes e João Capela, reproduzindo as palavras alegadamente ditas pelo dirigente do Sporting ao árbitro da partida. «Ó João, não te deixes ir em fitas por esta gentinha que está nos lugares cimeiros à custa de penalties, eles não prestam para nada, são uns serranitos», terá afirmado o delegado ao jogo da equipa B dos leões. | Ler comunicado

Setembro, 20
O Correio da Manhã noticia que FC Porto, Juventus e Roma pagaram em conjunto 11,1 milhões ao Deportivo Maldonado para contratar jogadores que nunca alinharam na equipa do Uruguai. Com base na notícia de véspera da agência financeira norte-americana Bloomberg, o objectivo foi fugir aos impostos, já que no Uruguai, as taxas das transferências podem ser de apenas 5%, em comparação com 20% de outros países sul-americanos. Uma situação considerada irregular pelas autoridades argentinas e que já foi criticada pelo ministro do Desporto brasileiro, Aldo Rebelo, que solicitou a intervenção da FIFA. | Ler mais

Setembro, 23
Arbitragem deplorável de Carlos Xistra - assistido por Luís Marcelino e Jorge Cruz - no Académica 2 - Benfica 2, resultado que permite o FCPorto aceder à liderança. Logo no 1.º minuto Cardozo é agarrado sem que nada seja assinalado, ainda antes do golo da Académica um fora-de-jogo de um metro fica por assinalar e do lance resulta imenso perigo para a baliza encarnada, e por fim o tento inaugural surge fruto de uma grande penalidade inexistente, em que Maxi comete falta fora da grande área. Já na 2.ª parte e depois de um atraso intencional por assinalar, o 2-1 para os conimbricenses surge novamente na sequência de outro penálti mal assinalado, em que Garay toca na bola e vê o adversário forçar o contacto. O jogo não acabaria sem mais uma possível carga sobre Nolito na grande área, passível de grande penalidade. Jorge Jesus e Garay classificariam o jogo como uma «vergonha». | Ver capa jornal Record | Ver capa jornal A Bola

Setembro, 26
Em jogo a contar para a 3.ª jornada do campeonato nacional de Andebol, o Benfica recebe o FCPorto e vence por 28-27. Numa excelente partida em que o equilíbrio foi a nota dominante, a dupla de arbitragem composta por Mário Coutinho e Ramiro Silva quis no entanto dar o seu cunho perto do final, sancionando inexplicavelmente um livre de 7 metros inexistente, isto depois de já ter mostrado um cartão vermelho injusto a Dário. Valeu o desacerto do jogador do FCPorto Ricardo Moreira que enviou a bola à trave na marcação do livre e deste modo o resultado não sofreu alteração. Na reacção à partida José Costa acaba por apontar culpas à equipa de arbitragem; «Ganhou a equipa que mais lutou e a que não teve ajudas.», tanto como o site do clube, que na análise à partida além de se referir ao cartão vermelho a Dário e ao livre de 7 metros perto do final, também reagiria aludindo ainda ao facto de «a meio da primeira parte, a equipa de arbitragem ter decidido atribuir uma exclusão de dois minutos a Álvaro Rodrigues.»

Setembro, 28
O FCPorto celebra os seus "119 anos de existência" - Ver vídeo

Setembro, 29
Arbitragem tendenciosa de Mário Coutinho e Ramiro Silva no Belenenses-Benfica em Andebol, da qual resulta uma desvantagem de menos dois jogadores, e que obriga a equipa de Jorge Rito a esforços redobrados nos instantes finais de uma partida que viriam a vencer.

Outubro, 2
É revelada a nota dada a Carlos Xistra pelo observador Brites Lopes e, de acordo com a Renascença, o Benfica apresentou uma reclamação na secção de classificações do Conselho de Arbitragem, pedindo que «os erros identificados sejam reconhecidos» e «penalizem o árbitro». O albicastrense foi avaliado com 3,9 (considerado 'Bom' - numa escala de 0 a 5), não obstante ter adulterado o resultado do Académica-Benfica.

