Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de abril, 2013

Soares Dias entrega camisola aos adeptos do FCP

CORRUPÇÃO À DESCARADA

Futuro presidente do FCP no suicidio de Florbela Espanca

Nomeação de Manuel Mota para o Marítimo-Benfica "não é normal"

O árbitro do jogo entre madeirenses e benfiquistas esteve no Feirense - Sporting "B" que não chegou ao fim. Presidente dos fogaceiros repudia e estranha a nomeação.  O presidente do Feirense, Franklim Freitas, mostra-se indignado com a nomeação do árbitro Manuel Mota, para o Marítimo – Benfica, da próxima segunda-feira, nos Barreiros. Manuel Mota foi o juiz que, há pouco mais de uma semana, esteve no Feirense – Sporting "B", que terminou aos 76 minutos, quando a equipa de Santa Maria da Feira ficou reduzida a seis jogadores. Primeiro, surgiram as expulsões de Rocha, Oliveira e Sténio, que deixaram o Feirense reduzido a oito unidades. Depois, as lesões de Marcelo Baiono e do guarda-redes Carlos, que ditaram que o juiz desse por terminada a partida. Depois do que sucedeu nesse jogo, Franklim Freitas confessa não achar normal a nomeação de Manuel Mota para uma partida da responsabilidade de um Marítimo – Benfica, de grande importância para as contas

FCP O VERDADEIRO CLUBE DO REGIME FASCISTA FUNDADO 1906 (Não em1893)

Fernando Mendes: «DOPING? ERA SEMPRE CERTO»

Fernando Mendes:  «ERA SEMPRE CERTO» Citações retiradas do livro «Jogo Sujo», de Fernando Mendes e Luís Aguilar «Em determinado período da minha carreira cheguei a um clube que tinha uma grande equipa, um belíssimo treinador e um presidente carismático. Para além destas qualidades, existiram outros ingredientes que facilitaram o nosso percurso vitorioso. Devo dizer que antes de ir para este clube nunca tinha tido qualquer experiência com doping (pelo menos conscientemente)» «Os incentivos para correr eram sempre apresentados pelo massagista. Passado pouco tempo de estar no clube, ele aproximou-se de mim, e de outros novos jogadores (...) Disse-me claramente que aquilo que ia dar-me era doping, embora nunca tivesse falado de eventuais efeitos secundários. (...) Com o passar do tempo assumi os riscos e tomei doping de todas as vezes que me foi dado. (...) Nunca vi um único colega insurgir-se perante essa situação» «No meu tempo, o doping era tomado de d

Bolas quentes e frias na taça de Portugal

António Oliveira "Olivedesportos controla o futebol nacional"

Arbitro Jorge Coroado chama Pinto da Costa Corrupto

Mourinho ajudado por Pinto da Costa

Capela era defendido por Pinto de Sousa

João Capela, o árbitro envolvido em polémica após ter apitado o jogo Benfica--Sporting (2-0) do último domingo, era um dos protegidos de Pinto de Sousa na altura do Apito Dourado. As escutas ontem reveladas em exclusivo pela CMTV mostram uma conversa entre Pinto de Sousa, então presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, e Luís Nunes, membro do mesmo organismo. O primeiro pergunta ao segundo por que não foi ver o jogo Tirsense-Trofense. João Capela era o árbitro e Pinto de Sousa diz para o seu interlocutor: "Ia ver uma grande arbitragem…" E conta-lhe que está naquele momento com o juiz de linha. As escutas ontem reveladas pela CMTV mostram ainda um mundo de compadrio na arbitragem. Pinto de Sousa falava regularmente com os restantes membros do órgão para mudarem as classificações. Chegou mesmo a aceitar uma cunha de Isabel Damasceno, presidente da Câmara de Leiria, por causa da classificação de um árbitro daquela cidade. Pinto de Sousa con

