quinta-feira, 10 de março de 2011

Aveiro Connection: Ilibados, como sempre

O ‘Aveiro Connection’ – processo conhecido como ‘Águas Turvas’ – foi uma investigação levada a cabo pela Polícia Judiciária, nos anos 80 e 90, que envolvia Pinto da Costa e Luciano D'Onofrio...
Escreve Marinho Neves, no seu livro ‘Golpe de Estádio’, que Pinto da Costa “esteve metido no negócio da droga, com Luciano D'Onofrio (Aveiro Connection)”. Este processo, que tinha o nome de ‘Águas Turvas’, envolveu investigações no porto de Aveiro, onde ocorreram casos de corrupção e contrabando.
Também no ‘Aveiro Connection’ aconteceu o mesmo que no processo Apito Dourado: foi à barra dos tribunais foi só se julgou tabaco. “Mas quem é da área sabe que havia muito mais lá metido e os grandes nunca sequer foram constituídos arguidos”, pode ler-se, num texto publicado em diversos espaços da blogosfera.
“O envolvimento de Pinto da Costa, Reinaldo Teles e Luciano D'Onófrio neste caso (segundo testemunhas, jornalistas e agentes da PJ) era com droga. Dizem que os rapazinhos tinham uma negociata de pozinho e as autoridades do Porto de Aveiro eram subornadas para deixar passar”, narram.
A investigação decorreu em finais dos anos 80 e no início da década de 90. Em comum, a presença de Teófilo Salgado, que também fez parte da equipa responsável pela investigação do Apito Dourado.
Neste caso de tráfico de droga, nunca houve acusados, envolvidos, nunca houve culpados. Mas Pinto da Costa, Reinaldo Teles e Luciano D'Onofrio têm o seu nome associado a mais um processo... turvo.

FONTE DA NOTICIA: Mentira Desportiva

Sem comentários:

Enviar um comentário