Outubro, 4
Um dia volvido depois da derrota do Sporting contra o Videoton por 3-0 e no dia em que Sá Pinto abandona o cargo de treinador, adeptos sportinguistas atacam o carro de Jeffren. Segundo o diário, o espanhol de 24 anos não quis falar aos adeptos que se encontravam no local e em consequência o seu carro foi pontapeado. Trinta elementos da Juventude Leonina presentes na estrada de acesso à porta da Academia travaram a marcha e conseguiram falar com a maioria dos futebolistas. | Ver capa jornal Record

Outubro, 7
O Benfica B empata em Portimão 3-3, vítima de uma grande penalidade aberrantemente assinalada para além da hora por Rui Silva, num lance em que Cancelo tão pouco toca seu adversário.

Outubro, 20
O Benfica empata 5-5 em Valongo num ambiente adverso em jogo a contar para a 3.ª jornada de Hóquei em Patins. Aparte a ineficácia dos benfiquistas nos lances de bola parada, os árbitros Paulo Santos (Porto) e António Teixeira (Minho) desde cedo contribuiram para o nivelamento da partida. Com o jogo 4-4, a dupla transforma um penalty e cartão azul claro em falta contra o Benfica; depois disso o Benfica marca o 4-5 e ainda desperdiça um LD, contudo perto do final é assinalada uma 15ª falta inexistente e do LD para o Valongo resulta o tento da igualdade final.

Outubro, 28
O Benfica B perde com o Penafiel, por 1-2, em jogo da 11.ª jornada da 2.ª Liga. Mais uma arbitragem deplorável  de Cosme Machado, invariavelmente em prejuízo do Benfica, em particular quando assinala uma grande penalidade por pretensa mão na bola de Luciano Teixeira - que viu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Na sequência de defesa de Mika que cede pontapé de canto... novo penalty para o Penafiel, e outra vez por suposta mão na bola. Pese embora ambas as grandes penalidades falhadas, o Penafiel chegaria à vitória já nos descontos.

Novembro, 3
Insatisfação de José Trindade relativa à arbitragem de Paulo Rainha e Rego Lamela no Gulpilhares-Benfica. | Ver vídeo

Novembro, 7
O jornalista Nuno Ferreira, detido pela PSP por alegadamente ter tentado agredir o ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, negou qualquer tentativa de agressão. Nuno Ferreira disse que não tentou entrar no quarto do ministro, nem tentou agredir ninguém. Apenas relatou que viu o ministro no restaurante (num hotel na Horta, nos Açores) e o abordou: «Num impulso, levantei-me e dirigi-me à mesa e disse-lhe: “O que anda aqui a fazer? Não tem vergonha?” (...) Depois vieram os seguranças e eu percebi que me tinha metido com um peixe graúdo (...) Quando cheguei ao corredor tinha homens à minha espera e fui interpelado pelo que já tinha falado comigo no restaurante».

O presidente do Marítimo Carlos Pereira confirma que o clube recorreu para o Conselho de Justiça da Federação do arquivamento do denominado caso Cardinal por parte do Conselho de Disciplina; «Fiquei triste com a decisão destas comissões que considero, em muitos dos casos, comissões de influência. Só podia ter ficado triste em nome do futebol português. Seria mais um caso com um fim triste, que era o arquivamento sem o apuramento da verdade». Também o Nacional fez denúncia do caso, mas só o Marítimo apresentou reclamação no Plenário do Conselho de Disciplina da Federação contra o arquivamento do processo que envolve o ex-vice-presidente do Sporting Paulo Pereira Cristóvão e o árbitro assistente José Cardinal.

Novembro, 21
Arbitragem deplorável de Roberto Martins e Daniel Martins no confronto de Andebol entre o ABC e o Benfica. Na 2.ª parte estiveram particularmente tendenciosos e permitiram ao ABC manter-se na discussão pelo resultado. Nos dois últimos minutos e com o Benfica ainda em vantagem assinalaram 2 livres de 7 metros contra o Benfica, mostraram 2 cartões vermelhos, ao que juntaram ainda uma exclusão e uma vez jogo passivo.  A cereja no topo do bolo estava guardada para os segundos finais; livre de 7 metros inexistente que permitiu ao ABC empatar a partida in extremis, num lance em que i) Dario não estava dentro da área; ii) o jogador do ABC foi quem procurou a posição do benfiquista.