Telefonemas tentam calar Casagrande

"Casagrande recebeu vários telefonemas de Portugal a pedirem para se calar e esquecer este assunto do doping", disse ontem ao Correio da Manhã uma fonte próxima do ex-jogador brasileiro, que afirmou no programa de Jô Soares que tinha utilizado substâncias dopantes quando estava ao serviço do FC Porto, em 1987. A mesma fonte não sabe de quem eram os telefonemas, apenas que tinham como objetivo alertar o ex-futebolista para ficar em silêncio. As acusações de Casagrande, que está no Brasil a promover o seu livro ‘Casagrande e seus demónios', causaram grande polémica, quando em direto assumiu que o doping era prática comum no FC Porto: "Quando cheguei à Europa, no dia em que me estreei pelo FC Porto, um jogador chegou ao pé de mim e avisou-me que ia jogar. Fiquei contente. Mas depois ele disse-me: ‘tens de passar ali atrás, que tem ali um negócio para usar'. Fui lá e usei. Usei umas quatro vezes." "É aquilo que mais me envergonha, que menos gosto

O FAMOSO GUARDA ABEL

Ex jogador Casagrande fala de doping no FC Porto

"Quando cheguei à Europa, no dia em que me estreei no FC Porto, um jogador chegou ao pé de mim e avisou-me, pois ninguém sabia a equipa antes do jogo. Então eu entrei no campo para ver como estava o relvado, ele chegou ao pé de mim e disse-me que ia ser titular, que me ia estrear", começou por recordar, admitindo que se sentiu "empolgado" pela novidade. "Mas depois ele disse-me 'tens de passar ali atrás, que tem ali um negócio para usar'. Fui lá e usei... Usei umas quatro vezes. É aquilo que mais me envergonha, que menos gosto de lembrar. Atrapalha-me muito mais pensar nisto do que quando penso nas drogas que tomei", lamentou, dizendo depois que a substância era "injetada no músculo", dando uma "disposição acima do normal". Quanto a um possível controlo antidoping, Casagrande foi claro: "não havia antidoping..."

Presidentes de clubes prestam vassalagem a Pinto da Costa

Em troca de escaparem a tribunal muitos dos presidentes de clubes de futebol prestam vassalagem a Pinto da Costa em troco do presidente do FCP através de pressões politicas, ameaças e coação os livrar das celas. Presidentes como Antonio Salvador (SP. Braga), Rui Alves (Nacional) António Fiúza (Gil Vicente), Isidoro Sousa (Olhanense), Fernando Oliveira (Vit. Setubal) e muitos outros presidentes de clubes da 1ª e 2ª liga professional de futebol recorrem a Pinto da Costa em troca dos seus processos serem arquivados e ficando à mercê do presidente do FCP para favores futebolísticos. Diário de Coimbra: Presidente da Académica conhece sentença a 31 de Janeiro de 2011 «O Ministério Público pediu, ontem, a condenação de José Eduardo Simões, admitindo que “a maior dificuldade do tribunal vai passar pela definição das penas parcelares 31 de Janeiro de 2011. 15h00. Ontem, depois de oito horas de sessão de julgamento, que terminou às 22h40, Elisabete Alves Coel

Confissão Jacinto Paixão "É verdade que o FC Porto nos ofereceu raparigas"

CORRUPÇÃO À DESCARADA

CORRUPÇÃO À DESCARADA

CORRUPÇÃO NA UEFA

Os últimos acontecimentos no futebol internacional mais propriamente na UEFA faz lembrar o que se passa à muitos anos em Portugal, com a diferença que aqui é tudo às claras pois a corrupção tanto no Futebol como em outros sectores da sociedade parece passar sempre ao lado de uma também justiça corrupta. Estas imagens estão a levantar uma enorme duvida sobre a manipulação de sorteios por parte do organismo que tutela as principais e milionárias competições Europeias UEFA, ao fazerem querer da existência de um mecanismo de vibração das bolas que assim seriam mais facilmente manipuladas adulterando o sorteio. Ahmet Çakar, antigo árbitro turco foi o primeiro a colocar em causa o sorteio dos quartos de final da Liga dos Campeões, realizado na semana passada, em Nyon, Suíça. Lembrar do episódio testemunhado por uma televisão Inglesa já esta época quando, o resultado do ensaio foi precisamente o mesmo do resultado final, agora num canal de televisão turco, Ahmet Çakar questiona, o Re