Mesquita Alves, dirigente da Porto Comercial, empresa do universo do FC Porto, é encontrado morto no estádio do Dragão.

Novembro, 25
Arbitragem polémica de Carlos Xistra na vitória do FCPorto em Braga. Aparte algumas decisões incompreensíveis no capítulo disciplinar, fica ainda por assinalar um penálti claro a castigar mão na bola de Alex Sandro na área portista. No final da partida Peseiro diria que «Houve um penalty a favor do SC Braga que toda a gente viu». O FCPorto acabaria por vencer a partida e reassumir a liderança partilhada com o Benfica.

Novembro, 30
João Silva Ribeiro, adepto do Sp. Braga, morre antes do jogo SC Braga-FC Porto a contar para a Taça de Portugal, vítima de atropelamento. Alguns orgãos de comunicação difundiram que se deveu a estar a fugir do arremessamento de pedras da parte de adeptos portistas e ser colhido por uma viatura. Depois do final partida que ditou o afastamento do FC Porto da Taça de Portugal, registaram-se confrontos entre adeptos dos dois clubes na Alameda do Estádio AXA, tendo sido registados cinco feridos.

Dezembro, 8
O Benfica perde o clássico de Andebol no Dragão Caixa por 28-27 e vê o FCPorto ascender à liderança. O Benfica lamenta no site oficial a arbitragem de Duarte Santos e Ricardo Fonseca, em particular pela dualidade de critétios e pela invulgar 2.º exclusão de José Costa em cima do intervalo por uma falta cometida sobre ele. Na 2.ª parte o pivot benfiquista acaba mesmo por chegar à 3.º exclusão o que deixa subentendida premeditação.

No campeonato de hóquei em patins, o Benfica recebe o Paço de Arcos e acaba por empatar (1-1). O Benfica volta a reagir no site oficial quanto à arbitragem de Paulo Santos e José Pinto, designadamente quanto à expulsão de Carlos López que entrara para marcar o livre directo a menos de dois minutos do final e apenas estava a serenar os ânimos.

Dezembro, 9
Cosme Machado volta a dirigir o Benfica B, depois da arbitragem deplorável em Penafiel dois meses antes. E volta a fazer das suas. Desde logo o primeiro golo do Arouca - claramente em fora-de-jogo -, e depois perto do intervalo, assinalando grande penalidade inexistente a favor da equipa da casa, num lance trivial na área entre o central benfiquista Cardoso e o seu adversário. Com 2-0 ao intervalo e o resultado praticamente feito, o Benfica B acaba por perder por 1-3.

Dezembro, 10
Em vésperas de dérbi Sporting-Benfica, a Casa do Benfica da Charneca de Caparica é vandalizada por supostos adeptos sportinguistas.

Dezembro, 18
O ex-vice-presidente do Sporting, Paulo Pereira Cristóvão, é acusado de sete crimes no caso José Cardinal. A investigação, a cargo da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária, conseguiu deste modo reunir elementos suficientes para acusar o antigo dirigente do Sporting de um crime de burla qualificada, um crime de branqueamento de capitais (ambos em coautoria), um crime de devassa por meio de informática, dois crimes de peculato, um crime acesso ilegítimo qualificado e um crime de denúncia caluniosa qualificada, punindo o ex-dirigente, segundo anuncia nesta terça-feira a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGD).

2013

Janeiro, 5
Novamente muita polémica para o campeonato de voleibol masculino numa partida Sp. Espinho-Benfica, desta feita a contar para a 20.ª jornada. Com o jogo empatado em sets (1-1) e com o Benfica na frente no terceiro (13-15), é ponto do Sp. Espinho (14-15) mas surgem ainda cartões amarelos quer para o treinador adjunto do Espinho, quer para Roberto Reis. Surpresa geral quando em vez de 15-16 passa a verificar-se uma igualdade. A desconcentração dos encarnados seria evidente e acabariam mesmo por perder o jogo (3-2). O secretário técnico dos encarnados, Rui Gomes, em declarações à Benfica TV acaba por dizer «Fomos altamente prejudicados em determinados pontos do jogo. No terceiro ´set`, há uma situação em que estamos a ganhar por 13-15 e, sem saber como, após uma confusão com cartões amarelos, o resultado passa para 16-16. É um erro da mesa e gera-se uma confusão, ficando a valer a posição deles [do Espinho]. Jogámos sob protesto e vamos protestar o jogo».

Polémico clássico de Hóquei em Patins que o FC Porto acaba por vencer na Luz por 6-4 com a arbitragem de Rui Torres (Minho) e Rego Lamela (Minho). O jogo termina com confrontos entre polícia e adeptos benfiquistas, depois de Edo Bosch ter atingido com o “stick” um adepto benfiquista que se encontrava próximo do túnel, algo que motivou os adeptos benfiquistas a tentarem ripostar ainda que impedidos pelas forças da autoridade.

Janeiro, 6
Derrota do Benfica no dérbi de Futsal com muitas críticas dirigidas à dupla de arbitragem composta por Ricardo Eufrásio (Coimbra) e Marco Rodrigues (AF Guarda). | Ver vídeo

Janeiro, 19
Em dérbi que servia para definir a liderança da Zona Sul do Campeonato Nacional de Juniores, Benfica e Sporting empatam a uma bola, com a equipa de arbitragem composta por Nuno Afonso, árbitro principal, e Paulo Vicente e Vítor Veigas, árbitros assistentes, a serem decisivos, em particular o primeiro que assinalou uma grande penalidade a favor do Sporting por alegado derrube a Carlos Mané que só existiu na sua cabeça.

Fevereiro, 10
Depois de nomeações que suscitaram natural apreensão, caso de Pedro Proença no Nacional-Benfica e Cosme Machado no FC Porto-Olhanense, o juiz de Lisboa e os seus assistentes André Campos e Paulo Soares voltam a fazer das suas. Na primeira parte fica uma grande penalidade por marcar, por braço na bola de um insular com o resultado ainda em 1-1, e já na recta final da partida Cardozo e Matic acabam expulsos. Por seu turno no Dragão, Cosme Machado valida um golo discutível dado que Mangala abalroa o guarda-redes Bracalli no lance, e aparte contemporizar com o excesso de agressividade do francês durante toda a partida, assinalaria ainda uma grande penalidade que Jackson Martinez desperdiçaria, por mão na bola de um jogador algarvio. No final, empates em ambas as partidas e o FC Porto a não conseguir descolar na liderança apesar das benesses.

Fevereiro, 13
FC Porto fica na Taça da Liga. A decisão do Conselho de Disciplina da FPF foi conhecida nesta quarta-feira. Depois da utilização irregular de Fabiano, Abdoulaye e Seba frente ao Vitória de Setúbal, menos de 72 horas depois de terem alinhado na equipa B, violando o regulamento, o FC Porto arriscava-se a perder os três pontos conquistados ante o Vitória de Setúbal, o que faria com que os caísse do primeiro para o segundo lugar do Grupo A, por troca com o Vitória de Setúbal, que assim jogaria as meias-finais no seu lugar. No entanto, neste mesmo dia a FPF confirma que o FC Porto continua na Taça da Liga, dado que o Conselho de Disciplina (CD) considerou improcedente a acusação formulada contra o FC Porto, aceitando o argumento portista em torno da «omissão» dos regulamentos, ideia repudiada pela esmagadora maioria de juristas desportivos.

Fevereiro, 20
Arbitragem tendenciosa da dupla minhota composta António Teixeira e Rui Torres no jogo da 19ª jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins, que opunha Óquei Clube de Barcelos e Benfica. Os pupilos de Luis Sénica conseguem levar de vencido o adversário por 6-2 e assim manterem-se na liderança, mas valeu sobretudo o acerto dos guarda-redes encarnados, capazes de defender 2 LD e 2 penáltis.

Fevereiro, 23
Arbitragem tendenciosa de Ricardo Baixinho no jogo de juniores da 2.ª fase que opunha Benfica e Vitória de Setúbal. Para além dos dois pesos e duas medidas nas faltas, houve excesso de zelo no vermelho directo mostrado a Rudinilson Silva aos 35’. Em vantagem numérica os sadinos chegam ao 0-2, e apenas com muito sacrifício e depois de praticamente 50 minutos em inferioridade o Benfica consegue chegar aos 2-2.

Fevereiro, 24
Mais uma arbitragem tendenciosa na Liga 2012/13 envolvendo Artur Soares Dias e o FC Porto, na recepção dos portistas ao Rio Ave. Os vilacondenses marcam primeiro por Braga, já depois de uma grande penalidade desperdiçada por Jackson Martinez, e rapidamente se assistiu ao nervosismo instalado no Estádio e que se estendeu ao árbitro. Faltas e mais faltas, indevidamente assinaladas ao Rio Ave e perdoadas ao FC Porto, foram paulatinamente empurrando o Rio Ave para trás. O empate chegaria perto do intervalo por nova grande penalidade a favorecer os portistas e a punir bola na mão num cruzamento à queima-roupa, e já depois de aos 58’ ficar uma grande penalidade por marcar a favor do Rio Ave por abalroamento de Otamendi a Ukra na área, o FC Porto acabaria por vencer o jogo na recta final.

Fevereiro, 27
Benfica é eliminado da Taça da Liga em Braga. Má arbitragem de Marco Ferreira em prejuízo para os encarnados. | Ver vídeo

O autocarro do Benfica é mais uma vez apedrejado, desta feita à saída de Braga, depois do jogo no Axa a contar para as meias-finais da Taça da Liga, do qual os encarnados foram eliminados. Vários blocos de cimento foram arremessados na direção do veículo, que seguia numa das variantes que dão acesso à saída da cidade, partindo um vidro partido numa zona lateral a meio do autocarro onde felizmente não seguia ninguém. | Ver vídeo

Março, 2
Mais uma arbitragem deplorável de José Monteiro (Minho) e Joaquim Pinto (Porto), desta feita na difícil deslocação do Benfica ao reduto da Física. O Benfica vence 3-2, conseguindo operar a reviravolta nos últimos 3 minutos, depois de lhe ver assinaladas contra 26 faltas, 4 livres directos, 1 penálti e 2 cartões azuis.

Os juniores do Benfica deslocam-se a Alcohete para 3.ª jornada da fase final. O Benfica ainda chega ao 1-0, perto do intervalo o Sporting empata, e na segunda parte a reviravolta chega pelo apito de Hélder Malheiro, que assinala uma grande penalidade muito discutível a favor dos leões.

Arbitragem deplorável de Cosme Machado no Benfica B-Portimonense. A expulsão de Carole é incompreensível.

Arbitragem tendenciosa de Paulo Baptista no Sporting-FC Porto.

Março, 6
Começa a ser julgado no Tribunal de Gondomar o processo do ex-árbitro de futebol Martins dos Santos, acusado de crime de tráfico de influências. O caso remonta a 2011 quando Martins dos Santos pediu a Vítor Silva, então presidente da Associação Desportiva São Pedro da Cova, cinco mil euros para garantir a manutenção da equipa na primeira divisão distrital da associação de futebol.

Março, 10
Arbitragem lastimável de Jorge Faustino no Benfica 1-0 SC Braga em juniores. Aparte uma dualidade de critérios exasperante, que conduziu à expulsão de Eliseu por acumulação de amarelos e por bem menos do que fizeram os jogadores visitantes, houve ainda um golo mal anulado na primeira parte e a recta final da partida foi particularmente tendenciosa. Ao mesmo tempo, o árbitro Ricardo Moreira permitia que o Sporting chegasse ao 2-2 em Guimarães... 8 minutos para além dos 90.

Março, 13
O FC Porto é eliminado nos oitavos-de-final da Champions League pelo Málaga. Os malaguenhos condenam o comportamento dos adeptos portistas e dos Super Dragões, desde o não pagamento de despesas ao vandalismo e furto de bares e restaurantes.

Março, 15
O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol decidiu manter o FC Porto na Taça da Liga.

Paulo Pereira Cristóvão, ex-vice-presidente do Sporting, vê, esta sexta-feira, ser arquivado o processo no qual era acusado de tentar coagir árbitros, na sequência do depósito de dois mil euros na conta de José Cardinal, árbitro auxiliar que estava nomeado para o encontro entre o Sporting e o Marítimo, em dezembro de 2011, mas que acabou por ser substituído. «No que ao ilícito disciplinar de coação diz respeito, a factualidade indiciada não permite concluir que o Sporting tenha, de algum modo, condicionado a liberdade de agentes desportivos através de atos praticados pelo seu dirigente Paulo Pereira Cristóvão», pode-se ler na deliberação da Comissão de Instrução e Inquéritos, que, no entanto, admite que o ex-dirigente tinha «informação reservadas» acerca dos árbitros de primeira categoria. «Aquilo que se mostra é que este organizou listas contendo informações pessoais sobre os árbitros, mas nunca se evidencia, sem margem para dúvida razoável, que tenha dado a tais listas utilização orientada para coação».

Março, 18
Violência no desporto. Arremesso de pedras no SC Braga B-Sporting B; arremesso e rebentamento de petardos no Vitória de Guimarães-Benfica junto da claque dos vimaranenenses a originar interrupções de jogo e alguns feridos - um apanha-bolas e um agente da PSP tiveram mesmo de ser assistidos;  durante a madrugada adeptos portistas foram receber a equipa ao aeroporto Francisco Sá Carneiro depois do empate no reduto do Marítimo, recepção marcada por insultos e arremesso de tochas e petardos; também o Núcleo Sportinguista de Braga foi alvo de vandalismo, apedrejamento e furto, causando dois feridos e com um a ter inclusive de ser suturado com 10 pontos.

Março, 19
Comunicado do Benfica contra as imagens postas a circular pela SIC a respeito do SC Braga-Benfica.

Março, 24
Arbitragem polémica e em prejuízo dos encarnados de António Costa no jogo de juniores entre o FC Porto e o Benfica que os portistas acabam por vencer por 2-1.

Vitória do Benfica em Hóquei em Patins no ringue do HC "Os Tigres" por 4-6. Muitas dificuldades e uma arbitragem tendenciosa de José Pinto e Paulo Santos.

No Andebol, um ano volvido sobre o polémico ABC-FC Porto, a mesma dupla de arbitragem composta por Flávio Carvalho e João Malhado em Braga no ABC-Benfica, desta feita bem mais caseira.

Abril, 1
Um grupo de adeptos do Sporting vandaliza alguns estabelecimentos comerciais no centro histórico de Braga, em dia de SC Braga-Sporting. A chegada da polícia evitou males maiores, mas os prejuízos dos comerciantes locais são elevados e terão, mesmo, ocorrido algumas agressões quando os proprietários tentavam defender os seus bens.

Abril, 2
Em contagem decrescente para o final da Liga e em vésperas de Olhanense-Benfica, o período que antecede o jogo de Olhão é marcado por alguma celeuma, quer porque o presidente algarvio Isidoro Sousa acaba por não levar o jogo para o Estádio Algarve e se priva de realizar uma receita três vezes superior, quer porque surge os jogadores algarvios vêm ameaçando com greve. Tudo acaba por ser resolver, seguindo o líder do Olhanense diz, porque um seu amigo deu 288 mil euros para pagar aos jogadores. Isidoro seria visto dois dias mais tarde no Restaurante Antunes no Porto, um espaço associado ao FC Porto e de familiares de Reinaldo Teles. | Ler mais

Abril, 5
O ex-vice-presidente da AG do Sporting, Daniel Sampaio, afirma, em entrevista ao "Diário de Notícias", que Paulo Pereira Cristóvão lhe comunicou que espiava os jogagores. "Estava com os meus netos a pedir autógrafos aos jogadores junto dos carros deles onde estavam as mulheres e namoradas e, de uma forma supreendente para mim veio ter comigo contando-me episódios da vida íntima dos jogadores e mostrando-me mensagens entre um jogador e a sua namorada. Posto isto alertei o presidente", recordou. Godinho Lopes assumiu "que todos os clubes faziam isso" e "achou aquilo perfeitamente natural", segundo as palavras de Daniel Sampaio, que prossegue: "Nessa mesma conversa o vice-presidente disse-me que havia um jogador que tinha uma relação extra-conjugal. A expressão que utilizei foi 'quero é que eles joguem bem, com quem dormem não me interessa'. Respondeu-me que estava a proteger os ativos." | Ler mais I | II

Abril, 13
Mais uma arbitragem deplorável de Duarte Santos e Ricardo Fonseca no Clássico de Andebol na Luz. O Benfica consegue a muito custo vencer o jogo por 30-28, isto porque na segunda parte depois de ter conseguido vantagens consideráveis foi vítima de exclusões que inverteram o rumo dos acontecimentos. Uma recta final em bom nível permitiu aos comandados de Jorge Rito levarem de vencido o FC Porto.

Abril, 20
A equipa de Iniciados A do Benfica perde por 1-0 frente ao Sporting, em Alcochete, em jogo da 2.ª Jornada da 3.ª fase. No último minuto, o golo do empate é anulado pela equipa de arbitragem composta por Pedro Silva, Nuno Vaz e António Oleiro.

Abril, 21
Arbitragem polémica de Cosme Machado no Freamunde 2-2 Santa Clara, complicando as contas da manutenção da equipa da casa. Sobre o árbitro da partida, o técnico do freamunde Jorge Regadas diria «É de lamentar como este indivíduo valida de forma escandalosa aquele golo. É ver quantos jogos o Freamunde ganhou na 2.ª Liga com este árbitro, deve ter alguma coisa contra o Freamunde. Vomita ódio, é um incompetente, só deixa ficar mal a sua classe. Não tem seriedade para andar aqui e devia ser banido do futebol (...) Até os seus colegas veem o mau trabalho que faz pela arbitragem. É uma erva daninha, que precisa de ser afastada deste mundo bonito do futebol (...) Fui expulso só por dizer que era falta e perguntei-lhe depois se tinha alguma coisa contra o Tó Figueira, que já tinha sido expulso num Beira-Mar-Freamunde e é um jogador que vive na mesma cidade que ele.»

Abril, 22
Em entrevista ao Programa do Jô, da TV Globo, Walter Casagrande falou da carreira de futebolista, do consumo de drogas e das substâncias dopantes que foi aconselhado a tomar quanto chegou ao FC Porto, na época 1986/87. «Usei umas quatro vezes. É uma situação que me envergonha, o que menos gosto de lembra. Atrapalha-me muito mais do que pensar em todas as drogas que tomei. Era injetado e dava uma disposição acima do normal. Controlo antidoping? Não havia», disse. | Ver vídeo

Abril, 27
No Andebol, o Benfica perde novamente na 6.ª Jornada, desta vez ante o Águas Santas e por 23-21, e praticamente despede-se do título depois da derrota no dérbi da passada semana. Carlos Carneiro e Jorge Rito criticam a arbitragem de Mário Coutinho e Ramiro Silva, em particular pelas não decisões sobre o pivot José Costa, invariavelmente parado à margem das Leis de Jogo.

Também no Hóquei e em deslocação de alto risco o Benfica é vítima de uma arbitragem deplorável de Paulo Romão de Lisboa e Paulo Almeida de Aveiro. Primeiro Carlos Lopez converte uma grande penalidade mas a dupla de arbitragem manda repetir, decisão que conduz a cartão azul mostrado ao técnico Luis Sénica. Carlos Lopez não enjeitaria para fixar o resultado em 4-4, mas na recta final novo conjunto de aberrações e nos mesmos moldes. O Benfica faz o 4-5 por duas vezes de bola parada, mas o jogo termina mesmo 4-4 e deixa o Benfica mais longe do título nacional.

FONTE DA NOTÍCIA: ANTI-BENFICA

7 comentários:

  1. Um trabalho fantástico mesmo fora de série que convém manter para memória futura.
    Eu irei copiar tudo mesmo para isso.

    ResponderEliminar
  2. Os meus parabéns por este "arquivo". É fundamental que toda esta informação nunca seja esquecida e que as pessoas possam realmente saber os factos que estão pode detrás desse clube...

    ResponderEliminar
  3. Parabéns.Trabalho fantástico.Permita-me que copie!

    ResponderEliminar
  4. Excelente trabalho! É bom que nunca se esqueça que a corrupção nesse clube é normal. Nem sabem ganhar se não for assim.

    ResponderEliminar
  5. Falta dar continuidade ao excelente trabalho!
    até parece que desde 2013 é só anjos na agremiação corrupta...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo, as outras notícias mais recentes sobre o clube da fruta estão neste blogue, mesmo não constando no artigo acima, Obrigado pelo seu comentário

      Eliminar